Um blog do Travellerspoint

Até logo Portugal!

semi-overcast 27 °C

Bom dia Lisboa! Acho que a opção de ficar mais tempo fazendo as coisas lentamente foi ótimo! E mesmo assim eu estou cansada. É a idade chegando, rs. Mas enquanto tiver forças, ainda carrego minha mala.

47F6597FAF9F3E2FED4D106303F74EF9.jpg

Último dia, dia dos remendos. Papai está feliz que é a última hemo. Deve ser uma droga fazer isso mesmo. Hora de fechar a planilha, acertar as contas. Comprar as últimas lembranças. Fui com mamãe na Praça Marquês de Pombal sacar dinheiro. Lá tem um Banco do Brasil. Você consegue sacar um valor mais alto direto da conta, mas, como mamãe queria sacar do VTM, tinha que ser num ATM. Aí não teve jeito, tem limite de €200 por saque. Saco isso...

Depois, descemos até a Praça dos Restauradores pra comprar os bagulhinhos que ela queria comprar. A Praça dos Restauradores é um lugarzinho bem agradável. Cheio de cafés, lojinhas, gostoso pra passear, sabe? Pena que não deu pra aproveitar mais. Já eram quase 11h, hora de voltar pra ir pra diálise.

47FAB6A903680ADFBE50F2EB8E5E4A0F.jpg47FB990BFBDF4635DF9123AEB2845C70.jpg47FC7931C72CEDC35BB23C292BF81E57.jpg

Depois de deixar papai na diálise, fomos na Ikea. Todo mundo que eu conheço e mora na Europa montou a casa na Ikea. Indo lá você entende. Almoçamos por ali mesmo. Chegamos em casa já eram quase 16h, só o tempo de um soninho. Gente, que sono! Fui quase dormindo no hospital buscar papai.

Na volta, deixamos ele e Carlinhos em casa e fomos no El Corte Inglés comprar mais uns bagulhinhos. Mamãe achou um presente legal pra Tatiane, a Assistente Social do hospital que intermediou todo o processo de diálise em Portugal. Daí, fomos pra casa arrumar as malas. Tudo pronto, jantar de despedida no Jaguar, um restaurante aqui pertinho de casa. O bom de ficar um pouco fora de centro turístico é que você come bem e barato. Restaurante de turista come-se mal e caro. Quem nos atendeu lá foi o Tiago. De saidera, um bom vinho e um bacalhau. Adeus Portugal!

47FD7D66E4D3A6723F15065AAA31AF9D.jpg

No sábado de manhã o alarme tocou às 4h da manhã. Uma boa chuveirada pra acordar e em dois tempos estava todo mundo pronto. Mamãe e Carlinhos fizeram milagre para as malas caberem no carro. Saímos pouco antes das 5h da manhã. Às 5h10 eu deixei os 3 no desembarque e fui estacionar. Subi, despachamos tudo e pedi assistência pro papai. Estava um caco, coitado. Depois fui entregar o carro e embarquei. Aí veio aquela chatice de viajar de executiva, sala vip, comidinhas, maneirei dessa vez. Aí era só deitar no cadeirão e esperar aterrissar em São Paulo.

47FE8C7FCC63DE7BC0ACBA2B39819AC6.jpg

Portugal me surpreendeu, sério mesmo. Tá certo que eu não criei grandes expectativas, não era meu sonho de consumo conhecer Portugal. Mas eu saio com vontade de voltar. Lisboa é uma cidade super aconchegante. A comida aqui é deliciosa. As pessoas falam português, hehe. Apesar de quê às vezes acho que seria melhor falar inglês, rs.

Ao mesmo tempo que não deu pra fazer algumas das poucas coisas planejadas, fizemos várias outras não planejadas. A diálise deu certo usando o convênio Brasil x Portugal sem gastar um centavo, ou cêntimos aqui na terrinha. Doença renal não impede de viajar, basta ir atrás, certo mãe? Alugar o carro facilitou muito as coisas, aliás, agora só quero viajar de carro. Definitivamente não há nada melhor do que se hospedar em apartamento. Planejar menos se aproveita mais. Sem planos, sem compromissos, sem obrigações. São férias afinal!

47FF627FF5D96D47314CC9F1CF317BB0.jpg

Publicado por Akemi Nomura 16:06 Arquivado em Portugal Comentários (0)

Évora / Lisboa

Tá chegando a hora...

semi-overcast 28 °C

Hoje tocou no rádio aqui em Lisboa: "I'm the man, I'm the man, I'm the man, yes I am, yes I am, yes I am". Recordando a Flórida 2014. Só quem esteve no evento "Correrredoria na Disney" vai entender, hahahaha...

