Um blog do Travellerspoint

Edimburgo

Uma volta ao passado medieval

overcast 10 °C
Visualizar 2001 Inglaterra e Escocia no mapa de viagens de anomura.

Essa é mais uma de minhas cidades favoritas. Edimburgo é dominada pelo Castelo construído sob uma rocha de origem vulcânica. Após a unificação do parlamento da Escócia com o da Inglaterra, Edimburgo perdeu sua importância política, mas permaneceu um importante centro econômico e cultural. Edimburgo é uma cidade que encanta pela arquitetura, história e simpatia dos escoceses.

Edimburgo foi uma das cidades mais marcantes que eu conheci. Já na sua chegada é impressionante a vista dos antigos prédios medievais e seus becos. A mente voa imaginando a vida naquela cidade 1000 anos antes. Não tem como não se sentir em um filme Hollywoodiano. Cada prédio parece um pequeno palacete medieval. O prédio do Banco Nacional da Escócia então parece um castelo. No seu centro uma bela praça é o ponto de descanso dos turistas a espera do trem de volta.

De todos os cantos da cidade é possível ter a vista do castelo. A expectativa de conhecê-lo é enorme. Porém, Edimburgo é uma cidade que guarda muitas surpresas em suas ruas. Deixe o castelo por último, um dia inteiro lá. Fecha Edimburgo com chave de ouro.

large_Edinburgh_Castle_02.jpg

Uma das primeiras impressões de Edimburgo é ver como ela manteve inalteradas suas tradições e seus valores. Seus ícones são os mais conhecidos do Reino Unidos: Kilt (saia escocesa usada pelos homens, gaita de foles e o whisky.

A paisagem não só em Edimburgo, mas em toda a Escócia é algo de encher os olhos. Deus realmente foi muito carinhoso com esse país. Das cidades que conheci no Reino Unido Edimburgo é a mais bonita. Um passeio pelas ruelas da Old Town é uma viagem à Idade Média. Por todos os cantos é possível ouvir os sons da gaita de foles criando a atmosfera perfeita do lugar.

large_Edinburgh_..stle_03.jpg

Edimburgo tem uma história famosa de lealdade de seu cão com o dono. Greyfriars Bobby foi um cachorro da raça Skye Terrier, que ficou conhecido em Edimburgo no século XIX por ter passado 14 anos guardando o túmulo de seu dono, até sua própria morte em 14 de janeiro de 1872. Bobby pertencia a um policial chamado John Gray. Os dois foram inseparáveis por dois anos. Quando Gray morreu, em 15 de fevereiro de 1858, foi enterrado em um cemitério chamado Greyfriars Kirkyard, o cemitério de uma igreja velha de Edimburgo. Desde então Bobby passou a guardar o túmulo de seu dono sendo alimentado por várias pessoas comovidas com a fidelidade do cão. Em 1867, Edimburgo proibia cães sem registro e foi dada a ordem para sacrificar o cão. Sir William Chambers, um importante político na época, pagou pela renovação da autoridade do cachorro e o colocou sob responsabilidade da Câmara Municipal. Bobby morreu em 1872 e não pôde ser enterrado no cemitério, já que era um lugar consagrado. Por isso foi enterrado dentro dos portões da igreja, em um território não consagrado, a 70m do túmulo de seu dono. Em 15 de novembro de 1873, uma fonte com uma estátua em homenagem à devoção do cachorro foi erguida por ordem da Baronesa Angelia Georgina Burdett-Coutts. Essa estátua está hoje na ponte George IV e é uma das atrações mais fotografadas de Edimburgo. Não se espante ao entrar nas lojas de souvenirs e ver várias lembranças em alusão a um cachorrinho. Não é qualquer um: é Bobby.

