Um blog do Travellerspoint

Lisboa - dia 01

Descobrindo os "descobridores" #SQN

sunny 30 °C

CA5093CA2219AC6817FF2B25848FB334.jpg

O Bardarbunga explodiu (mas por fora do glacial), então bora começar mais uma jornada. Dessa vez, Portugal! Vai ser uma experiência interessante, primeira vez que eu vou sair do país, falar só português e todo mundo vai me entender... Rs. Essa eu parodiei do Guga quando venceu o Master Series em Lisboa. Eu tenho certeza que eu vou esquecer disso e vou falar inglês, força do hábito, rs.

Eu sei que todo mundo está careca de saber que os cartões platinum Visa e Mastercard cobrem o seguro saúde. Mas se por algum motivo for necessário comprar, não façam como eu, pesquisem. Eu sempre comprei pela Mondial, mas dessa vez fui pesquisar e achei o seguro da Porto Seguro mega barato e com cobertura quase idêntica (o principal era igual), porém por R$300 a menos. Então, sem preguiça, entra no google e vai atrás.

Aeroporto de Viracopos. Primeira vez que eu venho aqui pra viajar, e não pra trabalhar (como se tivesse vindo muito a trabalho, rs). Mas é muuuuuito melhor ser passageira do que servidora. Fizemos o check in, estréia de papai e mamãe na classe executiva. Papai tá super feliz. Deixando claro que isso é graças à minha irmã favorita, e mãe nas horas vagas. E antes que abram uma sindicância patrimonial contra mim, hehe. Já basta a constante ameaça do Vini.... Kkkkkkkk...

9EEDC284E0DA2031BCEA32C4DCDF9320.jpg

Fizemos o check in naquele tratamento vip. Nem precisei tirar a mala do carrinho. Despedi da irmã e do Okis e entramos para a sala vip. Nossa, como é bom ser bem tratada, rsrs. Sofás, cadeiras, internet e uma mesa de opções de salgados, bebidas, doces, etc. Papai só reclamou da cerveja só ter Heinekein, viu Okis! Rsrs.... Brincadeira.... Bora nos fartar? Alma de pobre é uma desgraça mesmo, rsrs.

9F1E16B6CA2F36B962554146CD1C90D6.jpg

O embarque foi direto da sala vip. Já estava morrendo de sono. Fiz um facetime com irmã e Okis pra apresentar a sala vip aqui de VCP. É simples, mas agradável. 21h30, hora de embarcar....

BUSINESS DA TAP

O aeroporto de Viracopos não tem finger, o que significa que fomos de ônibus até o avião e papai teve que ir em pé, e depois subir a escadaria, coitado. Eu tinha me prometido não exigir demais dele. Mas não foi culpa minha. Como o embarque foi por escada, embarcamos na escada do "meio", e fomos à esquerda, dessa forma, não teve o pessoal da econômica morrendo de inveja, rsrs.

90_C0496B5EF1C681D65FD9FF4D1A759116.jpg

A aeronave é um Airbus A330, bem moderno. Serviram um espumante, água e suco na entrada. Ponto pra Tam que serve um aperitivo junto. Eles guardam os casacos num local específico, tipo uma chapelaria. Sentei na minha cadeira e já olhei torto pros botões do meu lado. Já vi que vou apanhar. Olha o mico, rsrs.

90_BFEE79EEF21895A81532BCAC140C4555.jpg

Ok, passei um pequeno perrengue no começo do voo. Minha cadeira não funcionava. Já estava desencanando quando ela resolveu destravar. Ufa! Junto com o kit de viagem super fofo e moderno, veio o cardápio da janta. As opções? Irmã, aposto que vc vai acertar minha escolha:
- escalope de peito de peru com molho de vinho tinto e batata baroa à moda de lyon
- filé de robalo com molho de vinho branco, limão e alcaparras com pure de tomate
- medalhão de file mignon com molho demi glace, tomate recheado com creme de espinafres e arroz de lentilhas
- mini penne com molho de queijo, camarão, tomate e beringela

Claro que foi o filezão, rsrs. Ah, a janta não era só isso. Tinham canapés, saladas variadas, sopa, pão e sobremesa. Mas se eu detalhar vai ficar muito chato. Então, vamos à refeição. Comecei com a sopa de cebola, o pãozinho e um suco. Depois, o prato principal quente. Por fim, sobremesa...

C005826BF71645319C9E365F07B62021.jpg

Quando olho para trás papai já estava todo esticado com o controle na mão. Ele sempre se virou bem com essas coisas. Sonequinha, agora com a cadeira funcionando, é só deitar e... já são 6h da manhã no Brasil. Aqui eu não sei. Tentei não me mexer, aproveitar o máximo daquela poltrona deitada até o café. Tinha iogurte grego, suco, café, pão, bolinho, frios, fruta, e acho que só. Nem tava aguentando comer, só o grego já esgotou a capacidade. A fruta ainda desceu bem, o pãozinho nem terminei. Aí, era só aguardar pousar em Lisboa.

POIS BEM CHEGUEI...

"Quero ficar bem a vontade, na verdade eu sou assim..."

Pois bem cheguei.... Passamos pelo passaporte, pegamos as malas e fomos atrás do carro. Mas vale uma observação da mulher procurando espaço no meu passaporte pra carimbar. Voltando ao carro, eu ia perguntando, porque a sinalização das locadoras não era lá essas coisas. O aeroporto de Lisboa me lembrou Confins, só que fica dentro da cidade. Eu fui perguntar onde ficavam as locadoras de carro, e a menina ficou olhando pra mim com cara de paisagem. Meodeus, como fala "locadoras de carros" em português? Se eu perguntasse em inglês era mais fácil. Ora pois, achei onde ficava os "alugueres de viaturas", rs.

AVIS

Aluguei na Avis usando o booking, que eu nem sabia que dava para alugar carro. Irmão que me falou. Tirando o fato que eu quase precisei de tradução de português pra português, deu quase tudo certo. Papai alertou pra ver se o tanque está cheio, e não estava. Lá vou eu com o cara da Avis abastecer. Duas horas depois de pousar, conseguimos sair do aeroporto. Estamos com um Nissan Micra, que eu achei horroroso. E pior, mecânico. Claro que eu esqueci uma coisa chamada embreagem, rsrs. Essa parte me fez ter saudades dos Estados Unidos.

BLISS APARTMENTS

Reservei o Bliss Lisbon Apartments pelo Booking. Já posso começar dizendo que adorei. É um apartamento de três quartos, bem grande, decoração moderna. Exatamente aquilo que está no Booking. Vou ter que por umas fotos pra dar ideia. Claro que o meu quarto é o mais menininha, haha. O total vai sair €2050 pra 13 dias. Cerca de €150 por dia, perfeito, não? A dificuldade vai ser estacionar, mas, a gente dá um jeito. O apê é bem aquilo que está nas fotos do booking (lembra, Zé?).