Ontem esqueci de falar o lance dos telemóveis que vão a banhos. Simplesmente significa que os celulares vão baixar de preço, acredita? Hahaha... É muito engraçada essa diferença... Tem horas que eu acho que inglês é muito mais fácil.

Bom, vamos lá... Hoje o destino foi o Alentejo. Essa região ocupa quase 1/3 de Portugal. Várias cidades nessa região foram fundadas pelos romanos que valorizavam essas terras "além do Tejo". Não é difícil ver aquedutos que introduziram um moderno sistema de irrigação para superar a aridez do solo. Hoje, principalmente na região próxima à Évora, fica a rota do sabor. Dezenas de Quintas para degustar as vinhos da região. É bom agendar pela internet em alguma adega, pois na hora é muito difícil conseguir fazer um tour.

Fomos direto para Évora, que eu já tinha ouvido falar, mas não tinha informação nenhuma. Chegando lá foi fácil perceber suas características medievais, uma grande muralha cercava a cidade. Eu adoro cidades medievais. Elas são meio parecidas, mas muito diferentes.... Rs. Já deu pra perceber que as cidades medievais portuguesas tem um tom mais leve. As casas são clarinhas, com toques coloridos. Já na Itália e Espanha elas são mais escuras, mais pesadas. De grande importância na época dos romanos, Évora hoje é Patrimônio Histórico da Humanidade, reconhecida desde 1986.

07B52FAD9742744373ED5E27A72FE1EC.jpg07B58937C55C1FCE7E1FB6FD64358C17.jpg07B5F746929C083B8439F7F8E96E5C00.jpg07B64E62002CBD51738CAF0A26C12F11.jpg07B6C25E900C3165F49B77BE2DCEA95D.jpg07B7325EBC35F72A65A10748A495161D.jpg07B7E8859EE4FC2A42D8D268906500C1.jpg07B832139C2359552E9C364D685D6F99.jpg07B89A1BFF2E70B25BB2AEE54FCCDB8E.jpg

Chegamos na cidade e passamos pela praça do Giraldo. Só que era impossível parar ali. Muitas áreas ali eram destinadas aos moradores. E as que eram permitidas para os turistas, ou não tinham vagas, ou estava muito afastada do centro. Aí não tem jeito, pra explorar tem que ser a pé. Só que como toda cidade medieval requer um certo esforço físico (subidas e descidas), e pro papai não ia rolar. Deixamos ele descansando no carro e fomos andando até a praça do Giraldo.

Praça movimentada, tem no centro uma fonte construída em 1571. Tem uma forte herança moura e dizem que o nome originou de "Geraldo Sem-Pavor", um criminoso que teria expulsado os mouros para o rei Afonso Henriques em 1165. Em 1483, o duque de Bragança foi decapitado aqui e em 1573 uma pessoa foi queimada na fogueira da Inquisição. Ui! Tensa a história daqui, hein.... Aqui também está a igreja de Santo Antão.

0701F880DA8CCE4DD9E7258C005004DB.jpg0702708304487C9AB0BBD2C0E7AE8717.jpg0702D77803CE7E597B5A4CAA663BD615.jpg070343529DB8245996FBB18433EE7B2A.jpg

Em torno da cidade está o Aqueduto da Água de Prata, construído entre 1531 a 1537. A importância dessa obra se reflete na literatura portuguesa, pois está descrito na famosa obra "Os Lusíadas", de Luís de Camões. Ele que levava água até a praça do Giraldo. Foi danificado no século XVII, mas ainda tem um trecho remanescente.

06A27ED5F971626E9BB3B6537D138FAE.jpg06A2CCA3EE44AD6D390EBA75DF6A6252.jpg06A327B80F7C93372217338E54332D35.jpg

Tem mais coisa legal aqui em Évora, mas deixar papai sozinho no carro não ia ser legal. Pegamos então informações da Adega da Cartuxa. O português é bem solícito, só que ele explica tanto que confunde. Ou seja, erramos 479 vezes. Até o GPS levou a gente pro lugar errado e quase invadimos a clausura do convento da Cartuxa, hahaha. Esse vinho parece que é bem conhecido na região, mas, como eu disse antes, sem reserva, sem tour. E cada taça de vinho era €5 pra degustar, então... Bora comprar no supermercado? Hahahaha... #maodevaca

069383B49B1D61ED5ECB024E6227624D.jpg0693E0C9AE671986048050A83D3D6998.jpg0694379A9A3D5B9E0B220558A44F3285.jpg06947B2EDEA358F013FD77FFB8ECA25C.jpg0694EBD8BDC0198AF018971852F4C206.jpg069534DFA1FEE685B321F6856C9A534D.jpg06958357EB46A338108D0B3D05DD861B.jpg0695ED5FE3D9B68CFB7A8DFC816B00CF.jpg0696488AFFFB5BAAAD9023E3078D1E1F.jpg0696929CB11006FF23314045BCE4B0E2.jpg

Pegamos a estrada pra Belém. Não podíamos sair de Lisboa sem conhecer o mosteiro dos Jerônimos. Pelo menos foi o que minha prima Patrícia falou. Hehehe. E pra não perder tempo almoçando, fizemos um lanchinho no Pingo Doce antes de voltar para Belém. Pra chegar nessa região de Évora vindo de Lisboa a gente passa pela Ponte 25 de abril. Essa ponte suspensa foi inaugurada em 1966 e liga as cidades de Lisboa e Almada. Meu amigo, dependendo do horário tem um trânsito. Ainda bem que a gente só pegou contra-fluxo.

