Um blog do Travellerspoint

setembro 2019

Embarcando no Freedom of the Seas

sunny 30 °C

Hoje o compromisso é embarcar no navio a partir da uma. Então tem tempo pra ir na praia pela manhã. Terminei o post de ontem, troquei de roupa e tchibum! Isla Verde fica em Carolina, próximo ao aeroporto internacional. Muitos blogs indicam como a praia mais bonita da ilha principal de Porto Rico. E é uma praia bem bonita mesmo. Mas não é aquele padrão Caribe não. A areia é escura e acaba deixando a água mais turva. Mas a cor da água mesmo turva é muito bonita. E quando o sol estava bem alto era fácil ver a beleza de isla verde. Além da temperatura da água também que é uma delícia. A curiosidade fica por conta da baixa frequência na praia mesmo num domingo ensolarado.

E749A341-A48E-46F3-8EBF-B8CAF3D2788D.jpegC0B03ED4-1D88-40F2-A2FC-A5EA131974C6.jpeg1FD44DA0-7D27-4986-AA92-5A606B990D94.jpegE5D83316-1299-44FD-92AF-55F1D8EACFF9.jpeg8E20D400-E918-431C-8714-B56B7609282C.jpegC6262640-C732-4DFC-B7F0-A701306D7C2A.jpeg

Subimos por volta de dez e meia pra tomar banho e fechar as malas. Tudo certo! Meio dia fechamos o apartamento e chamamos o Uber. Porto Rico tem opção de Uber L e XL. O Uber XL são carros espaçosos e dizem levar grupos de até 6 pessoas. No nosso caso veio uma Santa Fé que foi suficiente. O Uber de Isla Verde até o Pier Panamericano deu pouco mais de US$13.

Já tinha muita gente no Porto. Era pouco mais de meio dia. O check in, em tese, começava às 13h. Mas já dava pra entrar então ótimo! Pegamos a fila pra entregar a bagagem e fomos pro raio x e check in. Foi até tranquilo mesmo com bastante gente. Claro que não supera a organização do porto de Miami. Lá sim é tranquilo. Mas aqui não posso reclamar não. Em dois palitos estávamos no navio.

025CD002-FDB4-434A-BF31-952D0E3CE26F.jpegDDC72444-8A8D-479D-9685-3B65BCB0B05E.jpeg50EB54CB-B39D-4016-AB88-D7FA5C5D5444.jpeg

Os quartos não estavam prontos ainda. Então fomos com as malas de mão no Windjammer almoçar. Estava bem cheio. Acho que foi pelo horário do checkin ser na hora do almoço e coincidir com os checkouts dos hotéis. Mas achamos uma mesa e pronto. O negócio era almoçar sem pressa até os quartos ficarem prontos.

EDCE23A6-1A95-4926-BAEA-217B7AC58DB4.jpeg.

Quando liberou deixamos as coisas. Eu e mamãe corremos pra jacuzzi. Irmã e rolou e veio depois. Mais tarde um pouco o Okis veio. Ainda teve sorvetinho liberado na piscina. Ah Royal eu te amo!

3E72F8D1-48A7-4386-B5E4-D46E0AACC5CA.jpeg

Dessa vez estamos viajando no Freedom of the Seas. Esse navio foi inaugurado em 2006 e reformado em 2015 quando adaptaram algumas coisas que fizeram sucesso no Oasis of the Seas. Hoje o Freedom comporta mais de 4500 passageiros. Depois de viajar no Allure eu não tinha criado expectativas porque sabia que o Freedom era menor e mais antigo. Mas as rotas do sul do Caribe não são atendidas pelos grandes navios da Royal. Então o Harmony e o Symphony ficam para outra oportunidade. Nesse já tenho a Ju e a Poliana na lista querendo ir.

Às 17h saímos da jacuzzi porque tinha o assembly mandatório às 17h45. Coloquei a roupa da academia e pronto. Fomos pro deck 04. Eu já estava desidratada pelo tempo de jacuzzi. Ainda assisti o Assembly em pé o suficiente pra lombar reclamar. Mas diz direitinho. E ainda voltamos do 4 andar até o 11 de escada pa aquecer. Hora de treinar... a academia me surpreendeu. Claro que eu evito comparar com o Allure mas aqui fui surpreendida positivamente. Era maior do que eu imaginava. Tinha tanta esteira que eu não vou precisar dar uma voadora em tiazinha folgada que nem uma que tinha no MSC. Quem diria que um dia eu ia fazer avaliação de academia, haha. Olha que ainda rolou um hiit. Morri mas passo bem.

