Um blog do Travellerspoint

Santorini - 3

Love is in the air...

sunny 22 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Hoje voltamos ao despertador. Tínhamos duas opções de passeio de barco, das 10h30 às 15h30 e das 15h30 às 20h30. Resolvemos fazer o passeio de barco durante o dia por dois bons motivos. Primeiro, no fim da tarde anda esfriando. Segundo, já foram dois dias sem pôr do sol, a chance de termos um terceiro é muito grande. Esse passeio é o semi privado e custa €95. Eles buscam no hotel, tem almoço e devolvem no hotel. Recomendo fazer o semi privado ou o privado, porque o outro é muito "barca de Niterói na hora do rush". O privado sai por €680 para até 6 pessoas. Uma recomendação pra quem vai fazer passeio de barco, nada de leite no café da manhã. Frappé então, nem pensar.... Rsrsrs...

Pedimos pra moça da recepção chamar o cara pra buscar o carro e já reservamos o barco. Como tínhamos tempo, fomos procurar um lugar pra tomar café. Achamos um, chama Iriana. Recomendo. Pelo mesmo preço do hotel, temos um bom café da manhã e uma vista de ficar babando... Créditos das fotos da Rosana. Sem tratamento, sem filtro, só uma boa câmera e uma bela paisagem.

0E822F88C3B0BCBF6EFFE5A9D405D042.jpg0E817BD0F030D6ADC1EC716BAF1AFC01.jpg

A van nos buscou às 10h, depois passamos num hotel pra buscar uns primos distantes da Malásia, hehe. Piada interna, tá gente? Daí seguimos pro Porto de Vlichada. Passamos ontem aqui. Fomos recebidas pelo capitão. Daí, rolou um briefing e o catamarã saiu. Primeiro pit stop, Praia Vermelha. Também passamos ontem. Do barco, vemos as rochas escuras da formação vulcânica, o paredão vermelho e mó galera subindo e descendo morro pra acessar a praia. Parece que tem um acesso pelo outro lado, mas só Deus sabe como chegar ali. Red Beach é a definição de uma praia vulcânica.

10F8D115AF05C3893A0545D2C9D39C29.jpg

Segundo pit stop, White Beach. Existem duas opções de acesso, barco ou nado. Isso mesmo, nado. Se for nadar, vá com nadadeira, aí são uns 20 minutos. Aqui talvez seja a água mais cristalina da ilha, bem em frente ao paredão branco. Não existe absolutamente nada lá além da praia, nada pra beber ou comer. Aqui prevalece a paixão pela água.

110AE062D6A74178DC71077902876D6F.jpg110B9D56033FECD04B833615218F9D09.jpg

Antes de Hot Springs, passamos pela Muralha Negra. Essa região é própria pra mergulho. Teve uma parada pra mergulho, mas, desculpem, não consegui. Água fria da porra, haha. Rosana e Gabi foram corajosas, pularam sem pensar muito. Ainda passamos pelo farol, e claro, tava cheio de gente na beira do penhasco tirando foto. Fobia aguçada em 3, 2, 1...

111F96F6AF1CBC322560AAF8B6542BBA.jpg11202EBCFD239090B5B64B2E1A9A5C51.jpg
111899B49B32306F6BFB79D638BE2824.jpg

Aí, antes de falar de Hot Springs, vamos falar sobre a explicação do capitão. É meio parecida com o guia da Folha que eu coloquei no primeiro dia. Presta atenção no mapa de Santorini abaixo. O pontinho azul é Thira, onde nós ficamos hospedadas. Dá pra perceber que forma um círculo, certo? Pois é, era um vulcão que explodiu uma cacetada de ano atrás. A cratera afundou e a água tomou o centro do vulcão formando a caldeira. Só que a tomada de um volume de água tão grande, somada à energia da explosão criou tsunamis de 200m de altura que dizimou a civilização minóica, alcançando até o norte da África. Isso ocorreu na mesma época da abertura do mar Vermelho, sendo essa uma possível explicação para o fenômeno.

11244D96BBAB3CDF6B25E9DE1CE9B989.jpg

Ok, continuando. A região chamada Hot Springs fica bem no meio da caldeira. Essa parte parece que é um vulcão adormecido. Foi o que eu entendi do gesto do capitão. O barco fez uma parada pra mergulho de novo, mas eu não animei muito não. As meninas também desencanaram. Nessa parada aconteceu algo bonitinho. A menina da tripulação foi correndo na direção da Gabi pedir a tradução de umas frases pra português. Ela queria que traduzisse frases tipo "I miss you". Imagina se ela não tem um namorado brasileiro, hehe. Parou ali também uns dois tours mais populares, sente o drama.

112FFD98A04DE9D48F82C74BDAC46FA7.jpg11309D31FC016B6F9C6668410BBB7233.jpg
11402BA59FE33A872524B3760B2F4EB8.jpg

Próxima parada, almoço! E o que aconteceu quando estávamos parando? Tinha outros barcos lá e o capitão disse que em um deles trabalhava um brasileiro chamado Pablo. Imagina se não era o peguete da moça. Aí brasileiro quando vê brasileiro já viu, né? Rolou um pequeno bate papo e quando as meninas falaram que eram do Rio, ele começou a sambar, haha. A menina apareceu e gritou: "Eu gosto de você". Ownnnnnn... Ainda brincamos com ele pra dar uma chance pra ela. Dessa vez, vimos um brasileiro sem graça, haha.