0643FEC0D25051649AF6019513F46433.jpg

E estamos de volta a Belém. Estacionamos na frente dos Mosteiro dos Jerônimos. É a chamada arquitetura Manuelina. Ficou sob os cuidados da Ordem dos Jerônimos até 1834. Gente, fazia tempo que uma igreja não me deixava embasbacada. Que coisa linda! Ela conseguiu fugir do trivial. É difícil explicar, sei que as fotos não vão ser suficientes pra isso. Mas, sério, eu amei o lugar. Valeu o incentivo Patrícia! Rs.

077FFBDE9FA61678EBBE3B0C344685B0.jpg07804784E28866D00DF1ADFFD5ED84A1.jpg0780BE95B95ED2800962372E95BCAE2E.jpg0781A484E7F04B7F71AE8C1BEB4222C7.jpg078219DFAB832A9FFB4C056D322BFE17.jpg07828D0B96BBB7E269026032A6C53C23.jpg0782E3B09DED95E80BE59C9919B3AFDE.jpg07832EF2DD99B491E768B282FF06DB4D.jpg07837F7FFD387D08338FC74929AF43CB.jpg

Logo que entra, indo pelo lado direito, eu vibrei. Estava lá simplesmente o túmulo de Luís de Camões. Eu, que não sou uma pessoa que lê muito, amo Luís de Camões. Eu já falei isso, né? E estar ali pertinho me deixou eufórica, haha.

07135F2EA9FBE8614D9BE7A8C5A27C9F.jpg0713CB8EB1E2DA1DC69BC37F9177C656.jpg071436E70BB71573BF7D9B1A5C3D385D.jpg

Do outro lado estava o túmulo de Vasco da Gama. Nada mais justo, o mosteiro foi construído em grande parte com o lucro das especiarias e impostos sobre o ouro, e Vasco da Gama teve papel fundamental nisso. É um herói português.

071A3162B99B23B6081F252D904FA636.jpg071A9DE3C033E6651A788582F5A36629.jpg071ADE1B97A0D30CC78F0162400F5544.jpg

Pra quem já aprendeu um pouquinho de arquitetura, foi fácil identificar as abóbadas góticas do teto. Lá dentro está o túmulo vazio de D. Sebastião. O jovem rei nunca voltou do campo de batalha. Na parte externa está a espetacular porta sul e sua "exagerada" decoração.

072A771DE638C0F0FFB810C3F6764468.jpg072AC684E39F9AAD40C8278646202710.jpg072B2AF70589F9A42C690338B467BDC8.jpg

Dali, fomos para o claustro, que fica na lateral. Eu comecei a observar o claustro na Espanha, que até então eu chamava de "aquele negócio quadrado com um jardim no meio do lado da catedral". Hoje eu já sei que claustro faz parte da arquitetura religiosa, que o termo "clausura" vem daí, aquele lance de vida de freiras, monges, etc. Eu adoro claustro. Acho um lugar muito peacefull! É uma tranquilidade só passear por ali. E o claustro dos Jerônimos é divino!

0765807BC45B7236FAC6035A827C2AC9.jpg0765FDE8C77EB23D1DF2634F413D6EE2.jpg07664AA9F0C28D45BBB795A2F986AF37.jpg0766D655036F8DE940F7097B618F0279.jpg

Pra completar a minha felicidade literária, quem estava em seu descanso eterno no claustro? Ele, o inigualável, o absoluto, o melhor de todos, Fernando Pessoa!!! Sério, eu adoro esse cara. E ele está aqui, ou melhor, seus restos estão descansando aqui, no claustro, em paz. Obrigada Fernando por existir!

07327589ADB898E39363CC63FB324772.jpg0732E154D86BBE8EE5A04B9F0867A526.jpg07332ED4C795A7AA606F3450D309BAA7.jpg

Aí rolou um desespero pra ir no museu da Marinha, não sei porque. Dava tempo de curtir o claustro mais um pouquinho. Mas enfim, fomos no outro museu que tinha a Era dos Descobrimentos. A parte legal era o mapa dos portugueses naquela época, além de ver de perto como os portugueses eram peitudos de se aventurar nesse marzão com a tecnologia que eles tinham naquela época. Na parte final, um trecho com embarcações reais, tinha um galeão usado pelo futuro D. João VI e Carlota Joaquina quando se casaram.