A953F3D7-3F90-4720-B2F5-187213C31B71.jpeg

Agora era voltar pra cabine, tomar um banhozinho gostoso, trocar de roupa e ir jantar. Encontramos com Gede dançando no corredor. Ah, a simplicidade das pessoas... é tão legal ver o cara trabalhando e tão feliz. Íamos passar no serviço ao cliente e fomos no Promenade. O Promenade é uma área que, acho eu, tem em todos os navios da Royal. É um ambiente bem legal com lojas, serviços, restaurantes, e o Sorrentos. O Sorrentos é a pizzaria que tem também (acho eu) em todos os navios da Royal. E falávamos tanto do Sorrentos que a primeira janta tinha que ser ali.

Saindo do Sorrentos fomos andar no navio. Promenade, cassino, restaurantes, o padrão é o mesmo da frota da Royal. Claro que pela menor estrutura do navio as opções de entretenimento não são as mesmas que do Allure. Porém tem muito mais que o MSC Prezioza. Acabou que fomos até o Windjammer que estava aberto pro jantar. Passamos ali só pela sobremesa e pronto. Eu já estava sonolenta e não eram nem 22h.

9D7B1AB4-52DC-4F70-9D51-C83AE68953E7.jpeg3CFE2560-7ACA-4912-B17A-66570E030832.jpeg9321ACBC-4204-4324-8713-37B4C50D3BB1.jpeg71D8B521-F5F1-4162-98DF-0FBF6C999702

71D8B521-F5F1-4162-98DF-0FBF6C999702

7652FD3A-A7F2-48EA-A440-F6BB73820EED.jpeg6310C82F-CD06-4852-94CF-719F2F33E69B.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 09:17 Arquivado em Puerto Rico Comentários (1)

Porto Rico 2

Despacito

sunny 30 °C

Acordei às 6h30 com um falatório na janela. Era um grupo de adolescentes fazendo um treino funcional na praia. Levantei e tomei meu remédio logo antes do café. Logo cedo fomos na Walgreens aqui na frente. Não costumo ser frequentadora de farmácia não, gosto de ir em supermercado. Mas aqui perto não tem e em Porto Rico não tem Target pra me animar a pegar o carro. Comprei os chocolates na Walgreens mesmo.

1780B678-CE57-4D33-8D80-5187E757E6E0.jpeg

Depois fomos no shopping Plaza Carolina. Ali tem uma TJ Maxx e uma Best Buy. Eu nem olhei nada na TJ, tá acabando o dinheiro na carteira e o espaço na mala, haha. Depois passamos na Best Buy porque mamãe queria um airpod. Okis também comprou um. É gente, Dona Neuza tá com airpod agora. Aguenta!!!! Dali fomos para o centro velho almoçar. O dia estava Lindo.

6FCCBF0F-A4FF-41D0-92F2-ECBFDD630F85.jpeg57720252-CF41-4D77-B0A0-62161A8539F1.jpeg91E5F711-0AC5-4E12-9710-310761ABA73B.jpegCF5D1D77-9E1B-4A0B-87CD-F61D8E57608F.jpeg3E2A3321-A8F7-4FC5-AF43-E6B8D0DC597D.jpegF0CF7F98-09AE-424D-8438-C740B88F8147.jpegBE3CD293-A4B0-46BB-8FED-12337443C35B.jpeg26E83FFA-B511-40AD-A8E3-340D47729A4B.jpeg77EA9C15-5862-4CA5-9136-1C46D188E9A6.jpeg

O TripAdvisor nos indicou um restaurante na Calle Fortaleza, o Barrachina. Como ali tinha todo tipo de comida agradava todo mundo. Chegamos lá e resolvi arriscar o Mofongo. O mofongo é um prato típico porto-riquenho. É feito com banana da terra colhida verde que é frita e então fazem um purê. Tem um molho e uma proteína acompanhando. Falar a verdade? Não curti! Achei o purê muito massudo, sabe? Não sei se é assim mesmo ou a forma que foi feito que não foi legal. O meu eu pedi de mandioca e também ficou massudo. Mas, enfim, tem que experimentar.

1B672661-51DC-4CCA-AB0B-479F62FE6BB6.jpegA8D9FAE0-3B07-46D5-B496-7B4B3EFC3729.jpeg57AF761E-DF25-4A60-A497-E610D4D72F48.jpeg2A4297EC-090C-492A-84D0-A8020C47FD0D.jpegF1376F01-17BD-4B76-8974-10FD829E479A.jpeg

Dali a ideia era caminhar no centro velho. A região abrange 7 quadras que remetem à arquitetura colonial espanhola. O trânsito é meio caótico nas suas ruas estreitas. O sol não ajudava muito. Por outro lado não quero reclamar porque acho chuva pior. As ruas tem diversos bistrôs, galerias, lojas e residências coloniais com suas varandas que chamam atenção. Já vi isso em Cartagena. Passeio das princesas, palácio do governador, fortalezas, casas coloridas, simplesmente caminhe...

