Um blog do Travellerspoint

México

Cozumel

La isla bonita

sunny 26 °C
Visualizar 2014 México no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Começo hoje com uma boa madrugada. Acordei às 3h30 da madruga. Isso mesmo! No fuso brasileiro, 7h30. Ou seja, normal. Enrolei até umas 5h e pouco e fui me arrumando devagar. Comi uma torrada no quarto mesmo antes de ir pra praia de Playa. O sol acabava de nascer, nos brindando com uma linda imagem!

BA57B62EEB1A91244808D9BCCA0E6328.jpg

Aí, decidi o destino do dia. Só que não! Fomos andando pela 5ª Avenida e fui ver os horários dos ônibus da ADO. Como não eram nem 7h ainda, decidi por Cozumel. Dali, desci pro ferry, compramos a passagem por una US$13 cada trecho (era uns cents a menos, mas não lembro o valor exato). Partimos às 7h rumo à Cozumel, no caminho do sol.

BA5EE5C7D04EF0FC04A43B59CAC9FF13.jpg

Chegamos!!! Cerca de 40 minutos até atravessar de ferry. Cheguei sem saber o que fazer, ou melhor, sabia o que não fazer, passeio de barco. A Mari já tinha me dito que não valia a pena. E ela é do meu time, ou seja, nada de pacotinho. Desviei do pessoal vendendo pacote e das locadoras no terminal do ferry, achei que ali era muita pegadinha, sei lá, instinto, entende? Fui andando e achei uma locadora da Alamo. Alamo é Alamo, eu já estou acostumada. E pela bagatela de US$50 eu aluguei um carrinho para o dia inteiro. Melhor opção. Peguei umas dicas com os carinhas da Alamo e me aventurei pela ilha sem lenço e com um mapa de papel. Uhuuuu!!!!!!

BA64EEA29B825FA7F02D4D1F75AA36EC.jpg
BA6E223EE0B90972D02EBBA1CD97B925.jpgBA70638BB782EE0F6D1C04B2445173A8.jpg

E fomos indo, indo, beirando a ilha com aquele mar azul hipnotizante. Em San Miguel, única cidade de Cozumel, passamos pelo Oasis, o irmão gêmeo do Allure, o navio que a gente viajou em 2011. Sério, olha o Oasis perto de outro cruzeiro. Não tem comparação. E seguimos por um caminho no meio do nada, em busca das praias públicas.

BA91B001C2BE84199A6B96F3E048016C.jpgBA96455CB8AE0097ED44FEC5E5B13217.jpgBA9A3A5D9267D3AA1C34B502FDC55A13.jpg

Tá vendo esse fusca aí em cima? A modinha em Cozumel é alugar fusca conversível. Eu até pensei em alugar um, achei legal a ideia. Mas o ar condicionado foi decisivo. Fui em busca do Beach Club que o Ronny, da Alamo, indicou. Passei pelo parque famoso, o tal de Chankanaab National Park. Passei batido, achei que era muito pegadinha pra turista. Acho que estou meio mal humorada, só que não, hehe. Meio sem querer, entre a Praia de San Francisco e a Barreira Palancar achei um beach club chamado Mr. Sancho (com wifi livre). A entrada é livre e é dividido em duas partes, de um lado o duvidável all-inclusive por US$55. Do outro, a la carte, só paga o que consumir. Começamos com umas papas caribeñas e uma guacamole. Daí veio a parte difícil... Olha só:

BC3451C3F02AECE20AD98E865AACA139.jpgBC35FCECD94F0D50CC3D05630B032A74.jpgBC378985C5B1AD949B697DFBBE87F67F.jpgBC38CDBFA56A3785ED79C4BBAD99B911.jpgBC39D75AB05714DCD4AFD3F091789091.jpg

Já eram meio dia, hora de trocar de praia. Pegamos o carro e fomos indo sem rumo. Seguindo o mapa paramos no El Cedral. É um povoado que fica bem no meio da ilha onde mantém o que eles chamam de ruína maya, mas pra mim eram só umas pedrinhas em cima da outra, e tinha também a primeira igreja católica (não se se era a primeira de Cozumel, da Riviera Maia, do México, das Américas, sei lá). Achei meio fraquinho, pra falar a verdade, mas já que estava de carro mesmo. Tinha um museu da Tequila que eu não fui. Fazer o que lá?