07401D0AFD20842FB8FEB77D5D62A860.jpg
07409C10A094ABEB9263F1579DD38C44.jpg0740E9B3F1D2FF6601502248D4FA075E.jpg
074139F80A5F38E28C32D202D58B54EA.jpg074194E7F0AF235B23F47EAF6FC9C36E.jpg07420277E7902F4943963AD00CB6EFA8.jpg0742493EF0F6B3DC994A31B6B11932A3.jpg

Na saída, rolou um split. Eu e papai saímos por um lado, mamãe e Carlinhos pelo outro. Aí, enquanto eu e papai tomávamos uma Coca Cola na "cafetaria" esperando eles saírem, eles estavam lá fora procurando a gente, rsrs. E fomos mais uma vez nos Pastéis de Belém. Aí, era entrar, achar uma mesa no fundo, sentar, pedir pastéis e bater papo. Sem pressa, sem horário, sem vontade de dar a última mordida. A vida sem esses pequenos prazeres não tem a menor graça.

06518B7ADAD49C26A43663825409B2F7.jpg0651D91A9C75A3DA1B809CDE1847340A.jpg065221FF95F58F6D487BFB4926F7EBAC.jpg065ACCC2B98A032E049CD7D88C5B4850.jpg065B39A5FB4D867D621AE5BB423757C2.jpg

Antes de seguir, uma parada próximo ao monumento Padrão dos Descobrimentos. Construído em 1960 para celebrar o quinto centenário da morte de Henrique, o navegador. O monumento homenageia figuras históricas na Era dos Descobrimentos em Portugal. E fica bem em frente ao mosteiro. Talvez uma das áreas mais agradáveis de Portugal. Gostei daqui.

075AB83AB51D82735DB9A40F491BA0E7.jpg075AFB1FFE9009C91D8C5D34CBEACB75.jpg075B403BEFFCF44BBCC979FD7BDDE943.jpg075BA91AD6B72F61E198E0440ED6A154.jpg075C117C0E1D4CB5CE3862276420E4E1.jpg

O dia termina comprando vinhos no.... supermercado, oras. Onde mais poderia ser? Dali pra casa. Mais um dia em Portugal. Menos um dia de férias. E começa a DPV, ou, depressão pré viagem. Eu gosto de voltar pra casa, mas eu gosto mais de estar de férias...

0639FEF60DF112D1BFF0518A4A1695CE.jpg063A68F0E0AFB037F8EF66BE01489FA3.jpg

Publicado por Akemi Nomura 17:03 Arquivado em Portugal Comentários (0)

Lisboa - dia 05

Mais um dia vai...

overcast 24 °C

Bom dia!!!! Tão acabando as férias.... Snif, snif... Na segunda feira eu fiz uma reserva para a casa de fado Coração de Alfama. Dica da Dani. Ontem recebi um email de confirmação. Vamos direto da diálise, se tudo der certo.

Chove chuva, chove sem parar... O que você faz numa manhã chuvosa e trovejante em Lisboa? Que tal... nada!!! Rsrsrs... Essa é a viagem mais não planejada e aproveitada que eu já fiz. Acho que não conheço nenhum país como conheço Portugal. Fui correndo colocar o papelzinho do estacionamento no carro, já eram quase 9h. O episódio do carro lacrado perto do hospital foi traumático, hehe. Aqui ainda está tudo escrito em português, imagina se fosse na Alemanha, por exemplo, hahaha...

90_B3A0B5A8B19DDE191CE261109125B8B4.jpg
90_B3BA9C8CB8385950A56EBE52BDDA6C26.jpg

Tomei o meu café da manhã favorito em qualquer lugar do mundo, torrada com manteiga e suco. Completando com o melhor grego de maracujá do mundo. Pena que não dá pra levar... Aqui rola até um ovo cozido no café da manhã. A sensação de estar em casa é muito boa. Fico de boa jogada nesse sofá vendo a chuva cair. Não dá nem pra reclamar, Portugal já nos deu tantos dias ensolarados...

