Um blog do Travellerspoint

Por este autor: Akemi Nomura

Akumal 2

sunny 27 °C

Hoje acordamos e meu plano era ir pra Cancun. Tava com preguiça, admito. Pegar ônibus e táxi, detesto pegar táxi. Tenho sempre a impressão que estão querendo me passar para trás. Também pensei se Cancun não estaria cheio. Viajar no meio de uma pandemia tudo bem, agora viajar e aglomerar não dá, né? Vou continuar viajando, com cuidado, mas vou! Ficamos bem perdidas e no final decidimos, vamos voltar pra Akumal. O motivo? Ventava muito e o mar em Playa estava bastante agitado. Lembro que quando eu fui pra Cancun o mar era mais agitado que Playa. Akumal eu sabia que estaria calmo porque reparei ontem que lá, além de ser uma baía, devia ter alguma barreira que ajudava a proteger a praia de ondas porque lá no fundo eu via muitas ondas mas o mar era quase uma piscina. Lembra que ontem eu falei que quando saí pro mergulho o mar estava agitado? Pois é, depois de uma determinada distância o mar começa a ficar “bravo”. Talvez seja até os corais de Akumal que ajudam no processo. Enfim, vamos para Akumal.

O processo foi o mesmo, caminhada até a avenida 45 indo pela avenida Benito Juarez. Chegando lá vira à esquerda e estamos nas vans. Já sabia onde era a fila e o valor. A van saiu tranquila. Quando estava aproximando do local eu sinalizei pro motorista e ele parou no lugar certinho. Foi só atravessar a passarela e pronto. Fomos pro mesmo hotel. Mas dessa vez fomos mais espertas. Ontem o restaurante do hotel cobrava MNX 50 por uma água de 600ml. Paramos na OXXO e compramos duas iguais a de ontem por MNX 10 cada. Além de batatinha Lays que é um coringa. Deixa pra comer de verdade em Playa onde a variedade de restaurante é melhor. Ontem eu acabei curtindo pouco a praia porque fui mergulhar. Hoje então minha dedicação foi total ao mar, haha. Estava como prevíamos, calmo e delicioso.

25373783-F4A6-4DCE-BAE8-48F540A71F72.jpeg9CA6B799-87D1-42F6-839E-18FC4B44E003.jpeg0011AD16-8A17-4B96-A1DC-64C3B4FA53C4.jpeg97B7FE45-47A1-4661-8B98-A8C52DD9A88B.jpeg4B6FD398-F268-4EB5-BB76-D7D42ACCB508.jpeg

Eu fico impressionada como o povo chega tarde na praia. Eu fico doida pra aproveitar o máximo possível. Até quando eu chego tarde eu chego cedo, hehe. Mas quando deu umas 16h resolvemos voltar. Paramos na OXXO pra forrar o estômago de novo e fomos andando tranquilamente. Quando estávamos quase chegando apareceu um cara gritando “Playa del Carmen”. Era o motorista da van que quando passava viu a gente chegando, parou e foi chamar. A van estava tranquila também. Cara, encaixou tudo direitinho. Chegando em Playa foi aquela caminhadinha básica de 15 minutos até o hotel.

Ahhhh, um banho e sou outra pessoa. Esses dias puxados são muito cansativos, haha. A saída da noite foi dedicada às comprinhas. Tinha sobrado mais dinheiro do que eu imaginava porque meus primeiro plano era Cancun, e Cancun custa caro. Pois bem, depois das comprinhas, fomos jantar. Comemos uma enchillada deliciosa. E depois um Hagen Dasz. Enfim, quase acabou o dinheiro…. Hahahaha…. Mas é isso aí, “tamo aí na atividade”…. Boa noite!

9AD56AA3-1132-4D57-A8E4-A085908E2EB7.jpeg6062F3BA-CFDA-47F8-9973-BA87AC1529CD.jpeg05C28FAA-A122-46A3-8338-0BFC4F9D1CDA.jpegAD98BBD5-B98C-4336-A8D0-A9612A8419B8.jpeg37B531D5-B76F-4862-B42A-A4BE2EE8BAAA.jpegFA8E5452-121C-4594-8091-1BB974175FF0.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 11:02 Arquivado em México Comentários (0)

Akumal 1

sunny 27 °C

Bom dia! Estava na dúvida de como ia estar o dia hoje mas amanheceu como nos dias anteriores, um pouco de nuvem mas prometia uma dia lindo. O destino hoje era um local que eu não conhecia: Akumal. Lembro que em 2013 me falaram dessa praia que é conhecida como a praia das tartarugas.

Estudei as formas de como chegar lá e decidi ir de van. A van é uma linha circular entra Playa de Carmen e Tulum. Ela faz paradas no caminho e é um meio de transporte local, principalmente para quem trabalha nos resorts. Como usar a van? As vans saem da calle 1 entre as avenidas 45 e 50. Eu recomendo ir pela Avenida Benito Juarez pq é melhor pra andar e chegando na avenida 45 vire à esquerda até a calle 1. Não tem erro. Lá você se informa. Os preços são tabelados e você paga direto pro motorista. De Playa até Akumal custa MNX 40. Se você não conhece o caminho eu recomendo acompanhar pelo google maps pq um pouco antes as pessoas avisam o ponto que vão descer. Pra nossa sorte ia descer mais gente. Pronto, chegamos! Era só atravessar a carretera e andar coisa de 200m pra chegar na praia.

Já tem um tempo que Akumal é um parque natural. Aqui tem que pagar entrada, coisa de MNX 120. Usei uma opção que li num blog, achei que valeu a pena. Do lado da entrada tem o Akumal Hotel Caribe. Eles tem a opção de aluguel de espreguiçadeira por MNX 150 e acesso às comodidades do hotel. Achei que valia a pena pq ia ter que pagar MNX 120 de qualquer jeito. Pedi pra colocar na sombra da palmeira, ficou perfeito! Acomodada, era só curtir do dia.

DDB3B74B-94F3-4B26-9B16-98CBD5115925.jpeg37D6BE44-5ED4-4A62-805C-A18E10838A78.jpeg1AE22E79-D127-41DD-9224-861FC52FE1D0.jpeg48E70447-5E85-4B8F-A322-94F5BFADED3F.jpegFA8069EE-822A-438E-9773-5606F8CCAF2F.jpeg25DDE23C-070F-4B84-8C43-5E27A5BAF59D.jpeg

Localizada no coração da Riviera Maia, Akumal é um dos destinos de mergulho mais populares do México. Muitos fatos históricos estão relacionados com o nome desta aldeia. Assim, em 1511, após o naufrágio de um galeão espanhol, apenas 17 pessoas chegaram à costa de Akumal. Todos os marinheiros foram capturados pelos maias, e os dois espanhóis que sobreviveram ao cativeiro rapidamente se tornaram seus entre os residentes locais. Um deles, Gonzalo Guerrero, logo se casou com uma princesa local, tiveram três filhos e ele abandonou completamente a cultura espanhola e se considerou um maia. Foi a primeira vez que o sangue de um europeu se misturou com o do povo indígena da América. Conhecendo as táticas dos espanhóis e tendo aprendido a ciência militar dos maias, Guerrero lutou com sucesso contra as tropas dos conquistadores. Talvez graças às ações hábeis de Gonzalo Guerrero, os maias sobreviveram ao contrário de seus vizinhos do norte. Os descendentes dos maias modernos ergueram um monumento a Gonzalo Guerrero na entrada de Akumal.

B3543203-2FA5-46A5-8D8C-154376345ED2.jpeg55F93955-0B25-43FB-86A6-62171397F747.jpeg

Antes da colonização espanhola da civilização maia, esta vila era um importante centro de comércio e porto. Na tradução do "Akumal" maia, é "Terra das tartarugas". Já no litoral, há hotéis para mergulhadores, diversos centros de viagens subaquáticas, cafés e lojas. Akumal atrai turistas de todo o mundo com suas praias de areia, bela baía com águas cristalinas e muitos rios subaquáticos. Os entusiastas do mergulho livre podem nadar na baía com tartarugas gigantes e observar os naufrágios. Considerando que esta área é uma reserva natural, existem regras rígidas para os veranistas. É proibido tocar em animais marinhos e corais.