Alguns lugares de Edimburgo são imprescindíveis de serem visitados:

1. Praça de Execuções:

Localizada na parte baixa do castelo, a praça cercada por prédios antigos era onde eram realizadas as execuções dos prisioneiros na época. Os sentenciados à morte tinham direito a um último desejo e, como todo bom escocês, ficou a lenda que em grande maioria o último desejo era um gole de Whisky. Hoje na praça existe um Pub que faz alusão a essa história. Como chama esse Pub? “The last drop”.

large_The_last_drop.jpg

2. Scott Monument;

Construído em homenagem ao escritos Robert Scott, o monumento em estilo gótico se destaca no centro da cidade. Fica localizado nos jardins da Princess Street. Se tiver energia subir seus 287 degraus pode levar a uma vista panorâmica da cidade.
large_Edinburgh_Tour_05.jpg

3. Túmulo de Adam Smith;

Adam Smith foi um filósofo e economista escocês. Teve como cenário para sua vida o atribulado século das Luzes, o século XVIII. É o pai da economia moderna, e é considerado o mais importante teórico do liberalismo econômico, sendo sua maior obra “A Riqueza das Nações”;

4. Casa de Robert Burns;

Robert Burns foi um poeta escocês do século XVIII. Escreveu poemos que prefiguram o romantismo e a comédia. Cheias de simplicidade e espontaneidade, as poesias escritas em escocês tinham como tema sua aldeia, a natureza e seus amores.

5. Scotish Whisky Heritage Centre;

Na subida do castelo, um clássico escocês. Um centro de Whisky. Tomar whisky na Escócia requer todo um ritual. Ir à Escócia e não tomar whisky não vale à pena, mesmo os que não bebem, como eu, devem tomar um gole ao menos. Seguindo um ritual do local fica uma experiência bem interessante.

large_Heritage_Centre.jpg

6. Holyrood House;

Holyrood House é a residência oficial da família real britânica na Escócia. O palácio é aberto à visitação no período em que a família real não se encontre. Nos tempos modernos, os monarcas têm passado, formalmente, pelo menos uma semana por ano nesse palácio de Edimburgo. A atual rainha ainda usa Holyrood quando se encontra na Escócia em ocasiões de Estado (nas outras, utiliza o castelo de Balmoral);

7. Tecelagens de Kilts;

Também na subida do castelo um diferente passeio pode ser feito. As tecelagens que fazem os kilts escoceses são abertas à visitação. Ali são vistas as várias estampas de kilt, cada uma representando um clã da idade média.

8. Castelo de Edimburgo;

O castelo de Edimburgo merece um dia inteiro dedicado a ele. Desde o início da sua subida o castelo encanta. Não se surpreenda se encontrar com William Wallace no meio do caminho. Bem que poderia ser o Mel Gibson, mas tudo bem. Bem, vamos um pouco à história do castelo:

large_Edinburgh_Castle_09.jpg

O castelo de Edimburgo é uma antiga fortaleza que domina a cidade. Trata-se de um dos mais importantes castelos do país e uma das atrações mais visitadas de Edimburgo. Entre as suas atrações estão as jóias da Coroa Escocesa: a Coroa, a Espada e o Cetro encontram-se entre as mais antigas da Europa. Estas insígnias reais foram aqui guardadas após a união dos Parlamentos da Escócia e da Inglaterra, em 1707, encontrando-se atualmente em exibição na Sala da Coroa.

Outros pontos de interesse no castelo são:

  • A pequena Capela de Santa Margarida, os aposentos reais e o imponente Grande Hall, construído por Jaime IV da Escócia em 1511;
  • As prisões militares, onde no final do século XVIII estiveram detidos marinheiros de muitos países, inclusive dos recém-independentes Estados unidos da América;
  • A Pedra do Destino é o assento de coroação dos reis da Escócia;
  • O museu da Guerra: localizado no centro da fortaleza, é um antigo edifício que expõe armas antigas. Já foi armazém de munições do antigo reino;
  • O cemitério dos cachorros que faziam parte do exército escocês também se encontra no palácio. Lá também foi enterrado o cachorro de estimação da Rainha Mary Stuart;
  • O canhão de cerco quatrocentista conhecido como Mons Meg está agora exposto no exterior da Capela Santa Margarida;
  • A Praça da Coroa é a cidadela no topo do castelo, criada no século XV. Ali estão o Palácio Real e a Sala da Coroa (Honras da Escócia e Pedra do destino);

Publicado por anomura 26.01.2011 15:14 Arquivado em Escócia Tagged scotland escócia edimburgo

Envie por email este textoFacebookStumbleUponRedditDel.icio.usIloho

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint