Um blog do Travellerspoint

Jalapão - dia 03

Expedição no cerrado brasileiro

sunny 35 °C
Visualizar 2022 - Expedição Jalapão no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Não estou conseguindo postar todos os dias. Além do dia ser muito puxado o acesso à internet é muito limitado. Mas as anotações são diárias pra tentar passar com o máximo de detalhe possível. Então, vamos ao dia 03.

Depois de um dia exaustivo eu consegui a façanha de acordar antes das 4h. Mas só levante umas 5h40 pra ir me arrumando sem correria. Hoje a gente muda de base pra entrar no Parque do Jalapão. Nós vamos fazer algumas paradas até chegar em Mateiros. Nossa primeira parada é o cânion Sussuapara. A título de curiosidade, sussuapara é o maior cervídeo do Brasil.

A entrada é limitada a 30 pessoas então tem fila de espera. Esperamos cerca de 45 minutos. O cânion é pequeno e o trecho molhado então tem que ir de chinelo ou sapatilha. O local é muito bonito, tem uma energia especial, aquelas coisas que só a natureza oferece.

IMG_4865.JPGIMG_4852.JPGc48a0a30-cff9-11ec-b48b-07152db5fca3.JPG

Saímos de lá e fomos para a cachoeira do Lajeado. É um local privado que o dono não explora, ou seja, não cobra entrada porém não tem estrutura. O pouco que tem foi providenciado pelos guias mesmo. Um trecho é tranquilo, o outro trecho eu pipoquei. Altura! Tenho pavor de altura. Então fiquei no topo mesmo esperando elas voltarem.

IMG_7387.JPGIMG_7392.JPGIMG_7391.JPGIMG_7379.JPG

Daí pegamos cerca de 2h40 de chão de estrada para parar pro almoço. O local tinha dois restaurantes. Várias empresas (senão todas) param lá. O estilo de comida é bem parecido, com um pouco mais de opções. Tava bem gostosa a comida, viu? Ainda tinha wifi no lugar. Depois rolou uma preguiça…. Aí fomos pra prainha do Rio Novo ficar lá de boa enquanto a tarde ia passando. Cuidado com essas praias de rio, gente. Tinha uma cordinha delimitando a parte que era pra ficar e a correnteza do rio era muito forte. Ninguém passou a cordinha não, é só pra alertar que se acontecer algo não tem salva vidas não….

Dali pegamos o carro e finalmente entramos no Parque Estadual do Jalapão!!! São 34 mil km de natureza em estado puro. Rios, riachos, lagos, nascentes, dunas, campina, serras, chapadões, lobos-guará, araras, tucanos, onças, sussuaparas, e tantos outros animais.

Logo na estrada da entrada temos a vista da serra do Espírito Santo. É a imagem emblemática do Jalapão. Chama a atenção o longo platô de arenito com uma formação em pirâmide em uma das pontas. A Serra, juntamente com o vento, seria responsável pela formação das dunas pois todo o material da erosão se deposita no mesmo local. Aqui a parada pra foto é de lei.

IMG_4918.JPGIMG_4868.JPGNWJD8189.JPG

Dunas do Jalapão! Um dos passeios que não podem ficar de fora do roteiro. A entrada é controlada e só pode ir com guia credenciado. Dali são mais 5km de estrada de “areia”. Depois são mais uns 600m a pé e descalço, mas é na areia. Por fim, a subida nas dunas que exige um pouquinho de panturrilha, mas isso aí não era problema, haha. O dia não foi do por do sol mais perfeito não, foi entre as nuvens. Mas não deixou de ser bonito. O maior espetáculo produzido pelo homem não supera o que a natureza produz!

IMG_8129.JPGIMG_8126.JPGIMG_8124.JPGIMG_7480.JPGIMG_7475.JPGIMG_8128.JPGIMG_8127.JPGBSBC9965.JPG

Por fim, mais 36km de estrada de chão, ou seja, mais de uma hora. Já fomos direto pro jantar pra facilitar a vida pq ir pra pousada e depois sair ia dar uma preguiça… Eram pouco mais de 21h e eu me despedia do terceiro dia de viagem.

Ps.: sobra espaço pra um babado? Então, como eu disse, pra entrar nas dunas precisa de guia credenciado e ir de carro, ok? Quando a gente entrou estavam alertando todos os guias que um casal que estava num veículo particular não queria pagar o guia (R$200). Detalhe que eles estavam numa Hilux SW4. Simplesmente largaram o carro na entrada e foram a pé. Gente, no cerrado tem um sol pra cada um, a mata tem bicho, são 5km na areia, não é fácil não. Ah, um casal de idosos. Só que algum carro tinha levado eles. E eu curiosa pra saber quem eram, haha. O Raimundo falou que se visse lá nas dunas ele mostrava. Chegando lá ele foi conversar com outros guias pra saber mais sobre o assunto. Depois de um tempo apareceu um casal perto e eu pensei que podia ser eles. Aí quando eu olho pro lado está o Raimundo vindo e confirmando com o olhar, hehe. E veio trazendo mais informações. Gente, contratei o guia certo, curioso igual eu, kkkkkkk! A versão do casal foi que tinham pagado um guia que tinha “largado” eles. Por isso não queriam pagar outro guia. Já o guia disse que não tinha recebido não. Maior babado das dunas. Resumindo, o casal voltava a pé, era impossível chegar na entrada com o dia claro. A gente não conseguiu encontra-los pq provavelmente alguém tinha levado eles. Aí o Raimundo com os olhos de águia enxergou eles longe na caçamba de uma caminhonete. Ele correu e eu filmei a cena, hahaha. Não resisti! Achei engraçado o Raimundo falando que se tivesse barraco na entrada a gente ia ver tudo. Raimundo, o melhor guia do Jalapão!

Moral da história, economizaram R$200 mas vão gastar com multa. E mesmo que tivessem pagado o guia e tivessem tido um desencontro, foi uma falta de respeito com os meninos da entrada. Além disso se colocaram em risco pois podiam ter se perdido na mata, se expuseram aos animais, desidratação…. Desnecessário!

Publicado por Akemi Nomura 00:38 Arquivado em Brasil

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comentário com:

Os comentários precisam ser aprovados pelo dono do blog antes de serem mostrados.

Necessário
Não publicado. Necessário
Leave this field empty

Characters remaining: