Um blog do Travellerspoint

Havana x Varadero

semi-overcast 26 °C
Visualizar 2022 Cuba no mapa de viagens de Akemi Nomura.

  • ** Publiquei foram de ordem, jurava que já tinha publicado esse.

Hoje teve mudança de horário em Cuba, os relógios foram antecipados em uma hora, ou seja, sem risco de perder a hora. Como levantei cedo, já me troquei e Soraya já estava lá organizando o café. Aí ela nos avisou da mudança de horário e que iria nos chamar caso a gente não acordasse. Fofa!

Tomamos café mais cedo que o marcado e foi bom porque fizemos tudo sem correria. Acertei o café da manhã e as águas. O café foi 40 dólares/euros no total, 5 por dia por pessoa. Achei de boa porque ia ser bem difícil achar onde tomar café aqui, nem no supermercado a gente conseguia entrar. E era bem servido com suco, frutas, leite, café, pão, queijo, ovo, crepe, ou seja, valeu a pena. Ficamos sabendo que leite e ovo são raros de encontrar ultimamente então estava muito bom nosso café. A água foi 100 pesos cada garrafinha de 500ml. Engraçado que cada coisa foi cobrada numa moeda. Muito doido isso.

Essa questão da moeda é bom ficar atento. Se estiverem te cobrando em dólar/euro e não tiver nenhuma informação de câmbio, pergunte pra ver qual vale mais a pena. No câmbio oficial vale a pena pagar em moeda nacional. Alguns restaurantes deixam claro o câmbio que usam quando é diferente do oficial. Uns usam o câmbio das ruas que é 150 por 1. Outros usam 140. Mas se não falam nada com certeza é o câmbio oficial, ou seja, 120. Isso se você estiver trocando fora do oficial, naturalmente. Por exemplo, teve um restaurante que a conta deu US$20 ou MN2400. O câmbio era oficial. Porém eu consigo MN3000 com esses US$20, então não era vantagem pagar em dólar e sim e moeda nacional. Eu não troquei na rua porque eu sempre tenho um certo receio. Mas consegui o mesmo valor com uma pessoa de confiança. Um youtuber falou que conseguem até por 180, mas não achei (também não fiquei procurando). O câmbio de 150 foi o que me ofereceram. Depois fui saber que o câmbio da rua pode variar conforme a procura por turistas. Provavelmente quando eu cheguei já começou a ter um certo movimento da ilha, aí a busca aumenta e a cotação diminui.

Eu também tinha visto que quando você faz o câmbio oficial o dólar americano tem cobrança de taxa que o euro não tem. Aqui eles consideram dólar e euro a mesma coisa na hora de cobrar, tá? Como quando eu comprei o euro estava incrivelmente mais barato que o dólar americano, dei preferência ao euro. Mas tudo depende da época que você vier e da disposição em ficar fazendo conta… kkkkkkk….

Chegamos no Terminal de Ônibus da Via Azul 40 minutos antes e levamos uma bronca. A mulher estava meio brava, falou pra eu ler o que estava escrito no papel que tinha que chegar uma hora antes. Disse que íamos embarcar mas que da próxima vez era pra prestar atenção no horário…. Kkkkkk…. Eu acho que era isso pq eu não entendi muita coisa do que ela falou mesmo. Trocou a passagem, despachou a mala e mandou a gente esperar na sala ao lado. Aqui tem duas opções de linha de ônibus. Uma para os cubanos e outra para os turistas. A sala de espera é separada também, viu? A viagem até Varadero é tranquila, o ônibus fez uma parada no caminho para quem quisesse comer ou usar banheiro e depois seguimos. Três horas e pouco depois chegamos: Varadero!

FE47264E-87DC-4E1D-9E07-3241233F4DDE.jpeg34B4D1C0-2C21-4ADF-AA7D-453E940A8C4F.jpeg6908AAFF-3D07-4E2A-9EA6-452B8ABA3586.jpeg343773E7-3474-41C9-96FA-47A7CDC82D58.jpeg

Chegando no Terminal desci rapidinho porque vi poucos táxis. A corrida até o hotel custa 10 pesos/dólares ou 2000 pesos cubanos. Aqui vale a pena a moeda estrangeira mas como eu não tinha trocado paguei em moeda nacional. Conta como gorjeta. Em uns dez minutos chegamos no hotel. O tempo estava esquisito, ventava bastante, tinha chovido.

Posso dizer que fiz as pazes com o Meliã. Eu tinha me prometido nunca mais voltar ao Meliã depois de Punta Cana. Mas as falhas que tiveram lá não ocorreram aqui. Chegamos por volta de meio dia e nosso quarto já estava liberado. Tinha um moço pra levar as malas, achei bom. Lá em Punta Cana a gente saía arrastando até o quarto, nem carrinho tinha. Gente, colocaram pulseira!!! Eu me senti tão incluída…. Kkkkkkk. Traumas de Punta Cana. Ainda vou colocar o post de lá. Por fim, o quarto, apesar de antigo, não cheirava mofo (coisas de Punta Cana). Estava até cheiroso. O serviço foi extremamente satisfatório. Às 13h o almoço abriu, então depois de arrumar as coisas resolvemos ir almoçar antes de ir pra praia.

540999C6-CD97-49F9-A40D-EAA162F1AC4F.jpeg56F70372-57C0-4E6D-AEF9-FE4ADC336415.jpegC80CA57A-3324-4CD6-9602-D693D5823AD1.jpeg
30679A58-E749-47AD-9C42-EE4F407CFD33.jpeg5A44BC5F-7B4F-49BD-85C1-38CA49CA57DC.jpeg

O bufê de almoço aqui é típico de hotel all inclusive, ou seja, nada especial. Uns trem bom, uns trem ruim. Depois do almoço fomos para praia. Aqui achei a areia mais escura e o mar menos transparente que Havana. Estava agitado, porém com ondas mais baixas. Tinha um pouco de pedra. A água estava uma delícia. Pegamos uma cadeira e foi só curtir.

Mais pro fim da tarde voltamos pro quarto pra tomar banho. Aqui temos uma internet decente, oba! Fomos andar um pouco pelo hotel. Não é gigante, não está lotado, aqui do lado tem outro Meliã. Entre eles tem um centro comercial, um shopping. Muita loja já estava fechada (por volta de 18h30). Mas a gente só queria ver o que que tinha. Tinha um supermercado que dava pra entrar. Também aqui nem tem morador, só turista, feito pra turista, ou cubano com dinheiro. Parecia meio chique, sabe? Porém tinha pouquíssimas coisas também. Era maiorzinho em relação ao que a gente entrou em Havana. Mas você olhava as geladeiras quase tudo vazia. Coisa triste isso aqui. Depois olhamos outras lojinhas e voltamos pro hotel. O jantar já estava aberto. Eram 18h40 ainda mas como estávamos no fuso do horário antigo (hoje entrou o horário de inverno), já estava com fome.

Voltei pro quarto já com sono. Não sem antes curtir a internet um pouquinho. Nunca dei tanto valor a internet sem restrição. Ventava bastante esta noite, caramba. O coqueiro da minha janela some e volta (estou no terceiro andar). O tempo está oscilando um pouco, ameaçando chuva. Mas quem tá na chuva…. Amanhã será outro dia.

Publicado por Akemi Nomura 18:40 Arquivado em Cuba

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comentário com:

Os comentários precisam ser aprovados pelo dono do blog antes de serem mostrados.

Necessário
Não publicado. Necessário
Leave this field empty

Characters remaining: