Um blog do Travellerspoint

Argentina

Buenos Aires

TEXTO POR GDN

sunny 27 °C
Visualizar 2009 Argentina no mapa de viagens de Akemi Nomura.

A cidade é linda, totalmente européia e possui parques e museus muito bem cuidados. As pessoas são simpáticas e até gostam quando dizemos que somos do Brasil. É fácil de andar, têm muitas lojas legais, cafés fantásticos e um clima chique sempre presente. A comida é ótima e barata. Aproveitem o vinho, os alfajores, o doce-de-leite e os "bifes de chorizo" - todos excelentes!

Nós ficamos em um hotel perto da Casa Rosada, bem no centro de Buenos Aires. Fizemos muitos passeios a pé ou de táxi (que é muito barato mesmo!) e adoramos tudo. Engordamos horrores, é verdade, mas aproveitamos muito.

É bom chegar à cidade e pegar um guia, impresso em forma de revista, no aeroporto, que mantém um quiosque de atendimento a turistas. Mas se não der tempo, tudo bem... no hotel deve ter com certeza.

DSC01096.jpg DSC01179.jpg DSC01274.jpg

Há muitas casas de câmbio na cidade. As do aeroporto tem um câmbio acima do valor de mercado do dia, então é melhor evitar. Nós sacamos dinheiro em caixas eletrônicos na cidade e trocamos alguns dólares no banco só para garantir, mas existem muitas casas de câmbio pela cidade (se for o caso). Evitem trocar dinheiro nas ruas, onde há perigo de pegar notas falsas. Especialmente no centro, há muitas pessoas nas ruas oferecendo para vender ou comprar dólares. Alguns estabelecimentos aceitam dólares e fazem a conversão de acordo com a taxa cobrada nas casas de câmbio das proximidades, mas é sempre pior. Nos restaurantes e lojas, usamos o cartão de crédito.

Buenos Aires tem quatro linhas de metrô, mas elas não atingem a cidade toda. A mais antiga delas, que sai da Plaza de Mayo, ainda tem os trens antigos e detalhes em madeira. Há ônibus que circulam pela cidade e táxis a preços muito baixos. Tentem utilizar táxis, no entanto, de empresas credenciadas, tipo rádio-táxi, para garantir que o motorista não dê uma volta imensa antes de chegar ao seu destino. Nós andamos muito de táxi, porque era realmente barato.

Fizemos um city-tour que estava incluso no nosso pacote, de meio-dia apenas e foi muito legal também. Aproveitamos esse tour para visitarmos o bairro La Boca, onde fica o Caminito e o estádio da Bonbonera, do Boca Juniors. É um bairro meio perigoso e melhor evitá-lo à noite.

Na hora de almoçar ou jantar, procurem um restaurante típico, que vai oferecer como prato principal uma parrillada (um churrascão com corte argentino capaz de satisfazer qualquer estômago). Buenos Aires também tem restaurantes de todos os tipos, até algumas casas brasileiras. Nos cafés, também são servidos pratos rápidos, sopas e lanches que podem saciar a fome em momentos de correria. Neles, também é possível comer as deliciosas empanadas argentinas, que parecem nossos pastéis de forno, em vários sabores, principalmente de carne (as originais), queijo ou frango.

Quando estiverem no bairro da Recoleta, não deixem de conhecer os sorvetes e doces da sorveteria Freddo. São ótimos, principalmente o de “dulce de leche”.

Uma sugestão de jantar é o "Siga la vaca", um restaurante tipo-rodízio que fica em Puerto Madero e é super-procurado, mas para os argentinos, meio “popular”. É barato e se pode experimentar de todos os cortes da carne argentina, bem diferente da nossa, mas deliciosa.

Há uma infinidade de casas de shows na cidade, voltadas principalmente para os estrangeiros. Os estilos variam bastante. A maior é a Senõr Tango. Menos badalado e mais acanhado, porém o mais tradicional, o El Viejo Almacén, que fica no bairro de San Telmo, permite que o público fique mais próximo do palco e acompanhe de perto os movimentos da dança. O destaque é um casal, mais maduro, que já dançou na Broadway. O dançarino consegue fazer a parceira, literalmente, voar pela pista. Quem está nas mesas até sente o ventinho causado pelos jogos de pernas e tem a impressão de que será "alvejado" pela ponta da sapatilha da dançarina. O clima do local é muito mais romântico e menos hollywoodiano que a casa de Solera. Outro destaque são os cantores da velha guarda, que fazem os casais ficarem mais juntinhos. Existe uma terceira casa, chamada La Ventana, que, além do tango, traz show de danças típicas argentinas. Reze, porém, para pegar um lugar próximo ao palco, pois algumas mesas ficam bem distantes. Torcicolo quase certo, mas vale a pena.

O show de tango é realmente imperdível. E eles pegam e levam de volta ao hotel. Nós adoramos!!! Mas existem várias casas legais. Escolham uma e aproveitem.