BC42E4A791D368C573BC120E46F2C93C.jpgBC4420A701135C9EEF26AD923B53C1FF.jpgBC456D10C70DE61B44E4B3B41AAFE15C.jpgBC46A3CFF9FACB7FF6A8F095336D0DF4.jpg

Próxima parada: Próximo Beach Club. Outro beach club que só cobra a consumação, tem o mesmo nome da praia: Playa Palancar. Entra lá, estaciona e seja feliz. Una quesadilla e una coca por favor... Gente, que água maravilhosa! Fiquei enfeitiçada, só conseguia sair da água quando meus dedos enrugavam. Quando eu vejo esses beach clubs daqui e lembro de San Andres dá vontade de chorar. Sério, a única coisa que San Andres é melhor que aqui são os peixes multicoloridos. De resto, sem comparação. Estou amando Cozumel. Pra não elogiar demais é bom falar que essa praia de Palancar tem um ponto negativo. A faixa de areia bem no início da água tem muita pedra que machuca o pé, e a esperta aqui esqueceu a sapatilha de mergulho no hotel. Único ponto negativo foi esse. Esqueci o snorkel no carro, mas a água aqui era tão clara e os peixes vinham tão no raso que nem precisei dele.

BC651DEAFB044F7C231AAE952C3A8756.jpgBC664BD5AE5FC9A83F1D99CCE6ED2D99.jpgBC67F754914A15622BEF516FDBAD476F.jpgBC699E07CD0FEF048C6ECAE33AC8C2CD.jpgBC6A8F96CEECDE202276ACD94443E9A2.jpg

Ok, pegamos o carro e fomos em frente. Passamos por outros beach clubs, não dava pra parar em tudo, e chegamos na Ponta Sur. Essa região o mar era mais um Caribe "selvagem". Menos estrutura, menos areia, menos mar calmo... Mas ali tinha um Parque Nacional cuja entrada eram US$14. O objetivo inicial ali era a terceira praia do dia, onde, claro, tinha um beach club que só pagava a consumação. Perfeito pra fazer snorkel e um mar claro, transparente maravilhoso, com um tonalidade diferente, já era meio da tarde, mas ainda sim claríssimo e com uma areia branca fofa, perfeita para os pés sem sapatilhas. Um pouco de snorkel e um pouco de simplesmente ficar boiando. Amo muito tudo isso!

BC74B89FECDA9232F45E5FE7D01F007F.jpgBC76D059E59E39FD77A6D02616AE6DAE.jpgBC77E80FBEFD803C9DF78C039E65861A.jpgBC796B0394C56451128BB41D2C75A171.jpgBC7B0E329A5A3F59594D29BA90F51316.jpgBC7CC647C103F9E68DD2EA7F944BBB9B.jpg

No Parque ainda tem o Farol, que já estava fechado, uma área de preservação de tartarugas, umas ruínas maias (um pouco melhor que a primeira) e na entrada tinha a Laguna. A laguna ficou pro final porque a praia tinha horário que não permitia mais acesso, então, passamos direto pela laguna. Só que isso resultou numa laguna sem crocodilos (sim, deveriam estar lá, mas no fim da tarde já foram pro outro lado). Tudo bem, valeu a tentativa!

BC800E09D30DE0087D5B53B4901B3387.jpgBC817F89C813A4C90DF20DE6FE46245C.jpgBC83BF1BCC808AC4FC431D01FC68D32A.jpgBC84E062FB14C1988151184E67B73B39.jpg

Já era fim de tarde, o sol já não brilhava mais da mesma forma, confesso que estava com preguiça de descer em outra praia. Desse outro lado da ilha as praias eram mais rústicas, menores, mais pedras. Mas por hoje já deu, a ideia era terminar a volta na ilha, abastecer o carro e ir comer no Hard Rock Café. Triste sina, estava fechado. Eu já tinha planos até pros Tupelos... Snif snif... Escurecia em Cozumel, hora de pegar o último ferry. O tempo está uma delícia, mas ainda existe vida em Playa del Carmen.