90_B39FBF3C01D9261CBA52F72B45C60402.jpg90_B3A02C7398E20F8DEC8D4C6C2258ACE8.jpg

Eu até estou tentando sacar dinheiro, mas só acho Multibanco que libera no máximo €200. Aí não, né? Lá em Santiago papai conseguiu sacar €1000. Se for pra pagar alguma taxa, que seja a de menor valor... É um sinal pra não sacar e usar o cartão de crédito mesmo. Já basta pagar os 6,38%, ainda deixar os bancos mais ricos não, né? Hahaha... #maodevaca

Pra não passar um post sem turistar, no caminho do hospital tinha o aqueduto. Conhecido como Aqueduto das Águas Livres, esse complexo foi construído no reinado de D. João V no vale de Alcântara com o fim de suprir a necessidade de água de Lisboa. Apesar da existência do Tejo na região, a água era imprópria para o consumo porque a ampla foz do rio deixava o nível de salinidade alto demais. Aí veio a ideia de aproveitar as águas do vale da ribeira, que já tinham sido utilizadas pelos romanos, onde construíram uma barragem e um aqueduto. Pra falar a verdade, o aqueduto de Segóvia é bem mais legal. Mas já que estou em Lisboa, é bom aprender um pouquinho da história do lugar.

CE597FB19F6D299DF8867C98239244EF.jpgCE59FE25B9B5DA93059C643A7A7FC0D7.jpg

Deixamos papai no hospital e fomos na casa da Marília, filha da madrinha da minha irmã. Ela mora em Portugal há uma "pá de ano", em Oeiras. Fica bem pertinho, logo depois de Belém. Uma curiosidade, os apartamentos no mesmo andar não tem número. Eles são identificados pela posição no prédio. Por exemplo, o dela é no 12º andar, e é o 12 esquerdo. Os outros são o 12 frente esquerdo, 12 frente direito e 12 direito. Ela é de uma típica família mineira, super receptiva. E fala... Como fala... Hahaha... Adorei ela, uma fofa. Saímos de lá já eram mais de 15h.

Fomos no Shopping Oeiras Parque. Lá tinha um supermercado Continente gigante. Saímos de lá e foi o tempo de deixar as coisas em casa e irmos buscar papai no hospital. Demorou um pouquinho pra ele sair, e fomos direto pra região de Alfama, no centro de Lisboa. No caminho, passamos pela Praça do Comércio.

A Praça do Comércio, mais conhecida por Terreiro do Paço, é uma praça da Baixa de Lisboa situada junto ao rio Tejo, local que foi o palácio dos reis de Portugal durante cerca de dois séculos (destruído no terremoto de 1755 e onde se perderam numerosas cartas do "descobrimento" do Brasil) É uma das maiores praças da Europa, centro da cidade de Lisboa, bem como a sua principal praça. Esta foi sempre a entrada nobre de Lisboa e, nos degraus de mármore do Cais das Colunas, vindos do rio, desembarcam chefes de estado e outras figuras de destaque. No centro da praça, vê-se a estátua equestre de D. José, erigida em 1775.

90_CE68CC90AD5C98E045AF895F07CA0C6B.jpg

Um dia depois do U2 lançar seu álbum no iTunes talvez não tenha sido um dia ideal pra se ouvir fado. Não é muito meu gênero musical favorito, mas, é um símbolo da cultura portuguesa. E o melhor local para isso seria no bairro de Alfama. Alfama é o bairro mais antigo e um dos mais tradicionais de Lisboa. É aquele que a gente viu na semana passada, lá no Mirante, lembra? Não? Vou lembrar então:

CE5A72EB0A1CC7522C98FB30E88F3DAA.jpg

Foi bom ter falado do aqueduto hoje pra fazer uma ligação com Alfama. O nome Alfama vem do árabe, al-hamma, que significa banhos ou fontes. Era o único bairro com água potável de Lisboa, vinda de um grupo de nascentes da região encanadas por chafarizes. O Chafariz de El-Rei foi o primeiro chafariz público da cidade, construído nos reinados de D. Afonso III e D. Dinis. Chegou a ter 9 bicas em funcionamento, cada um oriunda de um grupo social.

90_CE71389ECE017E291AE7A007C0787828.jpg

E a noite terminou nessa mistura, Alfama e fado na casa de fados Coração de Alfama.

90_CE7B2986E3D001ABCE35B8A05A867EB8.jpg90_CE7BCEFCA3F05E9CBB66BBD52F06FBE8.jpg90_CE7C79BEBB779E612BBDB0015194DECF.jpg90_CE7D5C94B716B78C04C6A21601CCEF32.jpg90_CE7E797693EF495721D163A5197A4A34.jpg90_CE7F1D6EDB7DADC5C4E390432D2EA805.jpg90_CE801A52B62A46E5168AEA02617CDACB.jpg
90_CEA79292DE7D301C9513C1AFB92770E8.jpg180_CEA70859C86518102DA997F8BED4004A.jpg

Publicado por Akemi Nomura 14:28 Arquivado em Portugal Comentários (0)

Ílhavo / Aveiro / Coimbra

Beiras de Portugal

semi-overcast 28 °C

Agora a torcida é pro Bardarbunga explodir.... Hahaha.... Ótima terça feira!!! Tenho dormido bem aqui em Lisboa, tá difícil levantar... Mas ontem já deu pra descansar um bocado, então, bora pra rua. Pegamos a estrada umas 8h e pouco. Fomos com destino à Ílhavo.