Um dos bairros mais legais é Puerto Madero. De dia, é mais vazio e tranquilo, mas de noite, bem movimentado e alegre. Fica às margens do rio de la Plata e é um conjunto arquitetônico de galpões que já serviram, no passado, para armazenagem de produtos e alimentos que chegavam pelo mar. Revitalizados há cerca de dez ou 12 anos, eles abrigam atualmente o maior pólo de diversão portenha, que, para alguns, já tira o posto da Recoleta. Há 43 restaurantes, oito cinemas, uma casa noturna, 11 lanchonetes e cafés, passeios, um museu, o Iate Clube, hotéis e uma bela vista do rio e de novos pólos financeiros e residenciais de Buenos Aires. Tem até cassino, apesar de eles serem proibidos na província de Buenos Aires. A história do cassino é pitoresca: para driblar a lei, seus donos o instalaram dentro de um navio em Porto Madero. Lá, ele não fica sediado no território de Buenos Aires, e, assim, responde às leis marítimas, que permitem o jogo. Entre os restaurantes, há opções de massas, carnes (inclusive um brasileiro), peixes e buffets. Os cardápios ficam visíveis na frente dos estabelecimentos para consulta de preços e opções. O povo argentino costuma sair para jantar a partir das 22h, especialmente às sextas e sábados. No pacote, estava incluso um almoço ou jantar num restaurante em Puerto Madero. Escolhemos almoço no Trattoria La Parolaccia (http://www.laparolaccia.com - Reservas 4343-1679) – estilo Ráscal, muito bom e como conseguimos uma mesa com vista para o cais, foi ainda melhor. O crepe de doce-de-leite estava fantástico!

Outros passeios legais são passear pela Recoleta (o bairro mais chique), nos bosques de Palermo e ver os passeadores de cães (pessoas que levam os cães dos outros pra passear, mas muitos cães mesmo... é engraçadíssimo), tomar sorvete de doce-de-leite e experimentar os alfajores Havana, em um dos muitos cafés espalhados pela cidade, etc.

Para compras, existem muitas lojinhas espalhadas pela cidade e muitos shoppings legais. Os artigos de couro são os mais em conta, junto com os vinhos e alfajores. Procurem um supermercado e aproveitem.

Principais Pontos Turísticos:

Plaza de Mayo

- Local de nascimento da cidade e cenário político por excelência. Fundada em 1580, é a praça mais antiga de Buenos Aires. Está circundada por importantes edifícios, como a asa Rosada, Cabildo, Catedral e Banco de la Nación.

Casa Rosada

- Sede do Governo argentino.

Cabildo

- Museo del Cabildo y la Revolución de Mayo. Retrata a história da Revolução de Maio de 1810, que culminou com a formação do primeiro governo da Argentina.

Cathedral de Córdoba

- Construída entre 1758 e 1807, é um dos principais símbolos da cidade e uma das primeiras igrejas de Buenos Aires.

Avenida de Mayo

- Lozalizada entre a Plaza de Mayo e a Plaza del Congreso, possui esplêndidas fachadas e cúpulas, além do imperdível Café Tortoni, o mais antigo café literário da cidade, em estilo Art-Noveau.

Plaza del Congreso

- Concentra alguns dos principais edifícios públicos e monumentos de toda a Argentina, como a sede do Congreso Nacional e a Fonte Monumental.

Avenida Corrientes

- Lugar onde a cidade nunca dorme. Concentra a maior parte dos cinemas, teatros, livrarias e salas de espetáculos de Buenos Aires.

Calle Florida

- Conhecida por sua grande concentração de instituições financeiras e lojas, onde encontram-se as Galerias Pacífico, com algumas das melhores lojas da cidade.

Plaza de la República (Obelisco)

- Localizada entre as avenidas 9 de Julio e Corrientes, esta praça é uma das mais belas e famosas da cidade, e abriga o obelisco de 67 metros de altura, inaugurado em 1936, durante a comemoração dos 400 anos de Buenos Aires.

Teatro Colón

- Um dos teatros líricos mais importantes do mundo, com capacidade para 4 mil pessoas. Foi inaugurado em 1908, e possui rica decoração interna.

Show de Tango

- O tango é a mais importante forma de expressão dacultura argentina. A melhor maneira de conhecer toda a sensualidade e o ritmo portenho é visitando uma de suas muitas casas de tango ou "tanguerías", como são conhecidas. A mais tradicional "tanguería" de Buenos Aires é a Señor Tango (Tango Mio) - conhecida internacionalmente e também a maior da cidade, com capacidade para 1.800 pessoas. Pode-se incluir jantar com três opções de pratos e sobremesas, além de vinho, cerveja e refrigerante. Além desta, outras "tanguerías" tradicionais são a La Ventana e El Viajo Almacén.

Buenos Aires Bairro a Bairro

San Telmo

- Um dos mais antigos bairros de Buenos Aires, com suas casas coloniais restauradas, moradia de muitos artistas, além de muitas "tanguerías", como são chamadas as casas de Tango. Aos domingos é palco de uma das maiores feiras de antigüidades do mundo.

La Boca e Caminito

- É o Bairro das Cores. Conserva suas genuínas construções de chapas ou de madeira pintadas com cores vivas, onde encontra-se a famosa Calle Caminito, com seus diversos bares e cafés, uma verdadeira festa ao ar livre durante os finais de semana, além do estádio La Bombonera, sede dos jogos de um dos principais times argentinos, o Boca Juniors.

Recoleta

- Paisagem urbana de arquitetura basicamente francesa, onde encontra-se o célebre Cemeterio de la Recoleta com os famosos mausoléus de personagens famosos da história argentina, como Evita Perón. Além disso, possui importantes cafés como o La Biela e Dela Paix, e o moderno Hard Rock Café.

Bosque de Palermo

- O principal pulmão verde da cidade. Tem um encantador jardim japonês parque zoológico e jardim botânico. Cercado de parques e praças,é um dos mais belos bairros de Buenos Aires.

Costanera Sur

- Entre o Centro da cidade e o Rio de La Plata, encontra-se um dos locais mais visitados pelos brasileiros que vão a Buenos Aires: Puerto Madero. Onde antigamente encontravam-se as antigas docas da cidade, hoje encontra-se um dos mais importantes pontos de encontro da cidade, com excelente centro gastronômico. Uma ótima opção de passeio tanto de dia como de noite.

Publicado por Akemi Nomura 17:11 Arquivado em Argentina Tagged buenos aires Comentários (0)

(Textos 1 - 1 de 1) Página [1]