Comida no papinho, pé no caminho. Um dos baratos desse passeio foi ver as casinhas no penhasco. De longe, parece neve. Um barato.

115B1416C9734F0D1199F76DCE709849.jpg115C53D6C1B28AE967EC3BD7931B0497.jpg115CD0D4F19AB711D3B49D2EF77A2EDF.jpg115BD597C1A6BA8789D979AE0ED09A87.jpg

Achei bem válido fazer esse passeio. Acho que eu já falei isso antes, não curto excursão, passeios guiados, etc. Mas nesse caso achei interessante. Alguns lugares só se chega assim. Agora me falem, o que que é esse mar grego, gente? Ahahahahahaha... Crédito da foto pra Gabi.

18C32FA8E4CACF24E91B2393B86AFA55.jpg

O retorno foi direto pro porto. Gente, que preguiça. Ainda bem que voltou rápido, no final comecei a ficar enjoada. Mas, não mariei. Ufa! A van levou a gente até o hotel. Rolou uma preguiça, nos demos um tempo de descanso. E o tempo foi fechando. Rosana marcou com um casal de amigos dela que estava hospedado em Oia. Na hora marcada o céu resolveu desabar. Caracas, que bom que a gente não foi no passeio da noite. Só nos restava esperar.

Quando a chuva diminuiu eles mandaram uma mensagem que tinham chegado. Hoje o restaurante era mesa pra 8. Eu procurei dois restaurantes no Tripadvisor e não achei nenhum dos dois no caminho, haha. Mentira, achei um, o Volcano Blue. Esse restaurante é bem avaliado no Tripadvisor, deve ser por isso que estava cheio. Tinha outro mais pra frente bonitinho, ficamos por ali mesmo. Chama Fanari. É bom, nada de excepcional, mas preço justo, boas porções, e gostoso. Fui de Moussaka. O bate papo estava bom.

90_18C225B6E3B7C724C6D4A1EFD9086A0D.jpg

Esse dia rendeu viu? Parece, veja bem, eu disse "parece" que alguém se deu bem. Mas, o que acontece na Grécia, fica na Grécia. Nem adianta me perguntar.... Hehehehe... #todomundocurioso

Publicado por Akemi Nomura 22:19 Arquivado em Grécia Comentários (0)

Santorini - 2

Volta na ilha

sunny 25 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bom dia gente! Depois de três dias com alarme despertando, hoje a gente acordou sem muita pressa. De férias de verdade! Tomamos café no hotel. É pago a parte, €8, mas não vale a pena não, é muito fraquinho. Amanhã vamos tentar outro. Hoje as conectadas amanheceram semi desconectadas. A chuva de ontem à noite atrapalhou a conexão. Comecei a sentir os sinais de abstinência, haha. Falando em chuva, gente, que frio que fez ontem à noite. Chuva e vento. Deve ser praga dazinimiga, haha. Brincadeira, a gente é legal!

Hoje amanheceu estranho. Bastante vento, nuvens. Mas aos poucos o céu foi abrindo. Enquanto terminávamos de nos arrumar, fui ver o carro. A opção de hoje foi um Nissan Micra automático. Fomos dar a volta na ilha. Primeira parada, o Castelo de Akrotiri.

F93A57860078912C50F5B7F9B339EE63.jpg

Durante a ocupação veneziana foi estabelecido um sistema feudal na ilha. Construíram então castelos em vários lugares: Skaros (a capital na época), Oia, Pyrgos, Emporio e Akrotiri. Os senhores feudais viviam em Goulades, ou seja, nas torres. A torre servia para defesa como também para guardar equipamentos agrícolas da época. Deixamos o carro e fomos subindo, subindo, subindo... Eu tenho a sensação de que nunca se desce nessa ilha, haha.

F9A7E5EBA057A994BA63F87139B5EA8E.jpgF9A8D26FD3CC4C64A8FFBCB3D59120EC.jpgF9A96EE50DF33C1D44588A6F98AE5FA0.jpg90_F9AA2F31F71C38CCB8FDD960ED535C4F.jpgF9AADC5E97D3FE239094B230B652F12A.jpgF9ABA1C9C774163A6C6181F576450CE7.jpg270_F9AC55A2B6F352AAE2E765F1AB365605.jpg90_F9ACE69DE19468B4BD2D00B04B4CE774.jpg

Saindo de lá, seguimos pela estrada no sentido do sítio arqueológico de Akrotiri. A estrada aqui não é tão boa quanto Creta. Paramos na praia de Akrotiri. A água é bonita. Já sabia que não era pra se esperar muita coisa (no sentido de uma praia caribenha). Tem muita pedra, muita pedra mesmo, mas a água é bonita. Mas estrutura nenhuma.

Deixamos o carro ali e fomos para o sítio arqueológico de Akrotiri. Um dos maiores sítios arqueológicos das ilhas cíclades, a cidade ficou mais de 3500 soterradas por cinzas vulcânicas. Nos anos de 1960 começou a ser escavada. Alguns dos afrescos estão no museu de Atenas. A entrada custou €5. Eu achei médio, mas acho que se tem tempo, deve parar.

F9B94E5BC17D22E799442854E99C6096.jpgF9B9D30209DE8E51C593F7322B86A275.jpg

Ali pertinho estava a praia vermelha. Essa praia é bem diferente do que estamos acostumados. A começar pelo acesso. É uma caminhada na beira de uma zona rochosa, coisa de doido. A areia é escura e grossa. Sempre lembrando que Santorini foi um vulcão, areias claras não pertencem a esse lugar. Aqui está mais pra areia monazítica. A praia é rodeada por uma falésia vermelha. As águas? Verde esmeralda, eu acho.