Essa região central de Portugal que vai do mar até a fronteira com a Espanha é conhecida como Beiras. Abrange desde a Serra da Estrela até os pântanos salgados de Ria do Aveiro. Apesar de ter uma penca de castelo no caminho, é a região menos turística de Portugal. Se você não leu o post de ontem, não vai entender o que viemos fazer aqui. Então eu repito, viemos atrás de informações do meu tataravô, que saiu de Ílhavo para o Brasil por volta de 1860/1870. A gente não tinha ideia do que tinha por lá.

Chegamos em Ílhavo 2h depois e fomos direto na Câmara Municipal. Lá, a pessoa foi muito prestativa e já deu as direções do Arquivo Distrital de Aveiro. Não antes de mamãe e Carlinhos tentarem tirar algumas informações de uns velhinhos, bem velhinhos... Eles ainda foram na Garagem Cruz, mas o dono atual comprou de um cara que era da família Cruz. Só que o cara já tinha morrido, e a mulher dele morreu ontem, acredita? Então pegamos o carro e fomos para Aveiro. Seguindo as placas, fomos primeiro na Loja do Cidadão, na freguesia de Aradas, numa ruelinha cheia de casinhas fofas, térreas, azulejadas e no meio do nada (e velhas). Ali estava o Arquivo Distrital de Aveiro.

9D090002D4B39EA644232DA61F02832E.jpg9D09741BCAC8D77B39762F89B8068C6C.jpg9D09EB3AB33903DE63FC745BFABDF86B.jpg9D0A53A2028982FAAD486E005A45D4ED.jpg9D00F06DBAE559DDA38EC61DBF31730A.jpg
9E3D8F4AFDA2DF52B42E09B4F8917631.jpg

No começo eu estava meio por fora do assunto, mas aí mamãe foi chamar papai que tinha ficado dormindo no carro, porque a mulher ia buscar o livro. Aí eu fiquei mega curiosa. E fomos lá. Papai estava bem por dentro da história. Sentei com mamãe vendo o livro de batismo de 1823 a 1828, e o Carlinhos viu o de casamento de 1838/1850. Caracas, uma relíquia isso. Confesso que não sei como deixam a gente manipular esses livros. E sem perceber, a gente passou cerca de 3h lá dentro. Super prestativas as pessoas que trabalham lá. Foi um barato ver aquele monte de João, José, Maria, Manoel, Josefa... Por incrível que pareça não tinha muito Joaquim. Ainda bem, porque era difícil ler aquelas letrinhas. Do que eu vi, eu achei apenas um Joaquim da Cruz em 1823, mas não tínhamos certeza de que era ele. O cara que trabalha lá falou que existem cerca de 25 milhões de descendentes diretos de portugueses no Brasil, e, juntando com os indiretos (eu me incluo neles), são cerca de 80 milhões. Quase a metade da população brasileira. Eu sabia que era muito, mas não imaginava tanto. Não conseguimos sair com o documento, mas já saímos mais esclarecidos de como prosseguir. Carlinhos comprou a ideia e vai ajudar nessa reta final. Parece que já rola até planos de voltarem em Portugal, hahaha...

large_9D152BB6FDAC61FC7CDB673C3035CDCC.jpg

Aí, já eram quase 16h, tava explicado porque eu estava com fome. Chegamos no centro de Aveiro a tempo de pegar uma cozinha de restaurante aberta. Paramos no Restaurante Legado da Ria. Pra não errar, pedimos um bacalhau para duas pessoas, tínhamos certeza de que era suficiente para nós. E foi mais que suficiente. Que bacalhau delicioso!

large_9D200474A661D4EB80E6E9DE6B03AAC0.jpg

Aí uma voltinha na "Veneza de Portugal" antes de pegar estrada. O nome Aveiro vem das Salinas de Aveiro, que constava no testamento da Condessa Mumadoma em 959. Por volta do século XV, Aveiro era um grande porto marítimo que enriqueceu pelas salinas e bacalhoeiros. Mas as tempestades de 1575 assorearam o porto e a riqueza desapareceu. No século XIX Aveiro recuperou sua prosperidade e hoje além de uma bela cidade, abriga uma importante universidade e várias indústrias.