BC86116E0BD5B9E744A94D557A0B73DA.jpgBC978037E00CB06BDC5C36BD07498F28.jpgBC9B8F74B1462022D36001E96D3B7A1A.jpgBC9E93A0CD10F515F0EE2AB53E1FDB75.jpgBCA07440CABC9A7D8013DDE21C936A74.jpgBCA29648DE949CF1A66AC5987B227E99.jpgBCA4662B0EFBADBA4688DC331A0FB935.jpg

O bilhete de ferry de volta já foi comprado na ida. Vou falar uma coisa, foram 40 minutos de ferry, 35 deles passando mal. Sério, aquela m**** balançava tanto que me deu enjoo. E o ar estava gelado, mesmo assim eu fiquei me abanando. Várias outras pessoas passaram mal também. Acho que só não foi pior porque não tinha comido fazia umas horas, estava só com uma barrinha de proteína. Mas, sobrevivi! Só queria um banho e ir comer alguma coisa. Fui no Fusion, gostei daquele lugar. Banda ao vivo, música boa, comida gostosa a preço justo, gente bonita, foi super agradável terminar a noite ali.

BCD6071CE0720685D4D3B433B3C2829D.jpg

Tava pensando aqui, por mais que a gente planeje uma viagem, a gente está sujeito a erros. Essa viagem foi super sem planejar, estou seguindo meus instintos, decidindo na hora, e está dando tudo certo. Tá certo que os apertos acontecem, hoje eu fui fazer uma conversão apertada em Cozumel e não conseguia engatar a ré. Resultado? Parei o trânsito. Nada grave, o trânsito de Cozumel não é nada do outro mundo, mas foi divertido. Mas, aonde que eu quero chegar? Seguinte, quanto menos compromisso, melhor. Deixar as coisas fluírem às vezes é melhor. Ainda acontecem erros? Acontecem! Faz parte, não se ganha todas. Mas sempre vale a pena tentar de novo. Todo esse blablabla pra dizer o seguinte: Mari, faça um sacrifício, dê uma segunda chance pra Cozumel. Faça esse esforço de voltar para Playa del Carmen, pegue o ferry e alugue um carro em Cozumel. É o que chamam de "efeito borboleta". Uma pequena mudança no começo pode gerar uma grande diferença no final. Volte! Eu sei que é difícil, mas você consegue, hehe.

Depois dessa filosofia de butiquim, outro pensamento perdido aqui. Como uma pessoa com mais de 35 anos não conhece uma das músicas mais maneiras do Pink Floyd? Sério mesmo, como alguém não conhece "Wish you were here"? Hehehe...

Publicado por Akemi Nomura 20:18 Arquivado em México Comentários (1)

Playa del Carmen - dia 1

"Se é loucura então melhor não ter razão"

sunny 25 °C
Visualizar 2014 México no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Comecei essa viagem bem cansada depois de mais um chá de fraldas organizado com sucesso. Se bem que, com a equipe que eu tinha, foi fácil! A criativa Renatcheeenha liderando os arranjos com a Fla e a Jana subindo nas cadeiras pra amarrar as paradas, a dupla que enchia balão Mari e Sheila, Aninha e Marcelle ajudando nos recortes das coisas e todo mundo que colaborou depois. Resumindo, ficou muito legal. Mas todo esse blablabla era pra deixar registrada uma cena impagável. Gabi volta com Malu no colo dormindo. Falei pra ela tentar colocar ela no carrinho. Ela ficou com receio da Malu acordar e chamamos a super Jana. Quando colocaram no carrinho a Malu ameaçou um choro, quando eu olho, Mari e Gabi que estavam junto saíram correndo e deixaram a Jana sozinha balançando o carrinho. Em dois tempos Malu adormeceu. Sério, a cena das duas correndo foi muito engraçada... Desculpa Gabi, mas eu estou rindo até agora.

Bom, arrumei a minha mala em 25 minutos. Um recorde! Quase esqueci o snorkel, mas lembrei a tempo. Confesso que tenho nojinho de alugar snorkel nesses lugares. Cheguei no aeroporto meia noite. Comprei a passagem na promoção (claro) em maio. Depois a Tam lançou o voo direto, droga. Com a quantidade de milhas que eu tenho dava pra emitir até duas passagens. Paciência!

83E126C5BDA0658B179F204B1E43367F.jpg

Check in ok, o primeiro trecho até o Panamá foi na chicken class mesmo. 6h45 de voo, nada grave. O avião era um 737-800, desses que faz SP x Vix. É pequeno mas bem confortável. Peguei saída de emergência porque a Copa não cobra, ainda... Já o segundo trecho foi um upgrade pra business. Como eu consegui isso? Não conto! Hahahaha... Segredo de profissional. Tá certo que o segundo trecho era curto, pouco menos de 3h. Mas foram 3h sendo muito bem tratada, isso que importa, hahaha.