A praia de Akumal é o empreendimento turístico mais antigo do Caribe mexicano (é ainda mais antiga que Cancún). Na verdade, desde 1950, atraiu a atenção de vários exploradores e mergulhadores; e é que tanto a beleza de suas paisagens quanto a de sua fauna aquática simplesmente não têm comparação. Pablo Bush Romero, um dos fundadores do CEDAM, comprou milhares de hectares nos arredores de Akumal, dando início à fundação da população de Akumal.

FE8A69E4-CBC1-478B-922E-CA7DCB69A1EB.jpeg

Estava eu no belo mar da região de águas calmas e transparentes e ficava olhando pro Dive Center que tinha ali (Akumal Dive Center). Mergulhar ou não mergulhar… Hoje é segunda, viajo na quarta. Não tenho muito tempo. O máximo até amanhã. Meu certificado tá aqui. Ah, quer saber, vou lá ver o preço. Lembro que em Cozumel foi US$90 com certificado em 2018. Pensei am algo nesse valor. Cheguei lá e pra minha surpresa saía US$48 mais US$18 pelo aluguel do equipamento. Nem pensei muito, eu vou! Voltei pra pegar o certificado e preencher a ficha. Saímos pouco depois das 13h. No final só fui eu, foi uma saída exclusiva, hehe. O mar estava bem forte, ainda bem que era perto pq senão eu ia ficar mareada, hahaha. A descida do barco foi aquela de costas, nossa, detesto. Mas fechei o olho e fui né? A hora de esvaziar o colete e descer ainda me deixa ansiosa, mas fechei os olhos, de novo, e fui respirando lentamente. Quando vi já estava lá embaixo. Foi só seguir o Gonzalo. A visibilidade não estava das melhores pq o mar estava muito agitado no dia anterior, mas estava boa. Inclusive estava melhor do que nas fotos. Foi uma delícia de mergulho e a cereja do bolo foi uma tartaruga gigante. Ah, valeu demais!!!

813A7630-662A-490D-994D-E9FDCBDC286C.jpegD3351254-F30B-4B80-85E7-B1D11DAED3F4.jpeg6571149A-1214-4C61-8907-D43FA8817322.jpeg
Your text to link here...

Já eram 14h45 quando cheguei na praia. Íamos almoçar no restaurante mas estava sem fome. Pensei que seria perda de tempo e desistimos. Até deitei um pouquinho na cadeiras mas resolvemos voltar um pouco antes. Tem muita obra na estrada e também tínhamos medo das vans estarem cheias por ser fim do dia. Paramos na loja da OXXO que tem na saída pra dar uma “forrada” no estômago e deixar pra jantar legal em Playa. Tem aquela caminhadinha de volta pro hotel e chegando na Quinta Avenida ela já estava movimentada. Fomos tomar um banho, curtir preguiça e ir pra rua. Hoje o jantar foi no Mexico Loco. Repetimos o burrito que gostamos muito.

7A7B4CA9-4B2B-41BB-B19B-805867A9E5FE.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 14:59 Arquivado em México Comentários (1)

Isla Mujeres

sunny 27 °C

Hoje como já eram 7h30 achei melhor esperar o café da manhã do hotel. Por meia hora a gente come direitinho, melhor. Depois começou a peregrinação pro próximo destino: Isla Mujeres.

EA4C87D5-7A83-4FDC-BEF0-A3E8203CAF05.jpeg

Isla Mujeres foi descoberta pelos espanhóis em 1517. O local era era um santuário dedicado à deusa Ixchel, deusa da lua, do amor e da fertilidade. Fazia parte da tradição a peregrinação de mulheres maias à ilha como um momento de transição entre menina e mulher. Muitas oferendas em forma feminina fora encontrados pelos colonizadores que chamaram a ilha de Ilha das Mulheres. Local de uma beleza extraordinária, hoje a ilha é destinos dos amantes da natureza.