C03AD4E90EA9EE01F776A4B24173595C.jpgC03B588EC9BE995AA4170CA409A52A4C.jpg

ENFIM, PORTUGAL

Se eu não estou errada, Portugal é meu 30º país, considerando país um território com bandeira própria e governo independente. Bom, um certo contratempo me obrigou a ficar no ape, enquanto mamãe e papai foram no supermercado. Depois eu explico pessoalmente o motivo, rsrs. Bom, eu fiquei quietinha até eles chegarem do Pingo Doce. Nossa, eu tava mal msm. Quando eles voltaram, descemos na Lourdes pra tomar um capuccino e eu, uma coca cola. Já viu o problema, né? Hahaha... Pra deixar papai mais tranquilo, fomos até a clínica onde ele vai fazer diálise, nossa, eu estava mega enjoada, mas fui. É perto, fica a 6km daqui.

Voltamos pro apê em parte por culpa minha. Eu estava me sentindo bem fraquinha. Já eram umas 20h30 e eu estava a 10h sem comer. Mamãe, hiperativa como é, foi atrás de fruta pra ver se eu comia. E sumiu... Confesso que desde que ela sumia lá na Inglaterra eu não me preocupo, ela se vira bem. Não vai ser em Portugal que eu vou me preocupar. A baixinha é porreta. Voltou empolgada porque foi procurar lugares abertos e chegou até o Corte Inglês.

Ela voltou pro apê com a janta do papai e outra coca cola pra mim. Aí, me sentindo melhor, fui com ela no chinês da rua de trás. Topei dividir uma marmitinha, ficar sem comer não estava me fazendo bem, então bora tentar comer. Comi um pouco com coca cola, aos poucos parecia melhor. Como juntou tudo, achei melhor ir dormir e começar de novo amanhã pra ver se começa melhor. Desculpem a falta de fotinhas, hoje, tem mais história...

Publicado por Akemi Nomura 31.08.2014 14:42 Arquivado em Portugal Comentários (1)

Barcelona - dia 4

Take me to the place I love

sunny 22 °C

Olha eu de férias acordando às 6h15. Hoje é meu último post. Já tinha deixado tudo esquematizado, então às 6h30 eu já estava pronta. Ainda enrolei uns 15 minutos antes de fazer o check out. Por €40 por dia, dá sim pra ficar no Hostel Ivor. Só a localização dele facilita muito a vida. Dá pra fazer quase tudo a pé. Tem o lance do barulho e de ter que tocar a campainha pra entrar. Tudo bem, nada grave!

Saí às 6h50. Já estava claro, e as ruas estavam tomadas da galera voltando da balada. Os lugares para tomar café todos tinham fila. Resolvi ir até Puerta do Sol e pegar o metrô. Dessa vez, achei todos os elevadores pra descer até a plataforma. Foram 3 no total. E o último com um mal cheiro de xixi, arghhh....

Rapidinho eu estava em Atocha Renfe. Já localizei a saída do trem, e fui tomar café. Foram dias puxados em Madri e região. Mas dentro do possível, eu fiz meu melhor. Ah, uma dica, mala grande e viagem de trem não combinam. Tudo bem que eu já fiz isso em várias ocasiões, mas no trem espanhol pode dar trabalho, a menos que chegue cedo e seja um dos primeiros a entrar. Ainda bem que consegui viajar com uma média. Coube no maleteiro, mas, se não coubesse, caberia em cima. O público do trem mudou, por ser domingo, não tinha executivos. Até pensei em pegar minha malinha e descer em Zaragoza, passear, e seguir depois pra Barcelona. Mas não, né? Tô com preguiça só de pensar na ideia de descer, subir e descer de novo. E tem mais, eu apaguei no trem. Acordei faltando 15 minutos para chegar.

Cheguei em Sants meio com receio. Tiveram várias manifestações esses dias por aqui, com a participação dos "blocos negros". Essa praga tem em qualquer lugar. Fui direto pra estação de metrô, comprei minha passagem com cartão, porque só tinha uma nota de €100 que a máquina não aceitava. A passagem unitária custa €2,15, cruzes. O bom é comprar o cartão com dez, acho que sai €10. Mas como eu não vou usar isso tudo. O metrô de Barcelona é bem velhinho, hein. E eu andei, como eu andei lá embaixo pra chegar na linha 3, sentido Trinitat qualquer coisa. Usei todos os elevadores possíveis até chegar na La Rambla. Desculpem quem discorda, mas em todo lugar está escrito no singular, rs.

A La Rambla estava, como sempre, bombando. Dessa vez desci só um quarteirão. Reservei um hotel mais perto da Catalunya, pra pegar o ônibus amanhã. Dessa vez um hotel. O hotel Catalunya. É simples, mas já dá pra notar a diferença de um hotel para um hostel. A começar pela chave, rs. É uma região movimentada, portanto, ouve-se barulho também. Mas é diferente da Carrer Ferran, lá é barulho de bêbado, o que irrita mais.

Depois de colocar meus posts em dia, ontem não tinha condição, desci para almoçar. Depois de alguns dias comendo qualquer porcaria pra não perder tempo, dessa vez me dei o luxo de escolher um restaurante na Plaça Reial (onque tinha mais garçons, rs, não quero esperar, foooome), peguei uma mesinha no sol e escolhi o menu. E aproveitei pra relaxar!

7ED6A0FA2219AC6817D455A83D84A535.jpg7EDA09D22219AC6817B00C14AE6B935C.jpg

Não quero compromisso aqui em Barcelona agora. Quero só sair por aí sem rumo. Sem preocupação. Fui em embrenhando nessas ruelas. Fugindo do meu instinto de ir pra onde eu já fui, onde eu me sentia segura. Tirando foto por tirar, sem me preocupar com o que seja.

90_7F0B3D012219AC68176DBB23721EA6B1.jpg7F0DCABE2219AC6817548E9EDFAFA079.jpg7F11136D2219AC681757858C5D1866DC.jpg7F13BB1A2219AC6817BCBC072FE06BFA.jpg7F175EEF2219AC681748877800EC470F.jpg7F37C4772219AC68172E82B1B6BD51FD.jpg90_7F3A1D612219AC681777601CD29718E3.jpg7F3DEC6A2219AC681792F9BC02976225.jpg

Atravessei as Ramblas del Mar e fui até o Maremagnum. Poxa, aquilo é um shopping! Tá bom, o lugar é legal, mas bater perna num shopping também não, né? Mas até que a foto ficou legal. Onde está Wally?

7EFE92B52219AC68178A1863B381368F.jpg

Subi La Rambla e reparei como tem artista de rua aqui. As estátuas vivas são algo fantástico! E tem vááááárias... Tem as bancas de folhes, as bancas de souvenirs, as bancas de doces locais caaaaaaras, tem os restaurantes...

90_7FA12ED42219AC68171633DAAF19728D.jpg270_7FA59AE12219AC6817094A7BBAF0F255.jpg90_7FAA7B762219AC6817E051CA7C343E33.jpg270_7FAE12112219AC68179699030FF83BEE.jpg90_7FB0D46B2219AC68172D565560423D03.jpg

Mas eu precisava trocar o sapato e descansar um pouco, brincando, já tem 2h que eu estou andando. Fui pro hotel e lá fiquei uns 40 minutos. Foi bom que eu localizei a única coisa que eu queria ver e não tinha visto, o Muhba (Museu da História de Barcelona).