90_83E80BBF973B1D3F48891F0B30AEF09F.jpg

Chegando em Cancun, peguei a mala com um certo perregue (levou uma hora pra mala chegar), passei na imigração, a moça ficou 2h procurando uma folha em branco no passaporte pra carimbar, hehe, e fui em direção àquela saída maluca do aeroporto. Lembro bem do mercado de peixe que era, todo mundo querendo te vender algo antes de você pisar fora do aeroporto. Segui à risca a dica da Mari, ou seja, ignorei todo mundo. Fui direto pra parte externa em busca dos ônibus da ADO. Eu confesso que já tinha lido isso num blog, mas a Mari me falou que a ADO era mais do que um translado de Cancun até Playa. Explicarei mais na frente.

83F0E8F5B7C9A80C559E63D3808C029C.jpg90_83F1C533DE3948A1431FD432783A475F.jpg

Na saída encontrei o quiosque da ADO. A passagem custou 146 pesos mexicanos, paga somente em efetivo. O ônibus saía do terminal no fim do aeroporto. Ou seja, saia, vire à direita e ande desviando dos caras chatos oferecendo táxi. Ali é o ponto de encontro dos caipiras da CVC que acham que o mundo é como novela da Gloria Perez onde todo mundo fala português, hehehe. Pronto, comecei o bullying. Voltando ao assunto da ADO, baixei até o aplicativo da empresa pra acompanhar o horário do ônibus, mas tirei a foto com os horários também just in case do app não funcionar.

O ônibus é super bom, super tranquilo. Com ar condicionado, pára no início da quinta avenida. Dali, foi só arrastar a mala por duas quadras e chegamos no Xtudio Comfort Hotel. Ele faz parte de uma família de hotéis, é o mais novo. Bem simples, é um estúdio com cozinha completa na quinta avenida, no meio do furdunço, e tem o mais importante, wifi. Nunca reservo um hotel sem wifi. Não tem piscina, mas, honestamente, quem precisa de piscina com um mar desse a uma quadra de distância?

large_840E3F3BD8809A1329A53A33BC37D399.jpg

Já saímos de mochila nas costas. Primeiro, dar um pulinho pra ver aquele azul extasiante do mar de Playa. Gente, que coisa linda! É o melhor remédio anti estresse que tem. Aproveitando que estava por ali, já vi um hotel/bar/restaurante/beach club chamado Fusion. Foi uma ótima opção para o almoço, vista linda, comida gostosa, música brasileira... A foto aí de cima é a vista de lá. Tava chato, viu? Olha mais uma:

8417E5AD9F8A7ED04546BD4182C5B05B.jpg

Comida no papinho, pé no caminho. Bora pro Walmart abastecer a geladeira. Putz, e tava pesado, viu? Mas tudo bem, tava cheio de gringo europeu fazendo o mesmo. Já era fim de tarde, o sol se punha. E a mochila pesada destruindo minhas costas. Sério, o Walmart é perto, mas tá cheio de mini market na 5ª Avenida, um 7Eleven do lado, pra que tanto sacrifício? Enfim, vivendo e aprendendo.

Ainda tinha esperança de dar um mergulho no restinho de luz do dia. Mas, rolou uma demora e a praia fica numa escuridão só. Aí o lance foi curtir Playa à noite, indo e voltando na 5ª Avenida. Gente de todos os tipos, pra todos os lados. É uma mistura de lojinhas fofas, lojinhas de souvenirs e lojinhas de grifes. Restaurantes, bares, música... Tem baladas que dizem deixar Las Vegas no chinelo. Parada pra um sorvetinho sem extrapolar por hoje. A idade avançada não permite exageros, hehe. O México está a 4h atrás do Brasil e duas noites mal dormidas, a Bela Adormecida aqui vai apagar cedo. Não sem antes deixar umas fotinhas da 5ª Avenida depois de um belo dia de sol sentada no corredor do hotel onde o wifi pega bem, hahaha... #psicopata. As duas últimas são do monumento construído em homenagem ao fim do calendário Maia. Vamos ver se uma dessas fotos de Playa à noite vai surtir efeito? (Eu quase comprei, mas lembrei da promessa, rs. Despedida é despedida, mas a vermelha tava super legal, hehe).