EB652898-5763-4739-A72C-DBFDD35FA2C7.jpeg68F4A6DE-FB15-4D94-8D8C-E06E2DE04B5B.jpeg63A4B292-F4A1-41B9-B005-6326F6894BF3.jpeg878BB66B-047B-47D1-BF72-9E6512587AAE.jpegF84043F2-68A7-49C4-AFEC-C875D44B47EF.jpegDFB75303-7D43-44E7-87D8-93765C29CD63.jpeg6F26A64A-3FF9-4121-8640-57E958662A2B.jpeg771CD4A6-FB4B-455A-9AAB-D60BC5A2E019.jpeg87842AFA-B2D0-47C9-81FB-85A3510BFF44.jpeg629B3BA3-42CF-4BE4-AAB6-0F824E90AACD.jpeg

Uma das principais atrações do centro velho, quiça de Porto Rico, é o Castillo de San Filipe Del Morro, mais conhecido como El Morro. Construída em local estratégico para proteger Porto Rico de invasões tem mais de 400 anos de história. Além de todo passado do lugar, a fortaleza proporciona uma bela vista da cidade. A entrada custa US$7. Pelo que eu entendi abrange outra fortaleza. O sol não ajudava muito pra caminhar mas por outro lado proporcionou um lindo cenário de San Juan.

E7D953FD-73CE-4EFD-856E-B80F20CA5C3C.jpeg8921E5E8-A123-4FDC-9D2A-8DB92683F7F3.jpeg8BD6A1F0-9029-4EE2-894B-F83CF5AE0ADC.jpegDFB8F5DC-C303-4B1B-B5F2-72F534AA5635.jpegD1343AEC-7F94-4307-91B0-754EAF35A24D.jpeg849E4076-782E-4539-BE57-87E6531A0B21.jpeg55462FD6-AA35-483B-AB9D-2FBEA878B507.jpegA1B8B3D1-CD47-4ABA-95DE-8793BFCEE891.jpegA795E7B2-E25B-4BE8-8348-79BE42C13185

A795E7B2-E25B-4BE8-8348-79BE42C13185

7209A9EE-EF98-4B3D-8F74-ED18E5E76C01.jpeg2C6B5468-AE28-4596-9945-802F808ECD44.jpeg

Feita a caminhada, fomos pegar o carro. Antes fizemos uma parada estratégica para comprar o imã de geladeira. Aí a ideia era fazer um drive tour pela cidade histórica.

7EC6C169-0A24-4FB9-AD1A-F2619AE4E704.jpeg873A3C20-061D-4A59-9599-4D78B593ADB0.jpegA4974A0F-11A4-4882-BAC8-6F4D501FE58C.jpeg0A880E6D-EB85-4A5A-A14F-9031107716E1.jpegA34BD4A7-35F1-442F-8CC5-2526D03180F7.jpeg4BD09674-C3E0-4BFD-A6E1-40362ED3CEEE.jpeg81B63F32-3D1D-4352-B316-DA46FF951D05.jpegF00BF6FC-06F5-4D8E-8677-0AED53ACEED4.jpeg30AD9386-2053-494D-842F-2CA18BEBA22F.jpegB28E719D-E545-4F26-88C3-48A1FDA7F998.jpegE5A24EE2-29A6-4B86-BAA3-17152255E084.jpegC576A029-9781-42D8-8D88-34BDFD45B4F2.jpeg8EEDE7A5-7A5E-4C49-9FCE-B369F43CD090.jpeg

Depois seguimos para dar uma volta em Condado. Condado é uma região nova que foi recentemente recuperada e modernizada. Condado tem um astral diferente e em alguns momentos lembra um pouco de Miami.

9F040483-10E3-4C9E-9B78-38136CFF951F.jpegAD1B3F1A-4E08-4BD0-8191-18CF56F9950A.jpegCE0C7768-16A0-4453-A613-EDBEFDFF4537.jpeg7DF1FC63-8AC8-40D5-ACD9-8734FF8BC289.jpeg

Voltamos pra casa porque ameaçava chover. Paramos aonde? Na farmácia! Primeiro CVS e depois na Walgreens. A CVS é enorme. A farmácia propriamente dita fica no fundo. É até engraçado procurar a farmácia dentro da farmácia.