Adivinha? No primeiro domingo de cada mês é de graça! A visita tem três partes, praticamente. A primeira conta a história de Barcelona do Império Romano, ou seja, a história de Barcino. Impressionante a força que eles tiveram um dia. No subsolo estão escavações da antiga cidade. Eu só não entendo porque eles fazem aquelas pontes de vidro pra gente passar. Tá certo que não era muito alto, no máximo uns 3m, mas era o suficiente pra me desestabilizar, oras... Hahaha... Odeio essa minha fobia!

90_7FBEFF642219AC6817BFDB49395B5F89.jpg7FC1EDB72219AC681760660DB9509404.jpg90_7FC4C98C2219AC68176B632A78DE56A5.jpg

Dali, saí pra capela, que fazia parte do Palácio. Como tem igreja com esses blocos cinza por aqui, hein. Fica um tom meio sombrio lá dentro. Mas, sério, já devo ter dito isso antes, parece cenário de filme. E as abóbadas? Sim, eram góticas.

90_7FCEDC472219AC6817A84371839F491C.jpg

Da capela dava pra ir num salão em que faziam cerimônias no Palácio. Eu já falei em outro post, mas, foi aqui que os reis católicos Fernando e Isabel receberam Colombo no retorno de sua viagem as Américas. Super mega power me empolgo nesses lugares com importância histórica. Cara, o tal do Colombo andou por aqui.... Acho massa!!!! Nasci no continente errado, com certeza! Precisa falar que eu ficava imaginando a rainha com aquele vestidão e o rei com aquela roupa esquisita andando por aqui? Rs

90_7FD2C4A42219AC6817859417B667B820.jpg

Ok! Hora de... Caminhar. Comprei algo para beber perto da minha antiga casa, o Hostel Fernando, e entrei na igreja que tem na frente. Essa igrejinha segue o estilo do Palácio com blocos cinza escuro mas, o mais importante, ela tem banco! Ali sentei e descansei, rsrs.

Saí dali e tomei o capuccino mais caro da minha vida. Fui bancar a descolada da Rambla... Ahahahaha... Fiz outra pausa no hotel antes de finalizar Barcelona e Espanha. Aliás, falando em hotel, é uma boa hora para avaliá-lo. Escolhi ficar aqui pois é mais perto da Plaça Catalunya, de onde sai o ônibus pro aeroporto. Ok, de dia é bem movimentada a rua, só que de noite não. Pra dormir é melhor, só que, pra quem chega mais tarde é meio vazio. Tem gente andando, mas é pouco comparado com a Carrer Ferran. Outra coisa que eu achei o fim, pra ver TV tem que pagar. Oi? Isso mesmo, €6,50 por 24h ou €9,90 por 48h. Se eu fosse escolher entre os dois, fico com o Hostal Fernando, que, apesar de pequeno, é melhor localizado, mais barato, tem café da manhã e não cobra pra ver televisão.

Onde mais poderia ser o lugar certo pra terminar bem da mesma forma que começou? A matemática perfeita, ou seja, tupelos mais boa música é igual a...

Como não consegui fazer o upload da banda de hoje (que estava boa), vai da de domingo passado mesmo, que, diga-se de passagem, estava melhor... Até a próxima!

P.S.: minha dentista vai gostar de saber que eu aprendi a sorrir... Rsrsrs...

Publicado por Akemi Nomura 01.06.2014 15:44 Arquivado em Espanha Comentários (0)

Avila

Show!!!!

semi-overcast 13 °C
Visualizar 2014 Espanha no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Oi! Se vc estava lendo o post anterior, sabe que eu estava vindo do centro de Madri para estação de Chamartín. Se você não estava lendo, não faz a menor diferença porque eu já falei o que aconteceu, hehe. Cheguei em Chamartín às 14h40. Como eu procurei em vários blogs e nenhum me detalhou como comprar a passagem na maquininha, vou explicar da forma mais lusitana possível. Antes, uma foto pra ter ideia do destino.

large_270_66AD89652219AC681756CA6761285D15.jpg

Primeiro, me dirigi às várias máquinas da Renfe que tinham lado a lado na estação. Sempre coloco a máquina em inglês, acho mais fácil. Fui seguindo os passos lusitanos, e selecionei Madrid-Avila. Porém, só apareciam horários à noite. Não entendi o que eu estava errando. Repeti o processo e deu a mesma coisa. Como não estava a fim de errar de novo, já ia pra fila pra comprar o ingresso com um "humano", quando virei e me deparei com umas máquinas vermelhas (essas eu já sabia que era do trem de cercanías) e tinham duas máquinas da Renfe que estava escrito "média-distância". Ahhhh, será? Bom, fui lá tentar e consegui! Ueba! Ticket para às 15h45, tenho tempo pra comer dessa vez.

90_4D58D2592219AC68176F9AA45B61681F.jpg

O trem é bem parecido com os de alta velocidade AVE e Avant, só que não é de alta velocidade, snif, snif. E não tem o esquema raio x e controle de passagem que nem os de alta velocidade. É o tradicional carinha conferindo as passagens e fazendo aquele furinho. Se fosse trem de alta velocidade, dava pra fazer em meia hora, mas esse trem vai ser em 1h30. Mas por €9,60 cada trecho, tá bom, né? Eu imagino que tem gente que deve pensar: "o que essa louca está indo fazer em Avila tão tarde?". Ávila, ao contrário de Toledo, é minúscula. E esses dias só escurece depois das 22h, então, tenho certeza de que vai dar tempo para ver tudo.

O trem apesar de não ser rápido, só tinha uma parada antes de chegar à Ávila. Dos trens lentos que eu já peguei, esse com certeza foi o melhor. Olha só, eu não gostei muito da paisagem da Espanha vista de nenhum dos trens. Já vi tantas paisagens bonitas, por exemplo, entre Inglaterra e Escócia, ou na Toscana, ou entre Áustria e Alemanha. Aqui não achei nada de especial. Quer ver?

4D602CFF2219AC6817A791D642E3623B.jpg

Ávila, assim como Segovia, fica no "reino" de Castela e Leão. Sabe o que me trouxe à Ávila? História! Se o diferencial de Segovia era o Aqueduto, o diferencial de Avila é sua muralha. É considerada uma das mais bem preservadas da Europa. Será? Veremos! Ávila também é conhecida como uma das cidades com o maior número de igreja por habitante na Espanha. A sua antiga cidade medieval, assim como Segovia, foi declarada Patrimônio Mundial pela Unesco em 1985.

Fui seca pela ideia de conhecer as muralhas. Aí você pensa, "toda cidade medieval tem sua muralha, oras". Mas a de Ávila é diferente, é completa, é visível. A cidade não "grudou" em seus muros. Dizem que ver as muralhas iluminadas é um espetáculo a parte. Sim, deve ser. O problema é que só escurece depois das 22h e o último trem pra Madri sai antes desse horário.