84291D29BBEBFAAD53F4A14D4F269350.jpg8429D492DEC2EDFC2D549653E08CE25D.jpg842A9E54CA33FA170C4D99B2C1E0C702.jpg842B9C0A9EF3C212F373251A38DED270.jpg842C835EB8E40D8356CB6A245DED06B6.jpg842D4E0CF41426163AE6A159317EF844.jpg842E1D4AA8BFAE6207ADA2648CB29038.jpg842EE514B14BA8D9CB484EFAE67C5741.jpg843017750AA00FB464C94DDAABBF752D.jpg84327F24C5C5F4DE5362B1B0656B345E.jpg8433893AB6BC78638657B256C5B1FD56.jpg8430D9B2DB2EFE8C9F27A850DD1A996B.jpg843197F19845C10A9485E25474B226D7.jpg

Terminar o dia cantando Lulu Santos porque é legal e, como diria a Camis, surtar de vez em quando é bom...

Publicado por Akemi Nomura 17:46 Arquivado em México Comentários (2)

Cancun IV

The end

sunny 32 °C
Visualizar 2013 Estados Unidos e Cancun no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Último dia.... Sempre soa triste! Fizemos uma aposta de que o dia ia ser ensolarado, e foi! Às 6h, de novo, levantei pra ver o céu e me animei. O sol ganhava de novo a luta contra a nuvem. E como melhora meu humor. Não entendo como tem gente que gosta de dia nublado, mas, tem doido pra tudo. Ainda bem que eu não nasci em Londres, hehe.

Minha missão foi pegar um lugar na praia antes do café. Já me apoderei de 3 cadeiras na sombra e 2 no sol. Bem folgada mesmo. Irmã e Ricardo chegaram logo depois. Já fomos tomar café, depois de tirar umas fotos dos peixinhos. Café reforçado com frutas (manga e melancia), clara de ovo cozida, iogurte, suco de laranja e sei lá mais o que. Depois, era só esperar o almoço largados na cadeira da praia, intercalando sol e um mergulho no mar do Caribe. Aqui a água de praia tem o tom verde piscina, já o alto mar tem um tom de azul que só um dia de sol permite ver. Tá vendo, nuvem só atrapalha... Rsrsrs...

90_B56AC7972219AC6817FE64E45EAE5DAD.jpg

E assim foi, entre uns cochilos na areia e uns mergulhos, sol o tempo inteiro. Fui nadar com os peixes e teve uma hora que eles nadavam em círculo ao meu redor. Eu e minha imaginação psico total já imaginava a hora que eles iam virar todos juntos e me atacar, ahaha. Bom, entre essas idas e vindas estafantes, rolou uma strawberry margerita, que caiu muito bem com o sol que fazia. E foi quando chegou a hora do almoço... Larga tudo na praia, sobe pra almoçar no Beach Club e depois.... Volta pra praia!

E a tarde foi entre idas e vindas pro mar, pro sol. Mais uma strawberry margerita e sol, muito sol. Hoje eu me entupi de protetor, tava quase bebendo pra garantir, rs. Antes de partir para o próximo round, eu dei uma corridinha até o restaurante e peguei dois pães. Aí sim eu ia interagir com os peixes. Esses são pequeninos, pelo menos, rs. Teve um que se aventurou em pegar o pão da minha mão, foi até engraçado. Aí, saímos para a piscina de água natural, só para adultos, para eu mergulhar mais uma vez. E por fim, a piscina do First Club, pra um último mergulho.

Esses dois últimos dias compensaram a terça feira chuvosa e a segunda feira pouco aproveitada. Acho que o esquema resort all inclusive não é mais opção. Você se prende aqui dentro e não aproveita o mundo lá fora. Se eu voltar, vai ser diferente. Mas foi bom pra ter certeza do que não se fazer. E dentro do que a gente tinha, fizemos o melhor e foi muito bom! É isso aí, bora aproveitar porque a vida é curta e o mundo é grande...

Até a próxima que, se Deus quiser, vai ser em setembro!