D45CB128994EE6F761FCBEA4F5C477D2.jpgF9C63BE0DEC66ADA548E86F532337AD4.jpgF9C4FFA9BF2BF2B74868518BBAF63408.jpgF9C3D41EF506F46E3FE796BFBBB3D9E8.jpg

Dali, passamos pela praia de Vlichada. Ali tem um pequeno porto de onde saem passeios de barcos pela ilha. Depois, achamos a praia de Praia de Perívolos. Escolhemos o restaurante Meteora, afinal, tinha wifi. Aqui não rola bullying contra quem fica conectada, hahaha. A praia é bem bacana, segue o padrão água verde, areia escura. Tire da cabeça o padrão Caribe, aqui é Grécia. Mas, ao contrário da Praia Vermelha, aqui é de fácil acesso e mais estruturada.

90_FC845BD3DC9A82789E3C37B78370B683.jpgFC851EF107D85427A21A269D100A34D4.jpg
90_FCC8D18403270F5D4E826959AF7BCB30.jpg

Depois do almoço, continuamos na orla. Depois de Perívolos vem a praia de Perissa. Perissa é mais estruturada ainda. É uma vilazinha. Lojas, restaurantes e praias de areias pretas. No verão deve bombar a região. Imagino aquelas ruelas cheias. Essa região da ilha são balneários acessíveis, porque do outro lado é só penhasco.

FCC5B689AD3287DEE109D67964FC1133.jpgFCC6A694F03B3D2C5E493519B14F00BB.jpgFCC7685FA98899592134CCF1A6A0E1B0.jpgFCC97988B5CCECC5534BFBC47FC8B995.jpgFCD78F83BB469B64FE8CA50248B6E96F.jpg90_FCD82CECE8433D4EA7FB4E1959E1C75F.jpg

Aí, o negócio foi ir até o outro lado da montanha. Chegamos no Museu do Vinho de Santorini. É um museu subterrâneo com cerca de 350m de comprimento que conta a história da família Koutsoyannoupoulos. Fácil, né? Só que não, foi difícil até copiar. Depois da visita, fizemos uma degustação de vinhos. Até eu bebi. O engraçado aqui foi a Perola pedindo pro rapaz deixar a garrafa, rs. Saímos cada uma com duas garrafas.

FCE46126EF6A1D84075BA2EEC4B74D17.jpg270_FCE4E9B49BCF63F3DF449C634561D907.jpgFCE56B5DE108385362156D1DB9061489.jpgFCE5EA24C888AF5E49C9F4C19AA31DD6.jpgFCE3A8A7CA43F4BCB78EC26E7006BBC0.jpg

Daí, seguimos para Kamari, ou pelo menos um trechinho. Mas antes, seguimos o caminho de Thira Antiga. Tinha uma puta montanha pra subir. Ainda bem que Rosana estava dirigindo, porque se dependesse de mim, hahaha. Mas a vista lá de cima é show. De um lado Perissa, do outro Kamari.

FD0B6C32F42DC6C131A9C837BC1D4D14.jpgFD0BE4A2F56395C0123F5242827E3BC3.jpgFD0C6C44A3128FDAA1D6197263472B92.jpg
FD0D119ED3626DAB21384997E08575A4.jpg

Kamari tem o mesmo estilo de Perissa. Ruas cheias de restaurantes, tavernas, lojas, etc. Como o tempo ainda estava aberto, resolvemos tentar ver o famoso pôr do sol em Oia (pronuncia-se Ía). Demos a volta na ilha e momento #ficaadica: talvez na estrada seja o melhor lugar de ver o famigerado pôr do sol. Ache um canto e seja feliz. Mas se quiser fazer como a gente, já aviso, é muito difícil achar um lugar pra estacionar.

FD182519FE1F78FA7E03F0DD9B8E7A74.jpg90_FD17A7E4CC875C250C5CD4327DE141DA.jpgFD170A5A0939AF93A2C77B4B91963404.jpg

Conseguindo parar o carro, o bizu é ir pras ruínas do castelo do período Veneziano. Lembra o outro que visitamos no começo do dia? Pois é, esse também é contemporâneo. Pra achar as ruínas é fácil, procure chegar em um lugar com vista pra caldeira e olhe pra direita. Impossível não ver o lugar que estou falando. Aí é só achar um canto e esperar. E torcer para o dia não estar nublado, como aconteceu comigo. As meninas até desistiram. Eu fiquei ali com a família, rsrsrs. Mas não mudou o cenário previsto. Mas o comentário do momento foi da Gabi: "o melhor lugar pra ver o pôr do sol agora, é no Japão, tá todo mundo aqui".... Hahahaha... #rindolitros

FCFF3A3AF6B15439B177699CB77C27CA.jpgFCFE35EBC34E2AAF430A5B7E483C750B.jpgFCFD7AEEBB563163E5143D4692409301.jpgFCFC6FFE058A08496A034659B8D6F534.jpg

Falei do pôr do sol mas não falei de Oia. Li em algum lugar que Oia é assombrada por vampiros. Impossível! Ahahaha. As casinhas brancas com detalhes azuis aparecem bastante, bem como algumas igrejas de cúpula azul. A cidade é lindinha, também repleta de lojas para turistas.