Ok! Tenho que confessar que apanhei na chegada em Ávila. As pessoas podiam explicar melhor em seus blogs, né? Hahahahaha. Achei que fosse seguir alguém, como em Toledo, ou ter Informação ao Turista, como em Segovia. Só que não foi uma coisa nem outra. Não tinha gente com cara de turista descendo ali. Tentei andar um pouquinho, pra ver se via algum sinal da muralha e nada! Um vento frio cortava o rosto, caracas! Não teve jeito, voltei para estação e peguei um táxi até a Catedral. Essa não tinha erro, toda cidade medieval tem uma Catedral, rs. O táxi até lá saiu por €5,60.

Na entrada das "Carnicerías" já tinha um centro de informação ao turista, e já peguei um mapa. Ali mesmo já subi as escadas para as muralhas. A entrada custa €5 com áudio guia. E áudio guia espertinho, não precisa apertar botão nenhum, ele reconhece onde você está e já conta a história. A subida é fácil. Não é alto, a última escada é que é meio irregular, tem uns degraus bem altos, mas nada grave.

90_66A5BD052219AC681730D4DEC7414173.jpg66A6A8902219AC68173A01FC78F6AB3C.jpg66A7863F2219AC68172CEF185F9D09E1.jpg90_66A866EE2219AC6817AC82A095E8E505.jpg
66ABA94B2219AC681713A261ECD5ED24.jpg

Uau! Realmente, valeu vir à Ávila. A vista dali, com a Catedral e suas paredes escurecidas dá um tom um pouco "sombrio", mas, especial. Viagem no tempo total. Super mega master top ultra gostei daqui. O que quase acabou comigo não foi a caminhada, foi o vento frio. E bota frio nisso. E bota vento nisso. Não estava preparada para isso. Mas resisti até onde deu! Olha os cabelinhos ao vento...

90_66A91F522219AC6817E60A83C2E92DBF.jpg90_66AA202E2219AC6817BEA21F35FDFCE6.jpg90_66AC8B982219AC6817B5DEA7C9C32A85.jpg66AFD46A2219AC68178CFA6F7E8649CB.jpg

Durante a caminhada, você ouve algumas histórias. Teve um episódio interessante. Uma vez, o exército de defesa não estava na cidade. Com a cidade desguarnecida, um exército inimigo se aproximou para tentar conquistá-la. Sabendo da ameaça e sem tempo para pedir ajuda, D. Jimena Blázquez, esposa do prefeito, convocou as mulheres da cidade a se vestirem como homens, subirem nas muralhas com tochas e fazerem barulho, muito barulho. Dessa forma, enganaram o exército inimigo e a cidade estava a salvo.

270_66B093432219AC68174C3455BE3128F6.jpg90_66B1881C2219AC681763CC68CDFA134B.jpg90_66B2E65F2219AC681738F8B68DBA95F9.jpg66B4B3882219AC6817DDC899D1B2BD5A.jpg

A caminhada completa na muralha não tem nem tem 3km. O percurso do turista é metade. É fácil, nem meu medo de altura foi problema. Só que, como meu tempo era curto, depois de uns 800m eu voltei pela muralha mesmo, pois a parte final não tinha tanta graça, a cidade era muito "moderna". E era uma puta descida, hehe. Eu sei que descer é fácil, mas eu ia ter que subir depois, rs.

large_671FA9F92219AC6817F45A2492B48C5D.jpg6721E4642219AC6817DF397872EBD96B.jpg67233FB12219AC6817394F28718AC1DD.jpg

A muralha foi construída no século XII, em "apenas" nove anos, um recorde para a época. Sua função em primeiro lugar era defesa, claro. Porém, servia também como cordão sanitário, fronteira fiscal e suporte de outras edificações. Os pobrinhos? Ah, esses não moravam dentro das muralhas não... Lá das torres você vê onde eles moravam. As muralhas tem 9 portas, sendo as de San Vicente, Carnicerías e Alcazar mais sensíveis à ataques, pois saíam para planícies.

66B5F7E52219AC6817D492E05F27C9FC.jpg
66B7B3BE2219AC68172C46CD38453867.jpg

Desci pela mesma porta que eu cheguei e entrei na cidade onde estava a Catedral. É a mais antiga catedral gótica da Espanha e está incorporada à muralha. Deixei pra entrar na volta. Optei por dar uma volta na cidade primeiro. E como o tempo é curto, meu trem de volta partia às 19h58, a ideia foi degustar Ávila sem legenda, simplesmente andando.

90_66B8D67A2219AC681710A40A6B5DBFAB.jpg66BA692E2219AC6817922FB11CE35B99.jpg90_66BBCC9D2219AC6817018166CE537F7C.jpg

Fiz um caminho por dentro da cidade passando pela "Plaza del Mercado Chico", onde estava o Ajutamiento e vários lugares bacaninhas. Segui por uma rua que deve ser mega movimentada, mas, por talvez ser sábado às 19h e pouco, tinha muita coisa fechada. Parei na igreja de San Isidro. Mesmo esquema, arquitetura gótica e tals, mas o que me chamou a atenção foram suas paredes escuras.

66BCE3122219AC68176C84178D6D9E72.jpg66BE68D62219AC6817554600DE4B17D8.jpg90_6733167F2219AC68176177EEA9274C86.jpg

Mas um lugar eu acho que é imprescindível visitar. De ontem pra hoje, lendo alguns posts sobre Ávila, eu descobri que foi aqui que nasceu Santa Teresa de Jesus, fundadora da Ordem das Carmelitas Descalças. Entrelaçando os caminhos das ruelas da cidade velha, cheguei no Convento. Dizem que foi aqui que sua família viveu e, dentro da igreja, tem uma capelinha linda, linda, linda, que seria o ligar em que ela nasceu.

90_66C028CD2219AC6817A1F512E48C8441.jpg66C192DC2219AC68176FC8CE91E749B3.jpg90_66C2ABCC2219AC6817CA5C93E1CF4822.jpg

Aí vão dizer que era perseguição, mas o que havia dentro da capelinha quando eu cheguei? Uma excursão! E o lugar era minúsculo. Ok, missão de paz, cheguei depois, vou esperar. Quando eles saíram, entrei eu e mais uma família gringa, falante de inglês. Curti a capelinha do meu jeito e.... Esqueci da hora! Eram 19h40 e meu trem saía às 19h58, lembram? Não foi culpa de Santa Teresa ou da excursão, foi porque eu enfiei na cabeça que o trem era às oito e meia, só que oito e meia era o trem de amanhã. Aí, tentei ver se teria chance de pegar o trem.

Saí em disparada, atropelei a excursão que saía lentamente da igreja, e fui, fui, fui.... me perder!!!!! Ahahahaha.... Com a panturrilha dura, só me restou rir da situação! E quer saber mais? Ainda saí em outra porta que eu nem fazia ideia onde estava. Depois, olhando o mapa, eu vi que estava na Porta del Alcazar, que junto a Carnicerías e San Vicente, eram as principais da cidade. Na frente, a Igreja de Pedro, o Apóstolo.