Começamos com o ônibus da ADO até o terminal no centro de Cancun. De lá pegamos um táxi até o Puerto Juarez, terminal da Ultramar. O preço é tabelado, tá? Hoje, dezembro de 2021 o valor é MNX 150. Eu não sei quanto é o ticket do ferry isolado para Isla Mujeres. Eu comprei o ticket hopper combinando duas ilhas. No caso fiz Cozumel ontem e hoje Isla Mujeres. Os dois bilhetes combinados saíram por MNX 945 ou US$ 90. Esse bilhete dá direito ao embarque prioritário e no trecho para Cozumel tem o upgrade para a primeira classe. Como nesse trecho o embarque era prioritário nós embarcamos e fomos direto pro último andar que era aberto. A travessia leva menos de 20 minutos e chegando lá o tom azul do mar é extasiante.

BB6A328A-E3EA-4CB5-87F6-612DC6960270.jpegAACAB0BF-5F66-4D45-B983-4F66F079D814.jpegF06767DD-BF65-45CE-83F1-16C831E59A78.jpegA130BDEE-9DDB-4BC1-A624-0F9D5847A0C8.jpeg1677AD69-1C6B-4014-83C3-DE63BD33EA44.jpeg2796DABE-BAC3-4693-A20F-5056DA88921C.jpeg7705BF54-1671-4DB5-BC2A-DD3E39B686BE.jpeg

Dessa vez optei por ir andando até Playa Norte. Infelizmente não dá tempo de conhecer a ilha toda, então foquei na principal praia da ilha. Aqui não temos o esquema de beach club. É possível alugar cadeira e guarda sol. Senti a inflacionada de 2013 pra cá. Se eu não me engano duas cadeiras e um guarda sol saíram por MNX 240 da outra vez. Agora eu cheguei a ver por MNX 500 (com direito a quatro bebidas). Fui pro outro lado da praia e consegui por MNX 350. Está ótimo, afinal, é basicamente pra deixar as coisas na cadeira e curtir a praia, né? Hahaha… o mar estava maravilhoso!

546FD4BF-1219-4025-BF49-992FF78FD76C.jpegE67305B2-2AC7-4913-87F6-4E00C4B5D76F.jpegE0001D34-3862-4C58-B277-844934941A7A.jpeg9E8417AF-102A-4B5E-93D9-C85DEC0239FE.jpeg

O dia foi daqueles de vai pra água e fica. Saí um pouco por conta de dor na lombar. Acho que o colchão do hotel. Mesmo dentro da água sentia as costas. Deitei um pouco pra compensar o aluguel das cadeiras, hehe, depois voltei pra água. Mais um pouco eu saí para pedir algo pra comer. Mamãe não sai da água por santo nenhum, haha. Ela saiu e eu mandei ela de volta pra água enquanto a comida não chegava. Ela só saiu pra comer. E valeu a pena porque os nachos estavam magníficos!

42B5C1C6-0233-4CCC-AC70-5566208FBEF7.jpegCC2AFFFE-390A-4D46-8384-2F6E845D7ABB.jpegA9104B51-3BF9-4AD7-B619-C6DFE430298F.jpeg

Agora deva pra curtir mais um pouquinho a praia, né? A gente é filha de Deus também. Se eu pudesse voltar atrás no dia de hoje teria saído mais cedo para ficar mais tempo aqui. Mas valeu de qualquer forma!