Depois voltamos pro apartamento e, como o tempo ainda estava firme, rolou coragem pra dar um mergulho. Fui e trocar e ao olhar na janela do quarto tinha um drone na minha varanda... Gente, tirando as algas que andam infestando o Caribe, a água estava uma delícia! Era fim de tarde mas o mar estava quentinho. Até mamãe entrou e encarou as “ondas”. Não dava vontade de sair.

D66AFA36-E132-4CEC-895D-9E39FBFFD6DD.jpeg

Saindo de lá voltamos, tomamos banho, lavamos roupa e pronto! Fui eu e mamãe na farmácia de novo! Hahahaha... mas dessa vez fechamos a conta na farmácia. Ah, de quebra consegui fazer um cartão da CVS. Ueba!!!!

Pronto, voltamos pra casa pra jantar e curtir preguiça! Só que não.... como no porto não tem drop off tínhamos que devolver o carro hoje. Fomos abastecer antes. Ah, uma dica. Aqui você abastece primeiro e paga depois. Completamos o tanque e depois pagamos.

Depois deixamos o carro no aeroporto. O processo de retirar e devolver o carro é bem simples. Funciona da mesma forma que nos Estados Unidos. Alugamos pela Alamo. O preço valeu a pena por conta da ida ao outlet que, se fosse de Uber, sairia muito caro.

124E05EB-C2CD-4C4C-B9D2-268498351B36.jpegBEEF4B7C-1DD5-4701-9DBC-61F7D6D801D6.jpeg

No retorno voltamos de táxi. O preço é tabelado e até Carolina saiu por US$15. Tem um porém aqui, não rola Uber no aeroporto. Só taxi mesmo! Fim de dia, fim de noite!

Publicado por Akemi Nomura 02:33 Arquivado em Puerto Rico Comentários (0)

Porto Rico 1

semi-overcast 26 °C
Visualizar 2019 Caribe Holandês no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bora começar mais uma trip? O foco dessa viagem era o ABC do Caribe (Aruba, Bonaire e Curaçao). Essa região não faz parte da rota dos furacões. Estava de boa até que me resolve passar o tal do Dorian. Dorian passou uns 6/7 dias antes em Porto Rico. Passou como tempestade tropical, categoria 1, nada grave. Mas a preocupação veio porque em 2017, a temporada mais mortal de furacões, vários passaram quase simultaneamente. Teve o Harvey, categoria 4, o Irma, categoria 5, o José, categoria 4 e o Maria, categoria 5, que destruíram muito das ilhas que estavam no caminho. Para Porto Rico o Maria foi o mais mortal. Resta então torcer para que não se forme nenhum outro.

Viemos de São Paulo para Porto Rico pela Copa. A classe executiva da Copa não é fenomenal, mas quebra galho. Fizemos conexão no Panama e pousamos em San Juan pouco depois das 22h horário local.

8D61EE3B-F728-4828-B993-034C4DB3C2F7.jpeg752DA1F6-6A50-4DA0-84EA-A9C25CD7C8C9.jpeg3B1D808A-616C-4C98-86F5-A8731971A7EC

3B1D808A-616C-4C98-86F5-A8731971A7EC

Porto Rico é estado não associado dos Estados Unidos. E sua imigração segue os mesmos trâmites de solo americano. Você passa pelo totem e preenche as informações que preenchia no antigo landing card. Coloca aa digitais e imprime o cartão. Se sair limpo passa direto. Se sair com um x tem que passar pelo controle comum. Preenchi o meu e o da mamãe e nós duas tomamos o x, haha. Pensei, deixa eu adiantar e ir pro controle logo. Passamos por uma esteira desligada e fomos pra fila que não existia ainda. Uma das diferenças pra imigração no continente é que são bem menos pessoas. O cara da imigração foi um show de simpatia. Falava comigo em inglês e espanhol. Vibrou quando a digital da mamãe passou no leitor. Depois conversou comigo sobre o incêndio na Amazônia. Perguntou pq “nosso presidente” não aceitou o dinheiro do G20. Enfim, adorei ele!!!

Aí aconteceu algo bizarro! Saí do controle e fui pegar a mala. Gente, já estávamos no saguão do aeroporto. Olhei pra trás e a porta fechou. Lascou! Gente, um aprendizado, a mala você pega ANTES de passar pelo controle de passaporte. Pedi ajuda pra um moço do aeroporto que chamou o oficial e explicou a situação. O oficial foi super simpático e deixou a gente entrar pra pegar a mala. Quando estava entrando vi Harumi e Okis trazendo nossas malas. Acabei que voltei e esperei eles lá fora pra não atrapalhar o fluxo de pessoas. O cara já foi super legal comigo. Logo logo os dois saíram com nossas malas.