66C3A3EC2219AC68176618249EBF913D.jpg66C498B32219AC6817FACEE04B44FCA2.jpg90_66C5D3412219AC6817B0B32BE8449078.jpg

Ok! Uma vantagem de ter errado é que eu saí em frente a um ponto de táxi, coisa que eu não tinha visto na outra entrada. Aí veio a dúvida, desencano e fico mais um pouco ou volto pra estação aproveitando o único táxi que estava no ponto? Opção B. Foi um momento de fraqueza, eu sei. Era receio desse táxi sair e, naquela cidade minúscula, eu não conseguir outro meio fácil para ir pra estação. Além do mais, eu estava congelando... Foi um fator decisivo.

Cheguei na estação às 20h05. Isso mesmo, 7 minutos depois. Fui pras maquininhas e vi que tinha o trem de cercanías às 20h15. Ok, vai ele mesmo. A diferença do trem que eu vim para Avila? É um pouco mais simples e para muito. O que levou o percurso a ser mais de 2h. Mas tudo bem, mais uma sensação de dever cumprido. Às 20h15 do dia, como podem ver, o trem partiu de volta para Madri.

Acho que eu falhei com Ávila! A cidade merecia mais da minha atenção. Subestimei o valor do lugar e o tempo que eu tinha. Se eu fosse recomendar um bate e volta aqui, eu recomendaria um dia inteiro pra fazer sem correria. Não seria tão intenso quanto Toledo, seria mais como Segovia. Degustar cada lugar sem pressa. E não adianta chegar antes das 10h. Tá tudo fechado. Não saio frustrada porque fui nas muralhas (isso me deixou feliz), mas saio com gostinho de "podia mais". Foi mal Ávila!

673F79812219AC6817DE618EAF3CD996.jpg
90_7D559D502219AC6817A8D8B2098DA732.jpg

Link para o post de Madri

Publicado por Akemi Nomura 01.06.2014 4:16 Arquivado em Espanha Comentários (1)

Madri - dia 2

sunny 22 °C
Visualizar 2014 Espanha no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Ontem à noite, depois que eu saí do meu casulo de observação das vias de Madri, me dirigi à Plaza Mayor. Meu, mega super power top gostei do movimento ali. Estava uma noite agradável, a praça é bonita, aquele esquema de praça seca, sabe? Sem árvores, cercada por prédios. Mas estava bombando. Estava uma noite agradável, fria, é verdade, mas agradável. Era divertido ver o esquema "para quedas" dos camelôs nas ruas. Vinha o rapa, pronto, em 5 segundos eles estavam longe. Tinha também aquele povo com aquele negócio que faz barulho parecendo gato, criança, sei lá. Na 25 de março tem aos montes. Tem artista de rua e tem turista perdido também.

32008EA12219AC6817B1FD328AF73698.jpg320127FB2219AC6817D5C3B807925141.jpg90_3201B93C2219AC68175F8C9BF64C53DB.jpg320249402219AC68171A9A9FEBB61B58.jpg

Fiquei surpresa com a quantidade de gente andando nos arredores, Calle Mayor, Arenal, Plaza de Opera, Puerta del Sol. Tinha um milhão, quatrocentos e setenta e cinco mil, seiscentos e trinta e três pessoas. Muita gente mesmo andando pra cima e pra baixo no centro. Confesso que não fiquei 100% a vontade. Era bolsa pra frente e segurando por cima o tempo todo. No Starbucks já tinha um aviso de "carteiristas profissionais", e ainda o Lerário falou pra tomar cuidado ali, já viu, liguei o alerta. Mesmo assim ainda caminhei bastante, foi bom não voltar cedo pro casulo. Cheguei no hotel já era quase meia noite, antes da carruagem virar abóbora...

320B7C882219AC6817BA5B0A5349F275.jpg320C2CD82219AC6817D1834859BC2410.jpg320CBA552219AC6817F802D2D6C86857.jpg320D58142219AC6817AAEA78F3F7C4D9.jpg320DFE162219AC6817F1E9DD768752B9.jpg

Achei que a noite ia ser terrível, pelo movimento nas ruas, ia ter bêbado até tarde na minha janela. Mas não, foi super tranquilo. Era sexta feira, deve ter tido mais opções. E não é que essa noite a Maria Luisa nasceu? Bem vinda Malu! Tem um mundo enorme e lindo te esperando. Manhã de sábado daquele jeito. As ruas estavam mortas. Aquelas quatrocentos e setenta e nove mil pessoas estavam dormindo o sono dos justos. Mas, confesso que acho engraçado o centro da cidade tão morto às 9h da manhã. Não só aqui, deixando, claro.

321860CD2219AC68173E8E67EDC2F059.jpg321907F22219AC68178184C39FA48918.jpg3219A1FC2219AC6817BB6AA5FA633B9C.jpg

Meu destino? Museu do Prado. Optei por ir caminhando, ver a cidade por baixo não tem graça. No caminho: o "Monasterio Descalzas Reales", o Ateneu, a Câmara dos Deputados e a Praça "Canóvas del Castillo".

31F551F82219AC6817333893A0CDC823.jpg90_31F5F5902219AC681742B79079EF0504.jpg31F6BEE82219AC681788EAAB07A0AEDB.jpg31F74B8F2219AC68173065CE320AA6D1.jpg

Cheguei no Museu e, surpresa! Estava fechado ainda. Eram 9h50. Tinha uma fila aguardando a bilheteria abrir, mas, como não estava bombando, resolvi dar uma volta. Segui o guia da Folha e logo em frente estava o Hotel Ritz. Dizem que é o hotel mais extravagante da Espanha. Foi Alfonso XIII que mandou construir em 1906 para o seu casamento. Olha só, pode ser que seja extravagante por dentro, mas por fora, não vi nada demais. Mas, com certeza, como todo Ritz, é caro pra caramba.

31EC2DB32219AC6817EBDCE85297C5F1.jpg31ED72072219AC6817BD702E5B1E1A1E.jpg90_31ECC4082219AC6817636CDC40B4622A.jpg

Logo em volta também estava a Igreja dos Jerônimos. Claro, estava fechada. Mas a vida começa às 10h, foi só uns minutinhos de paciência e pronto, entrei pela porta da frente. Já deu pra perceber que teto gótico é meio padrão aqui. E nas laterais tem umas janelinhas meio arabescas. É bonitinha e bom pra dar um tempinho pra absorverem a fila do Museu.

31E2E76E2219AC68172C75A1D909E69C.jpg

Sabe de nada, inocente! Existem dispositivos e ferramentas no mundo moderno que são para serem usadas. Por exemplo? Tablets, smartphones, wifi... Se vc sabe que vai na principal atração da cidade no dia seguinte, porque não comprar o ingresso online? Afinal, a possibilidade de pegar fila é grande. Adivinha onde eu estou?