FCFA39970C10291885B4EC10A42286C2.jpgFCF8B52890140EFB199674EFB5216D0A.jpgFCF7778FCFDCB24FFE2DB3002F1C8BD1.jpgFCFB4F49A465056664A82CFB9820292C.jpgFD002191CE318A373E6F07E79B5B9DA5.jpg

Ok, hora de voltar pra Thira. Coisa de uns 15km, disse o cara da locadora. Ok! Abastecemos, paramos no Carrefour, fomos quase expulsas de lá pq estava quase fechando. Ainda faltava uma barrinha pra abastecer. Aí, não sei se rolou um perdido ou forças ocultas nos fizeram passar pelo mesmo cruzamento congestionado, mas eu tive a impressão que tinha gente querendo que fosse cometida uma infração de trânsito só pra sermos parada pelo guarda de trânsito. Sei lá, só tive essa impressão.... Que noite!!!!! Que sorriso!!!! Hahahahaha...

FD339636E780F378FACFD15F7E2A1658.jpg

Publicado por Akemi Nomura 23:39 Arquivado em Grécia Comentários (0)

Dubai x Atenas x Creta

sunny 28 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Nossa, que noite maravilhosa. Descansei bastante. Pena não poder aproveitar melhor. Fui a última a chegar no café. Comemos com calma e fomos pro aeroporto. Inclusive a Carol, a angolana adotada, rs. Sempre lembro das vezes que fui ajudada, é muito bom poder retribuir. Depois de descobrir nossos portões, fomos bater perna no free shop. Esse aeroporto de Dubai é de outro mundo mesmo. Um espetáculo!

4D8624DB9EA5902C3A14A40388AFC779.jpg

Chegamos em Atenas, depois de 4h09. É frustrante chegar no aeroporto aqui depois de Dubai. Aliás, é covardia. Não dá pra fazer essa maldade com os gregos. Tentamos antecipar o voo pra Creta, mas não deu. Então despachamos as malas e tentamos fazer o hop on hop off. Mas teríamos que voltar pro aeroporto até às 19h30. Pegamos o metrô até a estação Syntagma. No caminho a Perola nos brindou com mais uma pérola. Ela não fez o check out em Dubai, estava com a chave do hotel. Caracas!!!!! Rrsrsrsrs

Bom, subimos até a Praça Syntagma. Essa praça pode até ter algum valor histórico, que eu ainda desconheço, mas apelo turístico aparentemente não tem. O trem saiu do aeroporto às 16h, daí a gente conseguia pegar o ônibus das 17h. Só que levava 1h30 de percurso. Muita coisa. E o trem pro aeroporto é a cada 30 minutos. Nosso embarque é às 19h50. Melhor não arriscar.

Resolvemos ir até o Parlamento. Estava sol, dia bonito. Lá em cima, dois guardinhas com uniformes engraçados. Depois vou fazer uma observação sobre o assunto. Entre eles, estava o túmulo do soldado desconhecido. Depois fomos conhecer o National Gardens. Meu, mó pegadinha! Coisa mais sem graça. Super não valeu a pena perder tempo nisso. Ou melhor, valeu, pra não voltar mais....

90_4F5941BD95E8A0944963D300437965E4.jpg4F5DB234D3F27082A44A8F2482B41BF6.jpg4F60A2A6A24D7E15814047178AA84D93.jpg90_4F638826F0D32D976961C8FC5FDE8D05.jpg4F66C554C55DA50E3E69A52CD5474959.jpg4F6B1B7791187E1314050D064389B8B6.jpg4F6FA80AC452F56C63A7A3C28297349E.jpg
270_4FA55982AD70719C9C5821EF08E39029.jpg

Voltamos pra frente do Parlamento. Por quê? Troca da guarda. Cara, sério, muito engraçado. Vou colocar o vídeo pra vcs verem. Eles fazem tipo um movimento de cavalo, sei lá. Daí vem a observação que eu falei que ia fazer. Os caras são muito grandes. Franguinho pra guarda do Parlamento não tem vez. Todos são altos, fortes e, desculpe a expressão, coxudos, hahaha. Devem ser escolhidos a dedo, porque os outros guardinhas comuns eram franguinhos. Enfim, segue o vídeo pra quem quiser ver a troca da guarda ou só ver os guardas mesmo, hehe.

Bora voltar pro aeroporto? Metrô + trem, porque já somos locais em Atenas. Táxi é coisa pra fraco.... Nesses momentos que a gente espera trem que são bem usados pra sair o blog. Chegamos no aeroporto às 19h15. Rolou uma corridinha, mas já tínhamos despachado a mala, então era só embarcar. Lá dentro o portão era bem longe, mas deu tudo certo. O embarque atrasou e deu tempo até de comer algo. Enquanto aguardávamos chamar, fiquei conversando com a Perola. Ela me agradeceu muito pelo fato da gente tê-la deixado vir. Tadinha, fiquei com dó. :-)

O avião para Creta não era tão pequeno como eu imaginava, era um 737-300. O voo é da Aegean, uma empresa grega que faz muitos voos entre as ilhas. Muito comum em voo nacional no Brasil. O voo saiu lotado. Aos poucos, as meninas foram apagando. Só ficou eu aqui escrevendo e observando o resquício de pôr do sol de Atenas. O voo decolou às 20h50, e o céu estava assim:

4FAC35BCF8DED6446753664600835273.jpg

Chegamos em Creta e fomos direto pro hotel. O táxi foi engraçado, como as malas não cabiam, o porta mala foi aberto mesmo, com uma corda amarrando. Isso me lembrou San Andres. O preço do táxi é fixo, €10. Subimos pro quarto deixar a mala e fomos jantar. Aqui perto do hotel tem várias Tavernas. Escolhemos um restaurante de comida típica de Creta. Estava uma delícia. Era uma carne de porco com limão com um pão que parece pão árabe. O nome do prato eu não lembro, mas tá no cardápio aí embaixo.