0874FC86-A372-4BFD-9875-45FDCACB0EC1.jpeg

Infelizmente o trajeto é longo e achamos melhor não voltar muito tarde. Eram umas 16h e pouco e resolvemos voltar pro ferry. O ferry saiu 17h. O táxi até o terminal da ADO saiu por MNX 200. Protestei um pouco por conta da diferença de preço da ida mas o moço me mostrou a tabela… droga! Eu sempre tenho um pé atrás com táxi em viagem. Ainda mais porque fui alertada por uma brasileira que mora aqui pra não entrar num táxi sem ter certeza do valor, que eles sempre cobram a mais…. Saco isso! Mas pelo menos eu vi a tabela e paciência! Chegando no terminal da ADO pergunte onde é a fila para Playa del Carmen. Eu estava no lugar errado. Outra coisa, o ônibus sai com uma frequência regular então não se engane com o painel, tá? Lá falava que se eu perdesse o ônibus das 17h50 só teria ônibus às 20h. Né não, tá? Tinha às 18h, às 18h20. E o anterior nem era 17h50, era 17h40. Resumindo, chegamos em Playa já era algo por volta de 19h30. Dia puxado! Hehehehe…

Foi só chegar no hotel, tomar um banho e ir pra rua trocar dinheiro e comer algo. Boa noite!

Publicado por Akemi Nomura 09:49 Arquivado em México Comentários (0)

Cozumel

sunny 27 °C

Acordei mantendo a rotina das 4h da manhã. No Brasil já são 6h, então tá bom!

56E9A90D-18BE-4298-8EB6-B17C043CF57B.jpeg

Hoje o plano era ir cedo no ferry ver o esquema das duas ilhas. Funciona assim: cada ilha de ferry custa MNX 513. Em Isla Mujeres tem um imposto a mais de MNX 150. Ia dar MNX 1176. Comprando as duas ilhas sai por MNX 945 e o trecho até Cozumel tem um up grade pra primeira classe. Comprei esse combo, achei que valeu a pena. E como eram 7h40 e deu tempo da gente pegar o ferry das 8h. A primeira classe estava bem vazia. Muita gente preferia ir na parte externa também. Como ventava muito, ficamos na parte interna mesmo.

85EF44D3-031E-4394-96F1-E372A73B4714.jpeg7B13DAE7-828D-4991-BBC2-161BBCBDC7D2.jpegD85A64F1-7BB7-44AF-97EA-810AA131FF75.jpeg

Chegando em Cozumel era óbvio que tinha o assédio dos vendedores de passeio. Passei reto, acho que essas coisas nunca compensam. Achei uma banca de informações ao turista oficial e a moça me disse que se a ideia era ir até o Mr Sancho’s apenas era melhor ir de táxi. Cada trecho para até 4 pessoas custava MNX 200. O aluguel de carro ia sair o dobro. Então voltamos pro pier onde tinha a fila do táxi. Tem um painel com os valores lá, tá? Tira uma foto por precaução.

29B009E8-BD40-461F-A3A0-29EF6E47D5A5.jpegDED4142B-D922-4291-9732-81AED66EF9DA.jpeg

Cozumel era um importante centro de peregrinação maia. Santuário dedicado à deusa da fertilidade Ixchel era motivo de incessante movimentação de peregrinos. Em 1518 os espanhóis tomaram a ilha que séculos mais tarde também foi local de refúgio de piratas. Hoje Cozumel é um importante polo turístico do Mexico. As águas calmas e cristalinas são coisa do outro mundo. Cozumel também tem diversos pontos de mergulho. Os corais da ilha infelizmente já não são mais os mesmos, mas ainda é uma boa opção de diversão.

Cozumel tem diversos parques e beach clubes espalhados nas praias. O lado norte da ilha não é muito habitado. A estrada pavimentada, se eu não me engano, sequer alcança o extremo norte da ilha. As praias mais bonitas ficam do lado sudoeste. Como é a parte virada pro continente acredito que seja o motivo dos mares mais calmos. Do outro lado da ilha o mar era bem forte (pelo menos era assim quando passei de carro em 2013).

Escolhi ficar no Beach Club Mr Sancho’s. É a terceira vez que venho aqui. Descobri por acaso em 2013 e gostei. Tem uma boa estrutura, atende super bem, comida gostosa, praia linda…. Tem duas opções: all inclusive e a la carte. A parte “all inclusive” custa US$60 por pessoa. Pra mim não compensa. Em duas pessoas na parte “a la carte” gastamos US$48. Isso pq comemos pra caramba.

