Um blog do Travellerspoint

Emiratos Árabes Unidos

Dubai 2

You should be here...

sunny 45 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Dando uma trégua pro cansaço, marcamos de sair às 10h hoje. Aproveitei o máximo a cama. Tomamos café e saímos em busca da Grand Mesquita de Dubai. Chegamos na mesquita....errada! Tudo bem, nada grave, o cara explicou que não era ali, blabla. Fomos indo, seguindo o google maps e a explicação do moço. O caminho pela Jumeirah Road é bem legal. E sim, tem pontos de ônibus fechados, com ar condicionado. Nesse calorzinho de 44 °C, 45 °C a sombra, não deve ser fácil.

90_ED2BDCFADF70A40ED00BC6BCC86CD977.jpg90_ED2CB1AED0F6F88F10F8FC21B765A7BB.jpg90_ED2D65160E930816E78ABEB928F6AA5A.jpgED2E28E1076646EE23621CEDA60BBED2.jpgED2EB1D802918E6F36F69DA28C91C900.jpg

A Grand Mesquita fica na própria Jumeirah Road, pra lá do Zoo. Como hoje é sexta, é o único dia que não tinha visita. Pelo que eu entendi, hoje é como se fosse o nosso sábado. O bom foi que os estacionamentos estavam gratuitos. A mesquita estava fechada para visitas pois eles estavam rezando. Mas se estivesse aberta, tinha que chegar, se registrar e a visita dura 75 minutos. Foram apenas fotos externas.

ED3975C301E822E0D82859266CD1DA8A.jpg90_ED38B829A0032EA96AC2E80AD0D6F4E9.jpg

Fomos então em busca do famoso mercado de ouro, ou Gold Souk. Fica lá na região conhecida como Deira, do outro lado do rio Creek. Aquela região não é tão megalomaníaca. É mais simples. É antiga. A região é toda relacionada a ouro. Diversas lojas e o mercado lá no meio. Parece uma 25 de março, sério mesmo. Mas, estava quase tudo fechado. Estavam todos rezando, parece.

ED462EF4A711817C4E403E6EF18C4E4E.jpg90_ED46DCE9D1F0951B179DB1A021107C18.jpg90_ED47793CA226321C3F9CB8339AD80EC9.jpg

Logo ali perto fica outra região que vende especiarias. Tinha um mercado tradicional de especiarias e tal. Também tudo fechado. Ou quase tudo. As ruas estavam vazias.

Dali, partiu Jumeirah Beach. O normal é a gente ouvir no Brasil: "Que calor, vontade de ir pra praia". Aqui é ao contrário, é quente demais (nessa época) para ir pra praia. Apesar de que tinha bastante maluco por lá. Aqui é um emirado liberal, ou seja, shorts e biquinis são bem vindos. Fizemos duas paradas, mas cinco minutos fora do carro era o máximo que a gente aguentava. Da praia tem a vista do Burj Al Arab, o famoso hotel construído no mar.

ED483812C107F846A8B096E0600B7953.jpgED48C01FE65F17B2C86661D3D23EB80B.jpgED494515998C1B1E38E0AE2876A74CEF.jpgED49ECCEAA9BE92A0EB52DF779B14B43.jpg180_ED4B0C31ECA19C50C4FDBC92D7CCF209.jpg90_ED4A84889B460B4199F7A793E9D875B8.jpg

Ok, hora de almoçar. As meninas iam fazer o passeio no deserto. Eu não animei. Explico porque. Li vários blogs, uns aprovando outros desaprovando esse passeio. Já disse que não gosto muito desse tipo de passeio. Li que as melhores partes do passeio são o rali e o deserto em si. Quanto ao rali, já fiz em Aruba e detestei esse negócio de ficar pulando dentro do carro. Quanto ao deserto, esse sim deve ser bonito, mas não tenho vontade de fazer esses passeios de 6h pra ver o deserto. Aí desertei. Fiquei na cidade mesmo.