90_5030AFA7EA5CB469DCB8ED9C5B9FEA7B.jpg90_5033FD7996B2513CF5DFD9B9B69D3BF7.jpg90_5036F85BF0CAE41597A97FCCBEBEB1A1.jpg90_5038C875EEB5B04727BDCD6D186FA966.jpg

Em Creta estamos excepcionalmente dividindo o quarto em quatro pessoas. Fui a primeira a tomar banho e alagar o banheiro. O chuveiro aqui é igual de Praga. A Cynthia e a Regina vão lembrar como se alaga um banheiro... Foi um pouco pior porque a água voltava pelo ralo. Eu saí literalmente na água. E claro, sofri bullying por causa disso, haha....

Pra fugir do esterótipo, não vou colocar Lulu Santos cantando "Pois bem, cheguei...", vou deixar pra Califórnia. Afinal, "em outubro eu vou pra Califórnia....". Não tinha contado essa parte ainda, né? Ahhh vida, você tava me devendo essa hein, hahaha... Que música poderia começar senão essa pop internacional a cara da Grécia. Obrigada Meryl Streep:

"You can dance, you can jive
Having the time of your life
See that girl, watch that scene
Digging the Dancing Queen
"

Publicado por Akemi Nomura 5:03 Arquivado em Grécia Comentários (0)

Santorini - 1

Santa Irene!

semi-overcast 22 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Santa Irene! Essa eu não sabia. O nome Santorini remonta ao período veneziano em que a ilha era chamada Santa Irene. Antes, no século 8º AC, os dóricos passaram por aqui e chamaram o lugar de Thíra (ou Tera). E não, Santorini não é só uma ilha, é um pequeno arquipélago nas ilhas Cíclades. Explico, as ilhas gregas são divididas em grupos. Nas ilhas Cíclades encontram-se duas das mais famosas, Santorini e Mykonos.

images.jpg

Outra coisa interessante aqui é sobre a formação de Santorini. Era um (ou mais) vulcão que em torno de 1450 AC entrou em erupção. A erupção deixou uma enorme cratera, que logo foi tomada pela água. Nesse processo da água preenchendo esse vazio da cratera, foi criado um tsunami que atingiu e destruiu Creta. Duas pequenas ilhas no centro da caldeira surgiram em atividades vulcânicas séculos depois e hoje ainda são vulcões ativos. Essa foto abaixo eu tirei (literalmente) do guia da Folha, por isso deixo os créditos aqui da imagem. Achei a ilustração bem clara

IMG_7946.jpg

Bom falar também de outra história de um cara chamado Platão. Ele escreveu sobre uma sociedade perfeita destruída pela ira dos deuses. Atlântida existiu mesmo ou foi apenas um delírio? Se Atlântida existiu, parece que ela está aqui, no fundo do mar de Santorini.

Reportagem do Globo Reporter sobre a ligação entre Mykonos e Santorini

Santorini tem cerca de 15000 habitantes e cerca de 73 km². A grande atração aqui é o pôr do sol, que dizem os locais e 101% dos blogs que eu li que é o mais bonito do mundo. As opções de locomoção são carro ou quadriciclo. A ilha pode ser informalmente dividida em: praia (Perissa), agito (Fira), romance (Oía). Nosso QG fica em Fira. São aquelas casinhas brancas e em tons pastel que ficam num despenhadeiro, ótimo pra minha fobia de altura.

Voltando pra Creta um pouco. Hoje amanheceu chovendo em Creta. Desistimos de ir andando. Até dava pra ir, mas era uma boa caminhada. Tomamos café e fomos de táxi. Chegamos lá já tinha uma fila, mas o embarque foi tranquilo. O ferry é enorme, não é como o de Cozumel. Entram até carros. A linha é a Hellenic Seaways. Acho que custou €260 para nós 4. Deixamos as malas lá embaixo e subimos. O ferry partiu às 9h30 pontualmente. Chegamos na ilha de ferry. A passagem custou cerca de 60 euros e já pagamos com antecedência. Em 1h30 estávamos chegando no porto de Thira. Aqui, a maioria dos hotéis tem transfer do porto de graça. Resta achar o nosso. Achamos!!!!!

Vamos ficar no Loizos Apartments, bem perto da Caldeira. Deixamos as malas e fomos almoçar no Ellis, com vista pra Caldeira. O almoço era bem gostoso e bem carinho. Mas a vista era fenomenal. De quebra, uma frase de efeito da Rosana: "O mundo é muito grande pra vc ficar preso às suas aflições internas"... É mesmo... #akemifilósofa

90_B010F6E49DD82CC0B15EDE2B1D6A0240.jpg
B012BA4A9849F4803B687DE283B600BB.jpg
B0154DEB99496A7F30C818D0FB51A129.jpg

O tempo virou. Começamos a caminhar na chuva mesmo, fazer o que. No meio do caminho a gente decidiu tomar um frozen yogurt. Mentira!!! A gente só foi porque o atendente era bonito mesmo, hahaha. Foi uma pausa pra um conversa e depois belas fotos do penhasco. Caracas, eu fico imaginando quem construiu isso... Thira parece ser realmente é o centro agitado da ilha. Aquelas escadarias entrelaçadas, os vários hotéis se confundindo com restaurantes, tavernas, lojas, pubs formam uma combinação bem interessante. Só preste atenção na escolha do hotel. Quarto com vista pra caldeira é lindo, mas dá um trabalho chegar...