1723C410-AD4F-41BF-895E-57ED7810E6CE.jpeg05571566-4CAA-43CF-AD96-F8E072B05C98.jpeg7AEBFB90-0AAB-42A2-A2CC-DCA083688D7E.jpegDCA6BA28-E8B4-4D9A-A7CE-E85BEAA2BFCA.jpeg

Começamos o dia com uns nachos. Não tínhamos tomado café, né? Depois era só curtir a praia. Eu tomei um remédio de enjoo antes de pegar o ferry pq em 2013 passei mal pra caramba. Não deu nada não dessa vez mas, não sei se foi por conta disso mas eu estava quase dormindo no mar. Saí, fui pra cadeira, coloquei o chapéu na cara e dormi uns 20 minutos no sol. Renovei!!! Aí sim pude voltar pra água.

BB1E3E62-3024-4671-9DE7-553468C2C212.jpeg1ED07C52-6070-48B0-B150-30B1A98E1419.jpeg3E061311-7E5F-449D-9A98-A43759403538.jpeg
FA3CA285-C0A1-4E71-BD55-EF2D58A27251.jpeg

Lá pelas 14h pedi algo pra comer. Dessa vez foram fajitas. A lesa aqui quase deixa a massinha pra trás. Não sabia que eu que montava no negócio. Os troço de comida mexicana são tudo parecido. Tudo tem uma massinha pra segurar a comida, haha. Gente do céu, sou muito lesa em matéria de gastronomia. Eu só sei comer mesmo…. Tava uma delícia!

A83B7797-CFFB-4555-AF2F-7A59EF877CCB.jpegC38FCFCF-A323-4D56-A1FA-424F95D2E543.jpeg9A1FF2E2-6A06-4275-BF2C-277568FE600D.jpeg

Depois fui deitar um pouco. Dava pra ficar na água não, hehe. Já eram umas 15h30 quando resolvemos ir embora. Daí era táxi (preço tabelado, lembra?) até o ferry. Demos uma voltinha ali no centro mas eu confesso que ando bem cansada dessas lojinhas de turista. Tudo igual! Fomos pegar o ferry e voltar pra casa, ou seja Playa.

Depois da comilança no Mr Sancho à noite não rolou janta. Só um sorvetinho e um bate perna na quinta avenida mesmo.

Publicado por Akemi Nomura 09:47 Arquivado em México Comentários (1)

Tulum

sunny 26 °C

Pra variar acordei cedo. Mas voltei a dormir e acordei já eram 5h30. Assisti um capítulo atrasado da novela do Imperador, hehe, depois levantei e fui me arrumando. O café da manhã foi às 8h em ponto e depois fomos pro Terminal de Playa.

Resolvi ir de ônibus pra Tulum. A entrada no Terminal é controlada então não chegue em cima da hora. Tinha uma boa fila. O ônibus das 9h eu ia perder por conta da fila, mas tinha um às 9h50. Resolvi perguntar pro taxista quanto seria para ir pra zona arqueológica de Tulum. Ele teve a pachorra de me passar um valor de MNX 850. Oi? Tá doido? Voltei pra fila, o ônibus da ADO estava MNX 100 por pessoa. Tenho um ranço desse povo que taxa a gente de otario. Logo depois ele chegou com outro motorista perguntando se eu queria ir pra Tulum e eu respondi que não. A fila andou um pouco e o rapaz que controlava a fila gritou “Tulum”. Resolvi arriscar e era uma outra linha. Perguntei se parava na zona arqueológica e ele respondeu que sim. O valor? MNX 50 por pessoa. Bem, aqui estou eu num ônibus que não é da ADO torcendo pra chegar no lugar certo.

B1B83CFC-47F7-43ED-8F10-B00CEAD8BEB0.jpeg

Cheguei!!!! Nem acredito!!!! Ahahahaha… Atravessamos a carretera na corridinha e fomos pra entrada. Mudou bastante aqui viu? Construíram bastante loja na entrada, tipo um mini shopping. Vai ter muita gente vendendo o ingresso. Eu acho melhor não. A entrada custa MNX 80. Pelo que eu entendi nos domingos a entrada custa MNX 50. Mas já vai contando que seja MNX 80. Se for menos, melhor!