9D6EB290A520E72C2832014E6BBE8D90.jpg9D6F1F20DC80A3FF7573CC878282A3FB.jpg9D6F92170E330F503D9D02354A9ED18B.jpg9D6FFFC5D61664A1731F68DC5FF44CE6.jpg9D70EE0C0EB7D4B11D94D800B819131A.jpg9D71D10EE636460080301D4D98F8C932.jpg9D707364B64257E8C532CF4283F511C5.jpg9D716325F021CFB9395770F0FAE567E1.jpg

Saímos de Aveiro com destino a Coimbra. Cerca de 70km de uma estrada excelente e cá estamos. Foi aqui em Coimbra que nasceram seis reis de Portugal, e onde está a universidade mais antiga do país. Pra se ter uma ideia, Coimbra é da época dos romanos e chamava Aeminium. Aí passou um período dominada pelos mouros, aí tomaram Coimbra dos mouros em 878. Aí os mouros tomaram Coimbra de novo um século depois. Aí veio um tal de Fernando, o Grande, de Castela e tomou Coimbra dos mouros. Aí o primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques trouxe a capital de Guimarães pra cá em 1139, e por aqui ficou até 1256. Resumindo é isso.

9D7FDF8ADF8DACEA72C22E11B908B142.jpg9D802886D7B95D3B7C13447E11BB7CF4.jpg9D807719F87F900350F5BAE976B719CC.jpg9D80B9FE9F707447F61ADD729874645D.jpg9D80FD06FC5385639200D8B8313BDAB9.jpg

Paramos primeiro na universidade. Foi o clero que pediu ao rei Dom Dinis uma universidade. Aí o rei fundou em 1290. Em 1537 ela foi transferida pro local onde era o palácio do rei Afonso, aquele lá que trouxe a capital pra cá. Por isso o prédio é super mega top. No começo só tinha medicina, direito e teologia. Depois o Marquês de Pombal aumentou o número de cursos. A universidade é uma das mais antigas e ilustres do mundo.

9DE464D500ECDDDF1BB1A6CED7F29B4E.jpg9DE55787FDC95CD3CF44749736650CA6.jpg9DE5CF71ED6D4E81D322DE999999A2ED.jpg9DE625189F252578C680634FCFDACBEA.jpg9DE6A12ADB4E5879F687788B8570CCCF.jpg9DE70D44F0790525795C50F7674A7D2E.jpg9DE76EFAE75399A58E1D7570442A7177.jpg9DE7A8FE0A14F11598655C53E525B8E2.jpg9DE7EAD4BACBF02CA1ABBC339D65D5F4.jpg9DE82D3EA8A08E89AAEBB9703EBCB4BF.jpg

Demos a volta e paramos na Sé nova. Coimbra tem a Sé antiga também, mas não fomos lá, papai estava muito cansado. Uma pena porque a Sé velha é considerada o mais belo edifício românico de Portugal. Mas a gente não ganha todas, né? A Sé Nova, apesar do nome, foi fundada pelos jesuítas em 1598. Aí o Marques de Pombal mandou os jesuítas circularem, mas sua igreja virou sede episcopal em 1772. Fica bem atrás da universidade.

9E0BD97CB8A93E72AC13C35F5E121242.jpg

Tentei chegar até a igreja de Santa Cruz, onde estão enterrados os dois primeiros reis de Portugal. Os monges do mosteiro de Santa Cruz foram os primeiros professores da Universidade de Coimbra, mas tava ruinzinho de chegar lá viu? Difícil de parar. Aí rolou um desânimo. Eram 19h, e ainda levavam duas horas até Lisboa. Não ia submeter meu pai a esse esforço, não sei até que ponto a diálise o deixa debilitado. Voltamos pra Lisboa.

9E105EBEBCB4A489690B4C533EC3ABFF.jpg

Antes de terminar o dia, uma pegadinha. O que significa "este verão, até os telemóveis vão a banhos"? Sério, vi numa loja de conveniência de um posto na estrada hoje. A resposta estará no post de amanhã. Hahaha....

large_9E160A07B08A2C18789F5E37EF00DCAE.jpg

Parece que estou aprendendo uma língua nova aqui. Até dia 13 eu aprendo que cêntimos são centavos, por exemplo. E outras coisas mais:

9E2B65E89B8946FBFB9F8B7C39932191.jpg9E2BC250B5E1D079020F791C99048D03.jpg9E2C2B66E088C9FEC5A01E8D478CA426.jpg9E2C98D9B95311B3C046C7860A1E0F38.jpg9E2D291CFCA95C8DBE26C55823CA20E5.jpg

Publicado por Akemi Nomura 15:54 Arquivado em Portugal Comentários (0)

Lisboa - dia 04

TGIM

sunny 30 °C

63EC1348EB0654812A627CECA0BBB988.jpg

Tudo é uma questão de referência. Hoje é segunda feira e eu estou feliz! Rsrsrs... Digo mais, hoje é segunda feira e eu não estou na Luz. Hoje de manhã a gente simplesmente não fez nada. Curtiu preguiça apenas. Papai ainda se recuperava do mal estar de domingo mesmo e estava todo mundo um pouco cansado. E ficamos no "nosso apartamento" em Lisboa, que é uma delícia. Gente, quando você fi uma vez em apartamento, não quer mais saber de hotel.