90_B0181093E7ABFECC526B0A921CEB49DB.jpgD0A58B19EE8E7CAC5672D7FA4FBADCA4.jpg90_D0A7D0AF93A9658A56B212F64A056E7D.jpgD0AA3A6AE776B5A0DD84916A1EAE34F6.jpg
180_B01440C99C6CD3B88C02DA4E0A8A765C.jpg

Pausa para o café porque ninguém é de ferro. Eu juro que eu sugeri na inocência. Mas Gabi e Rosana adoraram a minha escolha. Depois eu fui entender porque, hehehe. Gente, como é divertido viajar com essas duas. Perola também mostrou ter um ótimo senso de humor. Assumiu o papel de loira, mas de vez em quando alguém tenta roubar o título dela.... Hahaha...

D0AB805BE3B320365C6928483F0B0B92.jpgD0ACE083D32A6141B8FBD894AA6D11B2.jpgD0AE267CB82934CBF0E40A31FC7B9C65.jpgD0AF4C829564E41615D85156791550F3.jpg

O tempo deu uma virada boa. Infelizmente pra nós já tinha um tempo que chovia e parava. Chuva atrapalha muito. Mas, fomos indo. Sobe escada, desce escada... Mentira, só sobe mesmo, haha. E pqp, como subimos. Passamos por um igreja Ortodoxa, daquelas branquinhas com cúpula da cor azul Receita, sabe? Não, não pode tirar foto lá dentro. Era bem pequenininha, mas super trabalhada. Estava tendo uma missa/culto, só olhei e saí rápido. Deixa eles rezarem em paz, né?

90_B01692BBCB549691B13FB86C08DB2691.jpg90_D0B0D99ABEA53C229FCC4B49728EB86A.jpgD0B1E410F88C007AB673C6915FA14F71.jpgD0B311640615ABB9C537AE51D8AB6380.jpgD0B4FD8CFF43CB703C420B177BB1DFCC.jpg270_D0B65D42E0A7E1B1080B3031A89B4337.jpg270_D0B93CE399C5D7417AD991F6B23BA0EF.jpg

E fomos indo... "Traçaram" um objetivo de chegar na última igreja da ilha. Quando estávamos quase chegando lá, deu pra ver que estava fechada de longe, mas mesmo assim... Só que, andamos mais um pouco e começou a chover. Puxei a Perola e falei "vamos voltando". Rapaz, começou a chover forte. Coisa de doido. Onde foi parar aquele solzão que estava aqui no almoço. Ver pôr do sol hoje, nem pensar. Mas aos poucos fomos chegando na área mais movimentada.

D0BCC2D3EEEEBD4875FE5CAC87435B10.jpgD0BE04E8DA96D42112E5FA1257EF4A23.jpgD0BF4812C94C923A08CBA0602AA9FCDF.jpg270_D0C08F13BEB8DE8406D4822C4BAFEC1B.jpg90_D0C2115BAD01577121264A92576D668E.jpg90_D0C3E1470B3643F231C6DA7620DEC95F.jpg270_D0C5A4710B6309EA06CC6868F20456D5.jpgB0199ACEFF806CB3636FCF82C1F6510C.jpg

Passando por uma loja, resolvi parar pra comprar um presente pra uma pessoa especial, que eu nunca esqueço: eu!!!!! Ahahaha... Nada que dois charms da Pandora não me façam feliz!!!!
90_D18052869A724AEA2E235358503F463D.jpg

Cena fofa do dia. Ahhhh, os ares da Grécia...

D0C6A0B9DC9543E1BEF39A96E0D688BC.jpg

Acho que estava fazendo uns 20 graus, mas a sensação térmica era mais baixa. Ventava bastante. Chegamos no hotel e, sério, foi difícil sair. O vento estava f***. O quarto quentinho. Procurei no Tripadvisor algum restaurante recomendado. Achamos o Naoussa e fomos. Gente, que frio!!!!! Forças do além pra sair embaixo de chuva e vento frio. Chegamos lá, estava cheio. A vista da Caldeira iluminada estava show! Depois de um tempinho de espera, tudo resolvido. Comi um Soutzoukakia (escrevi sem colar e acertei, rs). Estava bom, prato bem servido, staff atencioso, preço justo. Recomendo!

Publicado por Akemi Nomura 3:36 Arquivado em Grécia Comentários (1)

Creta

You broke my heart

sunny 26 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bom dia Creta! Acordamos cedo e fomos tomar café. O café da manhã é bem gostoso nesse hotel, viu? Anota aí, Hotel Atrion. Depois fomos na Avis pegar nosso carrinho. A primeira parada, Palácio de Knossos. Mas antes, uma introdução de Creta.

8019246801DA5DDB8ADD56E500179067.jpg

large_Capturar.jpg

Creta é imensa. É a maior ilha da Grécia. Fica bem ao sul, pra se ter uma ideia, as montanhas ao sul da ilha ficam cobertas de neve no inverno. Deve ser algo como Cancún, uma mistura de belas praias com uma longa história. Há vestígios de hominídeos em Creta desde pelo menos há 130 000 anos. Nos primeiros séculos dos anos 3000 AC começou a se desenvolver a civilização minóica. Ou seja, estamos falando em cerca de 5000 anos de história. Coisa pra dedéu... A costa norte tem 4 pontos principais: Chania, Rethymo, Heraklion e Agios Nikolaos. A capital de Creta é Heraklion, ou Iraklio, ou qualquer outra variação que venha a aparecer.

mapa-creta.jpg

É em Knossos que o dia começa.