D1E80D41-69A2-43E2-BC2A-77995EA4CE74.jpeg2F108454-8DAA-472D-A801-FFDA88C54BD1.jpegCE57C992-1886-4778-98BC-AA3090A81720.jpeg7FF1BDED-034F-4E74-A44D-BC273DD1CFA4.jpeg

Vamos falar sobre Tulum só um pouquinho? Fontes do século XVI designam o sítio arqueológico como Zamá, que em maia significa amanhecer. O nome Tulum é recente e significa “muralha”.

4EF1B71E-4F5B-4532-8EEC-3A44596EE727.jpeg

Tulum é o sítio arqueológico mais emblemático da Riviera Maia. Muito em razão da sua localização privilegiada quanto à conservação de seus edifícios e pinturas. O apogeu de Tulum ocorreu após a queda de Chichen Itza, a antiga capital maia. Seu declínio foi após a chegada dos colonizadores espanhóis.

Não vou me estender muito pra não ficar chato. Achei um texto na internet bem legal sobre Tulum, inclusive falando passo a passo como visitar o local:

https://www.guiamexico.com.br/ruinas-de-tulum/

O sítio arqueológico não é grande. Como tem muito sol e pouca sombra, é bom não esquecer do protetor e levar água. Como chegamos mais tarde estava bem movimentado. Muitos grupos acompanhados de guias. Resolvemos ir por conta passando pelos principais prédios: a casa do cenote, o observatório, o templo das pinturas, o templo do Deus do vento… e o principal El Castillo.

0A9859C5-261E-482B-BEA8-E98740CE28FC.jpeg849C9212-9B31-4948-8319-C66616CD782B.jpeg6C6D00A3-35CE-40A0-800B-B4E49198790E.jpegAC699170-9252-456C-B6FB-2EA12976CC34.jpegA45FC98C-A1EF-4BB3-87C4-2C5693B9F89F.jpeg49F696E9-9DA0-4833-B793-22956BD47CA4.jpeg231F6864-6617-4FAD-B292-A36A4E83D45E.jpeg6C15D7CF-7009-42D0-B73C-8371D55F4325.jpeg3EA36986-E4B2-495A-B2AC-7CDA951A2A2A.jpeg566C1BD0-F256-4F9F-84BC-82252D59229A.jpeg

A parte histórica tá toda explicadinha no link acima. Cerca de duas horas são suficientes para a visita. O vento ajudou bastante a refrescar o dia senão miolos estariam sendo cozidos. Apesar de estar bem movimentado foi possível fazer a visita com padrão de segurança covid, já que tinha bastante espaço e era tudo a céu aberto! Vamos aos poucos…

3D162595-A2FA-4BFE-9581-7E92F93D7F1E.jpeg4AEA62FB-5CF8-4D31-90B5-BCC67317AB61.jpeg400C728C-E634-44A6-88C1-29EF06D3F47D.jpegFEF46880-ABED-483C-9541-A36B1EACFEA0.jpegF8957D01-D354-4370-BEA7-8AF9B42B561B.jpeg35B6AB81-E0DB-4297-BA1D-566E16757EC4.jpegBAAFEE09-7E02-426B-9243-9A9E5A34F203.jpeg7DDEA938-E1F6-4F26-A956-9872754A8A50.jpegFE72C87E-15DC-4511-95ED-83969CBDCAF8.jpegFAA9A156-0577-44AD-B965-2B61B0C2575D.jpeg

O mar estava exuberante. Infelizmente, em razão da pandemia, o acesso à praia estava fechado. O mar estava um pouco agitado também, tinha mais sagarço que em Playa. Não que tivesse muito, mas já devia incomodar. Na beira tinha muita areia em suspensão. Mas quando a gente olhava pro horizonte, nossa….