90_31DD8B1D2219AC681770426CEA3A1AF9.jpg

Rabugisse minha, a fila andou rápido. Parece que depois das 18h o valor da entrada é reduzido. Balancei, confesso! Mas já estava aqui, por €14, melhor ir logo. Afinal, nem sei quanto vale €14 mais mesmo, ahahaha. Ok! Entrei! O Museu do Prado é imenso. Tem uma das maiores coleções do mundo. Eu já visitei os dois maiores, Louvre (em Paris) e Hermitage (em São Petersburgo). Confesso que, como leiga, esses são mais legais. Mas, confesso também que nunca olhei um quadro como aqui no Prado. Cheguei bem de pertinho, achei até que ia levar bronca do segurança, rs. Não que nos outros museus não deu pra fazer isso, mas teve um quadro de um tal de Callet (nunca tinha ouvido falar antes), que chamou minha atenção. Tinha um efeito meio 3D, manja. Já tinha visto isso na Capela Sistina e em vários lugares na Itália, coisas do mestre Michelangelo (meu favorito, sem dúvida). Mas não tão de perto. Ficou muito show. E o museu do Prado me revelou mais um artista que e gosto na minha parca lista de uma mera leiga: Velazquez! Os quadros das rainhas são fenomenais, todos os detalhes do vestido, os símbolos da Casa dos Borbóns, tudo meticulosamente bem feito. E por fim, o famoso quadro "As Meninas". Não conhece? Vixi, se não conhece tá pior que eu hein....

Depois de 1h de museu, aproveitei para tomar um café e dar uma descansada. Claro que aproveitei o wifi do lugar e andei avaliando alguns lugares que tinha ido. Não sabia, mas cada atração avaliada são 10 pontos no multiplus. Eu sabia que a cada 4 avaliações, sendo ao menos uma hotel, ganhava 300 pontos, com limite de 1200 por mês. Acho que mudou o esquema. Nossa, quando voltar pro Brasil tenho muita coisa pra avaliar, ahahaha. Cheguei numa hora boa, logo logo o café começou a bombar.

32244E952219AC68178EF538D1338744.jpg

Ok! Mais 1h de museu e pra mim tá ótimo. Na parte de trás do Museu está o Jardim Botânico Real. Foi construído na época de Carlos III, em 1781. A entrada custa €3. É um recinto com interesse histórico-artístico, além de funcionar como um centro de estudos de "plant life" (como traduz isso?). Francamente? Achei bege! É, isso mesmo, sem graça. Mas já que eu paguei, essas foram as melhores fotos que eu tirei...

4C5CD9532219AC68170BB5F18A47F909.jpg90_4C5F252F2219AC68170670FD86505A9C.jpg

Saí dos Jardins e fui seguindo pelo Paseo del Prado. Esse Paseo foi construído no final do século XVIII. Chegou antes dos museus e é uma região mais agradável do que o tal Jardim Botânico. Só achei que, por estarmos na primavera, as flores estavam meio fraquinhas.

4C720F1E2219AC681745580E98EE79C4.jpg4C6F1C162219AC681797D0B8F5539DB3.jpg

No final, cheguei na Plaza de Cibeles. É um dos lugares mais conhecidos e mais bonitos de Madri. No centro, a estátua de deusa grega que deu nome à Praça. Ali também estava o Palácio de Cibeles, que eu não faço a menor ideia do que seja, mas vou descobrir.

4C8ED0EA2219AC681797174BE46C3AB2.jpg4C8DC3DD2219AC6817C28FC718080610.jpg
4CA19D8E2219AC6817DA14A8F2D6FF10.jpg

Descobri, era tipo um centro de convenções. Tinha umas exposições lá. Mas, sabe quando você não está a fim? Pois é, não entrei. Ah, como é bom não ter compromisso com nada. Subi a avenida na direção da Puerta de Alcala. Esse monumento foi construído na época de Carlos III em 1769. Já foi o marco do limite leste da cidade, hoje, é o centro da Plaza Independência.

4C9813392219AC6817005A9FC9537275.jpg90_4C99B83E2219AC68174122738B807DAD.jpg90_4C9B633D2219AC6817DBBE06A0EAF113.jpg

Dali, paguei a Calle del Alcala. Essa região tem muito prédio bacana. Uns importantes, outros nem tanto. E o movimento do centro às 14h, ou seja, várias coisas fechadas. Passei por um cara tirando som de panelas como bateria, muito legal. Só voltam lá pelas 17h/18h. Isso é que é um povo que gosta de dormir... Cheguei de novo na Puerta del Sol, me esquivando dos ambulantes. Por enquanto, está bom de Madri, bora pra mais um bate e volta? Antes, mais um pouquinho de Madri.

90_4CAAA9222219AC681727CEAD6DE1983E.jpg4CAC03662219AC6817DEF6FE775A1F85.jpg90_4CAE2DEC2219AC6817318B6027B1F1EE.jpg90_4CAFB1052219AC6817FD0C5C7117401E.jpg4CB133AC2219AC6817FCDD7462EEDF99.jpg4CB8CECB2219AC681771EA279E2ADC37.jpg

Link para o post de Avila

Voltei Madri! Depois dos problemas com o trem que eu tive, eu só cheguei em Madri às 22h20. O bom é que o trem parava na estação de Puerta del Sol, ou seja, perto de casa. Na verdade eu acho que tinha que descer em Chamartín, mas eu acabei descendo em Sol. Achei que eu ia me dar mal, porque na saída vi todo mundo colocando o bilhete na catraca, mas o meu bilhete era grande, não ia dar. Perguntei pra moça que trabalhava ali, e ela liberou minha passagem. Ufa! Aconteceu um episódio engraçado, dois gringos que falavam inglês desceram pra fumar em uma estação, acharam que ia demorar. Mas a porta do trem fechou e eles ficaram pra trás. Sorte que a mulher e outro cara que os acompanhavam ficaram com as bolsas deles, senão, rsrs.

A Puerta do Sol estava cheia, mas não como a sexta-feira. Aí começou uma chuvinha chata, tive que abrir guarda chuva. Depois de quase congelar à tarde, precisava comer algo para esquentar. Segui na direção da Plaza Mayor que não estava tão legal. Bati um sanduba de frango com alface e tomate mesmo, e tentei fazer um walk tour noturno. Cheguei até o Palácio, mas começou a chover. Ok, entre vento, frio e chuva ou banho quente, cama e wifi, adivinha o que eu escolhi? Não sem antes parar numa loja pra comprar umas lembrancinhas. Esse hostel tem umas coisas estranhas, quando eu cheguei, toquei a campainha, como de costume. Demorou horrores para abrir. Pelo menos eu não estava sozinha ali. O lado interessante é que as pessoas que ficam hospedadas ali me surpreenderam. Achei que fosse uma "gente diferenciada", mas não, é "gente normal" mesmo. Tic tac, meia noite! Tchau Madrid! Hasta la vista, baby!

4D309AD62219AC6817BB160FE5F4D365.jpg4D31A62F2219AC68173F3713FDB5BE00.jpg

Publicado por Akemi Nomura 01.06.2014 4:15 Arquivado em Espanha Comentários (1)

Segovia

Me encanta!

sunny
Visualizar 2014 Espanha no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Ok! Hoje me dei uma chance de estar de férias. Acordei sem alarme. Tudo bem que foi às 7h30. Mas enrolei até às 8h30. Levantei, me arrumei com bastante calma, e fui tomar café. Tinha decidido meu destino do dia: Segóvia. Parei pra tomar café pela bagatela de €2,90. Depois, peguei o metrô em Puerta del Sol com destino a Chamartín. Ah, só uma coisa, existe uma estação chamada Pinar de Chamartín. Eu peguei o metrô crente que era pra lá que eu ia. Não é essa, são duas estações antes. Eu percebi já dentro do metrô. Sorte que era mesma linha. Repetindo, Chamartín, e não Atocha, ok?