O principal ponto turístico de Heraklion, quiçá de Creta, é o sitio arqueológico de Knossos. Muitos sites o definem como um dos sítios arqueológicos mais importantes da Grécia. Sentiu a importância da parada, né? Do nosso hotel são 6,5km de carro. A entrada custa 6 euros e, de acordo com o guia da Folha, fica aberto nesse período das 8h30 às 19h. Tem sites que falam que é das 8h às 18h. No site oficial da cidade não fala o horário. A sugestão é ir logo cedo, pois parece que o lugar lota e o esquema é chegar cedo pra estacionar fácil e não perder tempo.

O Palácio data do período minoico, cerca de 3000 anos AC. Muito, né? Segundo a mitologia, o palácio foi construído por Dédalo, a pedido do rei Minos, para manter preso dentro de um labirinto gigante (que seria no subsolo), o Minotauro, criatura metade homem, metade touro. Já que chegamos nesse ponto, é bom falar mais da lenda do Minotauro. Parecem que rolam várias versões, porém, bem semelhantes. Vou tentar contar de forma sintética e do meu jeito a versão de Ovídio, um escritor romano, ok?

Imagem4.png

Começou quando Minos ainda não era o rei de Creta. Ele queria muito o trono e pediu ajuda ao “parça” Poseidon, deus dos mares. Poseidon topou a parada, mas, em troca, pediu que Minos sacrificasse em sua homenagem um lindo touro branco que sairia do mar. Mas Minos, já rei, ficou tão ligado na beleza do touro (estranho isso) que sacrificou outro touro no lugar esperando que Poseidon não percebesse. Tolinho! Poseidon é deus não é à toa, mano. O cara ficou p da vida com Minos e se vingou. Fez com que sua esposa Pasífae (é isso mesmo produção?) se apaixonasse pelo touro, aí Minos ganhou um belo par de chifres do touro (ironia, não?). Aí nasceu o Minotauro. Só que o bicho foi crescendo, virou adolescente e começou a dar problema. Era meio temperamental. Aí o rei corno pediu pra Dédalo e seu filho Ícaro construírem um labirinto gigante pra prender a criatura. Só que o bicho tinha fome de gente. E como Creta tinha vencido e dominado Atenas numa guerra em que o filho de Minos, Androgeu (ou Androceu) faleceu, o rei obrigou Atenas a mandar, a cada nove anos, 7 rapazes e 7 moças para serem colocadas no labirinto e devoradas pelo Minotauro. Depois da terceira oferenda, pintou Teseu na parada. Jovem, bonitão, aventureiro, corajoso, o filho do rei Egeu de Atenas se ofereceu para matar o Minotauro. Disse pro pai que, se voltasse vivo, suas embarcações teriam velas brancas acesas. Aí ele chegou lá, rolou um sentimento com a filha de Minos, Ariadne. Ela entregou pra ele dois itens: um novelo de lã e uma espada mágica. Com o novelo, ele marcou o caminho desde a entrada do labirinto para não se perder pra sair. E com a espada, matou o Minotauro. De quebra, ainda salvou alguns atenienses que ainda estavam vivos dentro do labirinto. Só que o mano era avoado. Sabe como são esses jovens de 3000 AC. O cara voltava pra casa, e esqueceu de acender as velas brancas no navio. Aí seu pai, Egeu, deu uma pirada legal, e se matou se jogando no mar que leva hoje seu nome. Essa última parte não foi Ovídio que contou, foi de outra variação da lenda. Mas, quem se importa, é lenda mesmo!!!!!

7E703F01ED89D3776EFCDECBC315431E.jpg7E6DB94FDEF46DE13714D9C52C5C9993.jpg
7E81E41EC7F546019B6F6F621F8D4F46.jpg

Esse lance do Minotauro é interessante, porque muita gente sabe da lenda, mas não com essa riqueza de detalhes, né não? Sabendo isso, fica muito mais interessante conhecer o lugar. Parece que um terremoto destruiu o lugar em 1700 AC. Então, as ruínas que vemos hoje são praticamente do segundo palácio. Querendo entender sobre a questão do labirinto, perguntei pra uma pessoa que trabalhava lá qual era da parada. Ela explicou que O Palácio de Knossos é conhecido também como a The House of the Double Axes, ou, a Casa do Machado Duplo. O machado duplo é um instrumento do período da Grécia Minóica. A expressão grega pra esse instrumento é labrys. E assim era conhecido também Knossos. Os dois pavimentos, pelo que eu entendi, são idênticos, daí o "double axe". A palavra labirinto teria origem daí, afinal, Knossos era um palácio difícil de sair. Curti o ligar.