0926DA1B-DAEB-490A-9FD8-4B5A944F4E19.jpegC5697A77-8591-49A4-A520-AF147D3405D1.jpegED5CF4BE-8A0D-43D4-A51D-CC184FFD084E.jpegA6C2A82A-3B34-40A7-8E5D-F1B8820685AF.jpegE2FC5B94-60BF-462B-AFB8-0F170F4138C7.jpegF13E9C73-FAF9-461D-BB01-F2907F66B968.jpegAB25AB45-01BF-40E6-83CA-9FC11A4BEAEB.jpeg

Ok! Visita completada. Saímos do sítio e fomos retornando pra entrada. Uma pequena parada pra um Hagen Dazs no mini centro comercial construído pra atender o turista e retornamos para Playa del Carmen. Desta vez retornamos de van. A van custa MNX 50 ou $3,5. Como meus pesos acabaram, paguei em dólar. Sai um pouquinho mais caro mas o importante era voltar para Playa. E a van pisa fundo no acelerador, viu?

Chegando em Playa, sol quente, fazer o quê? Curtir a praia. Já que não rolou praia em Tulum, a gente fica por aqui mesmo. O mar estava mais “mexido” que ontem. Porém a água estava mais gostosa.

1535CBA7-97C7-4142-8AE6-B70145F29EE7.jpeg6AED9AF2-D041-4EA7-8344-A3EF3E039894.jpeg

Por volta das 18h fui trocar um pouco de dólares. Nas casas de câmbio aqui está girando algo entre 19,65 e 19,85. Troquei no 19,85 não só pelo preço, mas por ser banco também. Tem que levar passaporte, tá? Demora um pouquinho pq tem que registrar uns troços lá. Mas sai com tudo direitinho. Depois fomos comer. Achei um restaurante mais “quietinho” próximo à calle 2. Hoje pedimos um burrito. Vieram uns nachos na entrada e eu fui experimentar o molho pouco picante e ardeu, viu? Aí fui arriscar um pouquinho (bem pouquinho) do outro molho. Gente, minha alma saiu do corpo e quase não voltou. Hahahaha. O burrito estava delicioso. Ah, e o restaurante “quietinho”? Saíram vários mariachis e começaram a cantar, hahaha. Mas tava gostoso, música animada, comida saborosa, noite agradável.

Papo sério agora. Uma coisa tem me chamado a atenção na região. Muitos policiais, guarda nacional e fuzileiros de exército armados com fuzis por todos os cantos. Muitos mesmo gente! Inclusive é cena comum nas praias. Não tinha visto isso da outra vez. O que anda acontecendo é o seguinte, um dia antes de chegar teve um tiroteio entre traficantes na praia de Puerto Morello, entre Cancun e Playa del Carmen. Um grupo de traficantes com jet ski passou próximo à praia atirando para cima. Não houve feridos, mas houve pânico entre os turistas que correram para seus hotéis. Uma busca rápida na internet foi possível ver que esse lado da costa mexicana está tomado pela guerra do tráfico. Grupos tentam executar membros de outros grupos em público mesmo, para demonstrar poder. Em Tulum houve um tiroteio que vitimou dois turistas inclusive. Aqui em Playa teve uma mega operação que também gerou tiroteio e prendeu diversos membros de uma gangue que vendia drogas na região. Inclusive o tiroteio foi numa rua “badalada”. Só pode ser a Quinta Avenida. É que a quinta avenida é gigante, né meu povo. Mas de qualquer forma foi por aqui. Então a realidade é essa. Eu imaginava que o tráfico era mais na costa oeste ou próximo à fronteira com Estados Unidos, mas não, a costa maia infelizmente está tomada. Confesso que me sinto segura vendo o número de policiais rondando a região (pelo menos em Playa).

21C491AF-ED49-4AF4-9A8D-50573850718B.jpegEF9ACA0B-36CE-4A28-922C-F22032BB238F.jpeg44668F4C-B6CE-4BAD-8A84-64B6C247BF32.jpegEE8AE61F-73FB-4C1F-9E26-F6C67D0D4075.jpeg2A75B441-9F25-4E9A-97CC-D83BC7432FD2.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 21:50 Arquivado em México Comentários (0)

(Textos 1 - 5 de 353) Página [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10 .. »