Duas coisas sobre o metrô de Madri. Primeiro, comprei o bilhete na maquininha. Aqui, você seleciona a estação que você vai. Quanto mais longe, mais caro. Aí você pergunta se dá pra "dar um migué" e colocar uma estação perto indo pra longe, afinal, poderia ter fiscalização ou ter que colocar o bilhete na catraca pra sair (em Paris e Londres tem). Não vi uma coisa nem outra, mas, não é legal fazer essas coisas, né? Paguei direitinho, até Chamartín €1,90. Segundo, gostei do trocadilho que está escrito no metrô: "O que acontece em Lisboa, fica em Madri". Só os fortes entenderão, rsrsrs.

Cheguei em Chamartín e subi, subi, subi. A estação de trem fica bem no alto. Vá direto para a maquininha da Renfe. Comprei Madrid-Segovia-Madri por €10,30 cada trecho. Comprei ida e volta, sai mais barato, hehehe. Só me frustrei com o horário, eram 10h e o trem só saía 11h30. Paciência! Não ser overplanning dá nosso. Segovia é bem menor que Toledo, não vai dar problema. Só me restou ficar sentadinha, acompanhando o painel esperando sair a plataforma do meu trem.

A viagem durou 30 minutos. O trem comum leva 2h. Não tem nem dúvida quanto a que trem pegar, né? São 3h de percurso perdidas no trem comum, que, se for igual da Itália, é péssimo. Esse trem é o mesmo de Toledo, é o Avant. É um trem de alta velocidade, mas não é como o AVE. O Avant chega a 250 km/h, o AVE chega a 300 km/h. Descendo na estação, segui o fluxo. Primeiro desafio, como chegar no centro. É longe, já sabia que não dava pra tentar ir na raça. Eu já tinha lido nuns blogs sobre isso. Peraí, deixa eu procurar...

Achei! Ônibus 11 ou 12, vai mó galera pra lá, não tem erro. Eu ia no 11, mas todo mundo vai pra ele, estava cheio já. Aí saí da fila e fui no 12. Os horários coincidem com os trens. A passagem custa €1,03, e o último ponto dos 4 pontos da linha é o Aqueduto, rsrs. Como eu fui no 12, andei uns 100m até o Aqueduto. O Aqueduto é mesmo imponente. Mas não se empolgue, procure o centro de informação ao turista primeiro, pegue um mapa e umas dicas. Vai facilitar muito a vida. A menos que você seja um overplanning, aí não precisa. Eu bobeei, a galera pegou mapa na estação. Eu estava tão obcecada com o ônibus e nem vi.

Diz o guia que Segóvia fica numa região fantástica. Claro que a cidade antiga fica num pico, ou seja, já viu como vai ser o dia né. Aqui, como Toledo, existe uma mistura de judaísmo, cristianismo e islamismo. Dizem que a cidade, que é banhada por dois rios, é como um navio onde o Alcazar é a proa, as torres da Catedral os mastros e o Aqueduto o timão. Que viagem, hahahaha...

10A365E42219AC6817FD7192939AE2D0.jpg

Mapa na mão, aí sim, dei a atenção que o Aqueduto merecia. O Aqueduto foi construído no final do século 1º, depois de Cristo, e usado até o final do século XIX. É o grande marco de Segovia e da força que outrora teve o Império Romano. Para a visão dessa humilde engenheira que vos escreve é um espetáculo! Todas essas obras de engenharia romana são uns espetáculos. Isso tudo foi feito que nem lego, encaixando pedras. Sem cimento, sem cola, sem nada. Parece fácil, né? Só que não... Física pura! Newton nem era nascido e os romanos já sabiam que toda ação corresponde a uma reação de mesma intensidade e sentidos opostos, rs. Cara, é isso, tudo um esquema de contrapesos. E essas águas vinham de uma distância de 15km. Lá em São Paulo ia ser uma boa com a Cantareira secando. Imagino como eram as "faculdades de engenharia" daquela época, e sem HP... Como pode?

90_10ADC23C2219AC6817F125F243A96F88.jpg90_10B2D8182219AC681712D80920E0BF3F.jpg90_10B49D0B2219AC6817C3C95FFD3C402D.jpg

Ok, do lado do aqueduto tinha uma escada, tinha uma escada do lado do aqueduto. E o que eu faço quando vejo uma escada? Subo, oras! De um lado, a oponente vista do aqueduto, do outro, ele passa a ser aterrado. E até onde vai essa água? O antigo Palácio, claro! Antes de seguir, umas fotinhas de lá.

90_10C5EA7E2219AC6817C2AA0780DA56C2.jpg10C34DAB2219AC68175F6DBA38146CFB.jpg10C0EE052219AC681720C009F36A150D.jpg

Passei pela mega power top igreja, chamada San Martín. Mas, estava fechada. #xatiei. Do lado estava o Cárcere Real. #meda. Segui pela Calle de Juan Bravo. É "A" rua da Segovia turística. Lojas, restaurantes, quinquilharias pra turistas. Olho essas lojas hoje e acho engraçado. Tem gente que compra cada coisa. Eu já comprei bagulho nessas lojas de souvenir, admito. Mas hoje, nem consigo entrar, rs. Mas é gostoso caminhar por aqui. Tem o clima das ruas da Toscana. E não é tão cheio quanto Toledo, mas tem aqueles carros que insistem em passar naquelas ruas estreitas.

90_10D17D082219AC6817735287905F0639.jpg90_10D90D612219AC6817CD86F73944D74A.jpg10D4DDFA2219AC6817E590B3D91BFDB8.jpg

Enfim, segui em frente e saí na Plaza Mayor. É a praça principal de Segovia. E como toda praça principal nessas cidadezinhas européias, um lugar mega agradável pra descansar. Ali tem vários prédios mega bonitinhos. Aliás, uma coisa que eu super gostei aqui foram as paredes, as fachadas das casas. Não é uma coisa mega fofa?

90_10E2E0BB2219AC681756991C1EEF974E.jpg10E6246F2219AC6817889FA6AD214793.jpg10E8D5002219AC681702F14E9A81CC43.jpg10EE0D7C2219AC6817790DC9194DBE5F.jpg

Da praça, achei a igreja de São Miguel. De fechada simples, mas com uma grande história. Originalmente, esse igreja ficava no centro da Playa Mayor. Ali, Isabel foi proclamada rainha de Castela e Leão em 1474, e se tornou conhecida como a rainha católica. Em 1523 a igreja caiu, resultado das revoltas das cidades de Castela, e em 1525 começou a construção da Catedral. Nesse meio tempo, decidiram transladar os restos da antiga igreja para uma lateral da Plaza Mayor, e reproduziram fielmente com as pedras que sobraram, a fachada original da igreja. A igreja hoje é um misto de barroco, gótico e renascentista e alguns itens fizeram parte da igreja original. Créditos da explicação para senhora que ficava lá recolhendo donativos e explicou isso pra mim. Se tiver um erro histórico, é porque eu não entendo espanhol, rsrsrs.