7E68A213FE0D39B13791F0AD6E22D58F.jpg7E73F32EC18F4D8C42ACFDC7D1F44671.jpg7E6A1028F0AA82338D13358C598A6954.jpg7E72AD72BA50C4F7AEF7B29467FDAC8C.jpg7E6CC95ADB0CB926CC7278CBAA664FBF.jpg7E6B3CE4F000B642BD21E6318730C119.jpg7E7199C3A0E79FDF8005377CC0E378DC.jpg

Saímos de Knossos depois das 10h30 com a intenção de chegar à Chania (pronuncia-se "Rania"). Intenção porque, como a gente não sabe o que vai encontrar no meio do caminho, vai que a gente resolve mudar de planos? E fomos indo. A estrada é boa, ora com duas pistas, ora com uma só. Paramos duas vezes. O mar aqui é muito bonito. Um tom azulado um pouco mais escuro, porém, transparente. A costa é muito bonita.

7E451C21E825339116AD0E1CA131F8F2.jpg7E47B458DA29553326D22C81BE312CF4.jpg7E4A3E34C05E713350226BD2A946F728.jpg7E4E1DE59D10E3894FAEAC8EDECF6635.jpg7E5112E9D78F5ACAC808C1D0AF3FF47E.jpg

Chegamos em Chania. Chania parece que é uma das cidades mais atraentes da costa oeste. Tem as montanhas no fundo, o mar verde azulado e sua história do período minoico. Uma galera disputou essa região, bizantinos, romanos, genoveses, venezianos, turcos e egípcios. Por fim, depois de Creta se tornar território grego em 1913, os alemães ainda passaram por aqui na 2ª Guerra.

Foi pelo centrinho mesmo que a gente almoçou, no restaurante Apovrado. Dessa vez eu fui de Souflaki. Rosana também. Perola e Gabi ficaram no Moussaka. Estava ok. Só ficou pra trás um coração partido, né meninas? Hahahahaha... Aí, foi sair andando, andando, andando. O segredo aqui é se perder em suas ruelas que muito lembram Veneza (afinal, foram eles que construíram aqui). Estava super agradável.

7E36A5F297083A4C14D2DB4930DCB678.jpg270_7E3854D591E9CA09C3886EE1278F0241.jpg90_7E39DE6D0E955D6552AAE916776F438A.jpg

Passando pela Old City, chegamos no Porto Veneziano. Marcas do passado era possível ver ainda. Eu, medrosa, não ia na parte de cima nem a pau. Mas a visão geral da cidade foi bem bacana. O mar ali é um tom esmeralda. Rolava uma ventania, mas chegamos no farol. Depois de ir até o farol, voltamos para andar, andar, andar, e sentar pra um café e um docinho.

90_7C669F3BFF84A5E71673BEC0BE7F2A4A.jpg7C6A2099C401CA0A8ABA5F69FEE78FA9.jpg7C6BF273EEF8DC59E0CA235C21C2C0A8.jpg7C71DF7AE4469503883D1AB98DC3CDC3.jpg7C6F9F04C0FD6D4842BF29D39A84C592.jpg7C764BA39763CC748F1564FCF50D1636.jpg7C77D9F0A618A0B69AA055DCEBD81140.jpg

Pena não ter dado pra conhecer mais ali por perto. Sei que tem praia muito bonita. Aí é a junção de dois mundos: história e natureza. Foi um dia bem agradável. Gostei da cidade, é fofa sim, não vou dizer que morri de amores, mas, talvez com mais tempo e melhor explorada fosse melhor. Depois, voltando pelas ruelinhas, realmente tem uma região que lembra muito Veneza na beira do Grande Canal. Claro, respeitando as devidas proporções.

180_7E2A7E24A23F953BA517DFD3C2B3CBF2.jpg
large_7C6D2BBB9639DDCBCB3210841B7769BE.jpg

A foto abaixo tem os créditos da Gabi pq a ideia foi dela, apesar de eu ter batido, hehe.
7EFE31E6F1099186FA127D90B0353D76.jpg

Pegamos o carro e saímos guiadas pelo google maps no iPhone da Rosana. No meio do caminho ela cansou, aí trocamos pra ela descansar um pouco. Pra isso que temos duas PIDs. A estrada aqui é boa. O taxista falou que a gente ia levar umas 2h pq não conhecíamos a estrada. Se fosse eu, talvez. Mas como era a Rosana, foi 1h30, hahaha. Não é que eu dirija mal, é que ela domina muito mais do que eu a arte de pegar estrada. Eu só dirijo mal carrinho de golf, eu admito! Hahaha... Só mais uma observação sobre a estrada. Não tem postes de iluminação. Quando anoitece deve ficar um breu. Só com as luzes do farol. Outra coisa que a gente aprendeu na estrada, identificar as placas de radar eletrônico de velocidade. Só não descobrimos qual é a velocidade, hehe.

90_7C368383E7878758D83A4900F70DA6A0.jpg
90_803A53F0BAEF29885BA62FA4733A7EFF.jpg

Chegamos em Heraklion a tempo de devolver o carro. Fica mais tranquilo pra amanhã não ter essa responsabilidade. Depois de entregar o carro, descemos a rua 25 de agosto e chegamos a tempo de não ver o pôr do sol, haha. Não deu por pouco. Mas ainda estava um céu bonito. Bem ali, estava a Fortaleza Veneziana, resquícios de dominação passada.

7C212C27079B6089D3328D112DA68CD7.jpg7C1F3C160BA250E4AEA2B52185C2C78C.jpg

À noite, jantamos num restaurante próximo à marina. A fortaleza estava iluminada...

81E8F9E2C73193A95051D0910B0AC2D4.jpg

Abaixo, um resumo do dia:

Publicado por Akemi Nomura 22:16 Arquivado em Grécia Comentários (1)

(Textos 1 - 5 de 195) Página [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10 .. »