Publicado por Akemi Nomura 20:01 Arquivado em México Comentários (1)

Cancun III

Lá vem o sol...

semi-overcast 31 °C
Visualizar 2013 Estados Unidos e Cancun no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bom dia Cancun! O fuso muda, e eu continuo acordando às 6h. A curiosidade para saber o clima me fez levantar algumas vezes. Não fiquei muito animada com o que vi a primeira vez, mas na segunda ou terceira o sol ganhava o embate contra as nuvens. Chega de nuvem atrapalhando minha vida, né? Hehehehe. Como um clima pode influenciar o humor de uma pessoa. Às 7h já estava à beira da piscina tomando sol. Irmã chegou logo depois. Teve uma hora que eu fui trocar de cadeira, me dei conta que estava na companhia de um lagarto enorme. Demorou a cair a ficha que era uma iguana. Uma não, duas. Precisa falar que eu desisti de mudar? Fiquei onde eu estava mesmo, sem tirar o olho da iguana. Quando Ricardo chegou, fomos tomar café no Beach Club. Ah, mas vale contar que no caminho do Beach Club atravessou uma cobra, pequena, é verdade, mas o suficiente pra eu ter um mini ataque histérico, ahahaha. Bom, tomamos café e descemos pra areia. Precisa falar que uns 5 minutos depois uma ventania trouxe chuva? Que saco! Parece praga... Mas como diria Andrea, minha amiga da facul, melhor tomar chuva em Cancun do que em São Paulo. Fazer o quê? Vamos o Xcaret. Não antes de eu conseguir uma senha de wifi no Mercado Negro, ahahaha... Cada coisa....

O Xcaret é um mega parque, o mais importante da região. O resort fica dentro do Xcaret. E tínhamos o bracelete de acesso ao parque. Esse foi um ponto positivo do parque, podemos ir andando. E em cinco minutos, estávamos lá dentro. Pegamos o mapa e fomos dar uma volta. O parque é bem grande, dá pra passar o dia lá. Pra quem tem criança, é perfeito. Bom, rodamos, nos perdemos, nos achamos, vimos ruínas maias, e tiramos fotos com o Lalo e o Marco....

81D2EE2A2219AC6817840247238634D1.jpg

Chegamos numa prainha dentro do parque, lá tem algumas prainhas. O vento deixava o mar aberto agitado. Quando paramos na prainha, o sol colaborou. Comemos por ali mesmo e depois, meu primeiro mergulho no Caribe mexicano. Eu me afastei do raso pra não ser atropelada por uma bóia assassina. As iguanas foram companhias todo o tempo. eu com um olho na iguana e outro pro lado que eu ia fugir dela, rsrsrs. Depois, um bom cochilo no sol me deixou meio camarão. A irresponsável aqui não renovou o protetor. Tem nada não, um bom banho de hidratante depois e minha pele se recupera.

81D995792219AC681730C38921A6E120.jpg

Eram 13h, no Brasil 15h. Fiquei pensando no trabalho, nas atas, memos, ofícios, oitivas, só que não, hehehehe. Continuando, fomos dar uma volta completa no parque. Não sem antes ser interrompida por uma iguana no meio do caminho. Hoje era o dia das iguanas. Chegamos na costa, uma ventania deixou as piscinas naturais proibidas para banho. Uma pena! Passamos pelo puma, pela Vila Maia, pelo cemitério até tomarmos o caminho do golfinho. Gente, eu confesso, os golfinhos são fofos, mas eu estava assustada com a ideia daquele peixe enorme chegando perto de mim. Bom, fomos pra água. A hora que o golfinho vinha dar um "beijo", eu fiz uma cara de assustada que a treinadora repetiu o movimento. Ok, foi ridículo, eu sei. Mas no movimento seguinte, eu relaxei e aproveitei. Foram várias coisinhas com os golfinhos. Como eles são fofos! Foi rápido, mas valeu a pena!

81E111EB2219AC68174FB7153D783FFF.jpg

Cara, acho que o cochilo no sol deixou a gente molinha. Eu estava bocejando antes dos golfinhos. Saí e continuei com sono, rs. De lá, a proposta era fazer uma boquinha no snack bar, perto de "casa", e depois ir testar a senha do wifi que eu consegui no mercado negro. E não é que funcionou? Rsrs. Bom, atualizei a comunicação e era hora de banho e relax, às 20h tem outro jantar. Salsa Grill dessa vez, e hoje a comida estava boa. A sobremesa era estilo navio, ou seja, não valia a caloria. O prato principal foi o clássico New York e a carne estava perfeita. O purê, nem tanto. Mas aí era pedir demais, né? Essa noite o céu está claro, boas perspectivas pra amanhã! Boa noite!