10F6E1102219AC6817E6B989E52B1A54.jpg90_10F96F972219AC6817CA34E154878B26.jpg10FC7B8B2219AC6817BB1105020C029F.jpg90_10FFC3152219AC681735CA9C34E48429.jpg90_1102EF8B2219AC68173EB4D1A4CBB138.jpg

Um dos pontos altos de Segovia, sem dúvida, é a Catedral. A entrada custa €3. As abóbadas no teto são góticas, isso eu aprendi. O pé direito é gigante. No centro, onde fica o coral, tem uns livros que pareciam com as partituras antigas que eu não entendi (eu sei ler partitura, pra quem não sabe, rs). A Catedral original ficava de frente ao Alcazár, e foi incendiada em 1521, na Guerra das Comunidades. Sob ordens do rei Carlos V, foi dado inicio a construção do novo templo, que hoje mantém elementos da antiga Catedral como o coro, o claustro, a pia batismal, entre outros.

113688142219AC6817AE29C092975426.jpg1139261D2219AC6817C2DD0F03ECBF5F.jpg90_113BCB692219AC681704AB9C97C0F669.jpg90_113EA27D2219AC6817E2DDB91CCFB1BD.jpg90_11435FA22219AC68170A33F13F78DCB3.jpg1144E7BD2219AC6817EF574267456E89.jpg1147CA202219AC6817922C941A56E249.jpg114C519C2219AC68174357CD96D25FE6.jpg90_114F35562219AC6817CEA6BA6B5C8642.jpg90_11519F132219AC68173CC90BE404B9A0.jpg

Embrenhada nas ruelas, começou a descida. A caminho do Alcazar, passei pela Igreja de San Andres. Também herança do Império romano, também estava fechada! Aí lembrei que cheguei na cidade meio dia, tinha tomado café às 9h, sei lá que horas eram e eu precisava comer. Mas quem disse que eu achava um lugar "legal" pra isso? Fui indo, enquanto a pressão não caísse, estava bom.

Só que aí eu cheguei no mega super power Alcazar. Fui correndo comprar o ingresso na salinha que eu tinha desprezado. O ticket, custou €5 euros o Alcazar e €2 a torre. É, isso mesmo, a torre. Do lado tinha um café. E no café tinha wifi. Tentei não ser psicopata com a internet, comprei uma bobeira pra comer (definitivamente não tô ligando muito pra gastronomia local) e fui para o Alcazar.

117564FD2219AC68179BEBD43906A0AC.jpg

Mais um dos pontos altos de Segovia, o Alcazar desperta meus sonhos de menina. Tem todos os elementos que formam a imagem perfeita de um castelo de conto de fadas. Sem dúvida é o castelo que mais se aproximou do que eu imaginava de um castelo de conto de fadas. Ele passou por uma reconstrução depois de um incêndio em 1862. Como todo castelo, tem uma casa de armas e salões lindíssimamente decorados. Mas, se o conjunto é um sonho, os detalhes devem ser observados com calma.

119DC1D02219AC6817BDB23B2D164728.jpg119FA92B2219AC6817A63BC6CF5D769A.jpg118DB8D42219AC68173263F2668EB87C.jpg118AC6452219AC68174F84F106E81727.jpg

Com paredes todas trabalhadas, as janelas tem um "que" arabesco. Nas pontas das muralhas, torres de defesa com telhados pontiagudos. E a entrada, com aquele fosso enorme? O interior é mega medieval. Lembra o ambiente dos filmes do rei Arthur. A decoração até do teto é coisa de doido. A torre central no meio é, sei lá, como descreve isso?

90_119BD5F72219AC68178E214C1E275EF9.jpg90_11990A6E2219AC6817E5A0FACDD0B64C.jpg1194C7DE2219AC6817A0AE02C607B233.jpg1190F0C22219AC68172847D38E4D67A7.jpg90_118686E92219AC68178E82A543E297A2.jpg90_117CF92F2219AC6817B0C9FD799A40EB.jpg117A3DC62219AC6817EB47C36892428D.jpg270_1177D3FE2219AC6817F8AC43489C00F0.jpg117564FD2219AC68179BEBD43906A0AC.jpg

Super mega power amei esse lugar. São três os locais imprescindíveis de visitar: Aqueduto, Catedral e Alcazar. Por €20,30 de passagem no trem de alta velocidade, vale muito, mas muito a pena. Saí do Alcazar e voltei pela muralha sul. Dali, dá pra perceber como a cidade fica num ponto alto. O Vale dos Clamores (meio assustador esse nome, né?) cerca a cidade. Dava pra ter subido na muralha, mas dois medos me impediram, altura e horário. Logo na saída do Alcazar, dá pra ter uma geral da cidade também, se destacando as torres da Catedral e da igreja de San Andres.

116CC4192219AC68175EBDBA5447C89D.jpg

Segovia é menos movimentada que Toledo. Mas não quer dizer que uma visita seja dispensada. Ao contrário, Segovia é autêntica, merece uma visita. Mesmo chegando um pouco tarde, a cidade estava tranquila. Na volta do Alcazar, quando cheguei na Plaza Mayor, estava bombando. Acho que as excursões chegam mais tarde. Devem estar vindo de outra cidade. Mas, eu já tô de saída.

Voltei pela Calle de Juan Bravo. Estava super vazia, era a siesta. Muita coisa fechada. Engraçado isso, uma cidade minúscula, que precisa tanto do turismo... Enfim! Passei por mais um mirante e a Casa de los Picos. Fiquei pensando o porque uma cada teria esse nome, e, ao passar por lá, entendi.

11E221622219AC681771EE6AD9F25A9E.jpg90_11E508032219AC68174FF4A898EF6207.jpg11E74E282219AC68171B180E30881B65.jpg

Cheguei na Plaza de Azoguejo, onde tudo começou. Era um bom momento pra comprar um sorvetinho, afinal, está fazendo 18 °C, sentar pra praça, no sol, de preferência, e ficar babando no Aqueduto. O ônibus 11 saía bem dali perto, segui para lá num horário mais próximo pra esperar menos na estação. Hoje foi um dia bom, gastei pouquinho e ganhei muuuuuuuito! Valeu Segovia!

11FD95132219AC68176CF4FD4B669BD8.jpg90_120090EF2219AC68173A2A076E225CA4.jpg90_120326DA2219AC6817B85393D9B37C0B.jpg90_11F9EE8C2219AC6817EEFF64786ECBD3.jpg

Voltei pra Madri e terminei meu dia sentada num lugarzinho bem bacana no centro, perto da Plaza Mayor, vendo o movimento. É engraçado, tem um certo período que a cidade está morta, agora, já são quase 22h, o centro está bombando. Também, olha esse céu azul, dá pra acreditar que está tão tarde?

90_1217060D2219AC6817786825A8A1213D.jpg

Publicado por Akemi Nomura 30.05.2014 12:32 Arquivado em Espanha Comentários (0)

(Textos 1 - 5 de 168) Página [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10 .. »