Chegava a hora da diálise, já mandei papai se arrumar porque a gente ia pro hospital. E lá foi ele com sua sacolinha de entretenimento para as quatro horas que passaria ali. Dá dozinha deixar ele ali, mas é como irmã disse, ele está bem, pode viajar e está no nosso convívio. Isso que importa. Na saída, nos deparamos com uma cena inusitada. O processo de multa não é um simples papelzinho no párabrisa. Tem todo um aparato de "punição". Acho que foi o Vitor Hugo que passou por isso. Tipo, deixa de colocar o ticket do parquímetro no carro, olha o que acontece:

6801934EB294AEBC17DBD1423521730C.jpg6802215AE81F4209CD378424227921EB.jpg6802AB1FFEAA14A4AB37281548C38E56.jpg68032343ECC4BD3E6F56FD918E22BCFC.jpg

Saímos dali e fomos no Colombo, um shopping center do lado do Estádio da Luz. Almoçamos por lá, comemos um pastel de nata fraquinho, fraquinho e fomos fazer um dos passeios mais legais na Europa: SUPERMERCADO. Eu mega gosto de supermercado na Europa. Os frescos preferem hotel, não querem ter "trabalho". Mal sabem que o legal de viajar é conhecer o dia a dia local. E isso inclui o supermercado. Brincando, já eram 15h40.

6873A07CB90552F4B4227EF3D01F5360.jpg687427ACE27BE030574A881D35B6CA2C.jpg6874C8B2E877A8530D90FC15075BE52F.jpg68752B39B6264F44C0690C72F039272F.jpg6875A2D5045869FE6472D132C933E7CF.jpg687613F391DD3CBF61E1BCD4416EE172.jpg688C041CE9E7CEC9C000171E052200C5.jpg

Passamos em casa pra deixar as coisas, dava tempo pra um cochilinho. Aproveitei e comprei um negócio que irmã pediu e quando voltei não deu tempo pra mais nada, hora de buscar papai no hospital. Como ele se sentia bem, resolvemos dar um passeio no centro histórico, de carro, claro. Era impossível subir aquelas ladeiras. O esquema era: "anda um pouquinho, pára um pouquinho". Aí a gente ia conhecendo uns pedacinhos da cidade:

683FA2A1F7249048421002581CC69635.jpg
6840428B0E6E184067BB118C21CF49A2.jpg6840D460CC1760CB3847C5A67FCA173A.jpg68424C71B673001CBE297E7B129E3CF3.jpg68434E8BB95E09C0654ECBB521B25E19.jpg
6843CBB3BCC3DABA7EBA23972B1001FE.jpg68442A8DDF0A1E1566A866F7D41C12FD.jpg6844B104FC00E751412AED1FDA4DA0EB.jpg6845189ED21DAD92BB0B4533DD4E02CE.jpg68458677B7E514ABFFE9AD0D72BEDAE3.jpg

Paramos para jantar no restaurante Faca e Garfo (http://www.insidelisbon.com/pt/node/512). Fica no Chiado, eu acho. Perto do Largo do Carmo. Diz que tal elevador era por ali, eu não vi nada, haha. Reparei que passamos na frente da estação do Rossio. Tinha 479.734 pessoas nas ruas estreitas, e eu tentando passar de carro, hehe. E fomos nos embrenhando até achar o restaurante, sugestão da Tati.

68657173C4DC095707836196C404134E.jpg

Como papai não se sentia bem, encerramos o "car tour" na direção de casa. Pegamos a praça dos Restauradores, subimos a Avenida da Liberdade, passamos pela Marques de Pombal até chegar em casa, curtindo um início de noite em Lisboa. Pelo menos a gente não saiu de Portugal sem conhecer a capital, né? Hahaha...

68A85412A08E0F2F3141F36D9C9C08BA.jpg68A8CDFAD323AE8D8A869358529F9D59.jpg68A91AB208F1CACFA1BAF0FDAAC6D4BD.jpg68A9605EA9F8E44C50CD8DCAE91F2F4C.jpg68B7B9A9C355120613E11F0A34C87D68.jpg68B82A72AD62A396C6048F761EFE7365.jpg68B880E6E8B34091891F30B9E5CF9742.jpg68B8F0F0A7FB08456FBE175945587325.jpg68B96824DCF2259BE24BC2E79ACE252E.jpglarge_68A9BDDADACD5E151F9CC8A73E797420.jpg

P.S.: Tô com sono e com preguiça de escrever hoje, deu pra perceber, né? Rs

Publicado por Akemi Nomura 14:53 Arquivado em Portugal Comentários (0)

(Textos 1 - 5 de 180) Página [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10 .. »