81F0716F2219AC681705F331C3210EAA.jpg

Publicado por Akemi Nomura 20:00 Arquivado em México Comentários (1)

Cancun II

Raining days never say goodbye

rain 26 °C
Visualizar 2013 Estados Unidos e Cancun no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Às 5h45 da manhã fui acordada por um trovão. Maus presságios pelo dia que nos aguardava. Virei pro lado e dormi de novo, fui acordar às 7h, horário do México, 8h horário da Flórida, 9h horário do Brasil. Fiz tudo lentamente, até irmã me mandar um torpedo avisando que estava pronta. Era só seguirmos para o Beach Club tomar um café da manhã no estilo cruzeiro, ou seja, bege total... Affff, a frustração que não passa. Nem pensamos em ficar na praia, a água era meio gelada. Fomos até a piscina do prédio 17, com uma jacuzzi mezzo mezzo. Fiquei na piscina um tempo. A água estava ótima!

270_7A94A3BF2219AC6817E1C369F6F907C6.jpg

Da piscina fomos em busca de informações de como ir nas ruínas maias, e no meio do caminho fomos abordados pelo Moses, um cara de Belize. Aproveitamos para pegar informações de Belize, um lugar que eu nem sabia que existia e descobri num jogo de geografia do iphone, hehe. Lindíssimas paisagens, quero conhecer. Moses era simpático, e nos ofereceu um passeio nas ruínas no mercado negro. Saía mais barato que o passeio do hotel, topamos. Fiquei de ver com ele a senha do wifi no mercado negro. Amanhã eu vou lá falar com ele, rsrs. Moses nos direcionou para um trabalho de marketing chamado Vacations Club. Não vou explicar aqui sobre isso, afinal, mesmo a contragosto da irmã, a proposta não foi fechada, rsrs.

Nesse tour pela parte "nobre" do resort, andamos o tempo inteiro embaixo de chuva, um saco! Aliás, essa foi a marca do dia, uma chuvinha irritantemente caía durante o dia. Isso me deixou mal humorada. Mas.... fazer o quê? Só queria tirar aquela roupa molhada e ir almoçar. Voltei pro quarto pra tomar um banho e trocar de roupa e fomos almoçar a "comida de navio" do Beach Club. Meu, acho que esse esquema do All Inclusive é uma furada. Com a chuva, o jeito foi ir pro quarto pra uma nap, afinal, é férias.... Isso se os "gringos" europeus não estivessem felizes da vida no bar da piscina, na frente da minha janela. Faz parte, eles também estão de férias. Quando dei por mim, eram 17h45, hora marcada de ir pro restaurante. O de hoje só conseguimos vaga para às 18h, e foi difícil jantar esse horário. Fora que esperávamos um pouco mais do restaurante mexicano, já que era com reserva, pra pouca gente, sem desculpa de ser para multidão. Mas, foi um pouco melhor do que a janta do Le Buffet ou do Beach Club.

7AA057162219AC68179408A3F4F41E98.jpg

Hora de sair um pouquinho daqui e ir até Playa del Carmen. Só que a chuvinha fraquinha não parava de nos irritar. Pegamos o táxi até a 5a Avenida. 42 quadras de lojas, restaurantes e baladas. E o mais importante, wifi no Starbucks. Tempo o suficiente pra uma paradinha, checar os emails e facebook e pronto! Podemos seguir... A praia é linda, mas com o tempo que está fazendo, não rola sair do resort pois, apesar dos pesares, tem infra estrutura. Vamos ver como serão os outros dias... A caminhada na 5a Avenida foi bacana. O lugar é legal, numa próxima vez ficaria hospedada nessa região. Bem bacana, recomendo. Na volta, tomamos um táxi e de quebra, ganhamos uma aula a respeito de furacão.

90_7AAD55D52219AC68176C3CDB039EA99D.jpg

Publicado por Akemi Nomura 16:36 Arquivado em México Comentários (0)

(Textos 16 - 20 de 21) Anterior « Página 1 2 3 [4] 5 » Próximo