Fomos ver o aluguel do carro. Já tinha reservado um SUV pra gente na Alamo. O processo de retirada é o mesmo dos EUA. Tudo super simples e prático. Pegamos uma RAV que cabiam as quatro malas tranquilo. Fomos pro apartamento porém antes paramos num supermercado pra garantir água e o café da manhã.

Chegamos no apartamento já um bagaço. Tem sempre o ritual pra aprender a entrar no prédio, local pra estacionar, como entrar no apartamento, enfim... chegamos! Um banho, um copo de água e um bom sono!

AB5FF215-60A2-4589-8167-0929CC81EE28.jpeg

Dormi já eram quase 2h da manhã, horário local, e acordei 6h30. Não enrolei muito pq senão o sono ia ficar doido. Tomei meu remédio e fui no Walgreens fazer nada. Só sondar... depois voltei pro apê e chamei mamãe pra tentar sair do prédio pra praia. Fiquei com medo de ir sozinha e não conseguir voltar, hehe. Harumi acordou e decidiu ir junto. Conseguimos passar pelos 4 portões e fomos ter o primeiro contato com o mar. A água estava fresca. Como o sol ainda se embrenhava entre as nuvens a água não estava ideal. Fomos caminhar em Isla Verde Beach.

3C5C216F-371B-4C19-9468-6379299CAB97.jpeg6FDB6542-5394-4585-B90C-CC9FB53C8392.jpeg

Isla Verde é citada como a praia mais bonita da ilha. Não é a mais bonita de Porto Rico. Esse título é da praia Flamingo, em Culebra. Pra chegar lá é meio novela então vou deixar pra outra oportunidade. Quando o sol resolveu sair a cor do mar foi mudando. E foi ficando bem bonita. Não deixou nada a desejar.

6BB3F436-082B-412F-B2AB-9F02DE889068.jpeg

O foco do dia hoje eram compras. Como hoje é sexta Harumi sugeriu ir às compras por ser mais tranquilo que fim de semana. Então resolvemos ir logo de manhã no Outlet Premium de Barceloneta. O esquema é o mesmo do de Orlando. Não é tão grande quanto mas tem bastante loja boa. Vale a pena ir até lá? Estando com disposição pra procurar vale sim. Vai preparado com cupons pra valer mais ainda. Uma dica é conversar com a pessoa no caixa. Fui na Calvin Klein e na hora de pagar eu mostrei um cupom que não valia ali. A moça muito simpática disse que tinha um outro cupom. Então além dos 70% de desconto, ganhei mais 15%. Coisa linda né? E olha que o dólar tá caro pra caramba. Mas saí bem satisfeita, ainda mais pra quem não tinha nada em mente, hehe.

6809399D-79BB-48F0-8FD7-69626C61124D.jpeg

Compras feitas, pausa no Walmart. A região que fica o outlet tem um Walmart do lado. Eu estava querendo comprar calça jeans da Levi’s pq comprei uma nos Estados Unidos que caiu muito bem. Não tinha! #xatiada. Mas abastecemos com o necessário até o dia do embarque e pronto!

Voltamos pra casa e pegamos um trânsito bem ruim viu? Chegamos no apartamento e desembarcamos as coisas. Acabou que resolvemos jantar logo. Eram umas 19h e é melhor comer mais cedo e não dormir com barriga cheia. O por do sol estava bem bonito.

EFD2D794-CAE4-4716-B885-5FB0CBB5EF5E.jpeg

Okis tava com dor de cabeça e ficou em casa e nós fomos na Ikea. Gente, pra quem gosta de Ikea Porto Rico não é o lugar. A não ser que você busque móveis ou decoração. Senão nem perca sei tempo. Nem estoque eles tem porque a demanda não justifica.

Agora, já que estávamos na rua mesmo, porque não dar uma passada em outro Walmart que é do lado? Adivinha? Achei minha calça jeans!!!! Era a única coisa que eu tinha em mente em comprar aqui, haha. Experimentei e serviu super bem. Peguei 3 e fiquei na dúvida qual levar. Perguntei pra minha irmã que resolveu o problema. Levei as três! Hahahaha

Fechou dia 1. Pegamos uma chuva mega forte no outlet e abolimos a ideia de banho de mar noturno. Já estava cansada também. Até amanhã.

Publicado por Akemi Nomura 07:40 Arquivado em Puerto Rico Comentários (0)

(Textos 6 - 8 de 8) Anterior « Página 1 [2]