No almoço a Rosana achou a latinha de Coca com o nome dela, olha que legal:

90_ED519A0BCF6C3A427992AD71600A446C.jpg

Depois de almoçar fui com a Rosana no Mall of the Emirates. Ela conseguiu achar o presente pro sobrinho, que bom. Aí ela voltou e eu fiquei. Adivinha se eu não me dei outro charm da Pandora de presente. Vou mostrar:

90_EDA15048C03D58669885AE12C95B7CBB.jpg

Dei uma volta no Mall, vi duas cenas interessantes. A primeira, dois homens aparentemente indianos andando de dedinhos dados. Isso mesmo. Dedinho de um entrelaçado com dedinho de outro. De acordo com a Renata, isso significa que eles são melhores amigos. Não homossexuais. A outra foi uma mulher de burca comendo. Ela levantava o lenço do rosto delicadamente e abaixava a cabeça. Não, eu não tirei foto de nenhuma das cenas. Lá também tem uma rampa de esqui fantástica. Não é pista de patinação não, é esqui mesmo. Tem que vestir aquelas roupas pra neve, tem teleférico pra subir, muito legal.

ED525559FCD788204EC789D79168ACF1.jpg90_ED530A63F3A375A826DC18FF9132D94B.jpgED53CCC4B5801342D6B0CB6FF4852236.jpg

Aí fui dar uma de local e fui no supermercado. Mais precisamente no Carrefour. Comprei o chocolate pro Nupei, já tô ligada que lá é regra, haha. Aí quando fui sair fui amadora total. Sério, foi ridículo, mas eu não conseguia achar o carro. Rodei uns 15 minutos no estacionamento, um calor dos infernos, a ansiedade aumentando. Todo mundo tem carro branco nesse lugar, pra aumentar meu pânico. Miolinhos torrando, a cara de pena das pessoas quando me viam com aquela cara de perdida... Resolvi respirar e pensar. Óbvio que tinha mais um andar e eu estava no andar errado. Vergonha!!!!!! Amadora total... Shame on me!

Fui no hotel deixar as compras, afinal, não tem chocolate que resista a esse calor. Confesso que meu objetivo inicial era fazer um bate e volta em Abu Dhabi, na Grande Mesquita de lá. Parece que é a maior do mundo. As fotos são legais demais. Mas esse negócio de sexta feira todo mundo rezando me tirou o ânimo. Dirigir 120km e chegar lá e está fechado seria frustrante. Não, vou ficar por aqui mesmo. Fui tentar os mercados de hoje de manhã. O mercado de Ouro, quase tudo fechado, nem desci, mas estacionei pra ir no Mercado de Especiarias de Deira. Odiei! Sério, queriam até me vender Louis Vuitton, falsificada, claro. Ah, fala com a minha mão. Mas eu não gostei mesmo das abordagens, foram muito grosseiras. Não sei se era porque eu estava sozinha, mas, enfim, não gostei. O tratamento opressor às mulheres árabes era bem oposto ao tratamento dado às estrangeiras. Só comprei um envelopinho de açafrão caaaaro. Achei que tinham me passado a perna. Mas pelo menos saí com uma "especiaria". Já sem paciência com aquelas abordagens, vi uma saída pequena e vazei.

ED6ABA3EF18FE243DAFB8E2C0ACD2C5C.jpg90_ED6B750E9B3D600DB02667A168180A9E.jpgED6C32FBE16CCA6B61D184CB6B57A64F.jpgED6D15A3B97D085448439354738360C8.jpg90_ED6DF354C6A0CF28569D7CA2CD521A8A.jpgED6EAEECDB68AA34973432BF3CCC3770.jpgED6F4866FED4290D2E42BEE29D0F8CFF.jpgED700726E8C811D9B67EF2D544EB0477.jpgED70A963DA95A4386EC520218A5DD7F6.jpg

Aí fui em outro Mall. Acho que o nome era Dubai Festival City Mall. Não lembro. São 4h30 da manhã e eu quase não dormi, desculpa aí. Lá tinha uma mega super power loja da Ferrari e, claro, um Hard Rock. A minha avaliação desses shoppings é que a maior atração são as baias e burcas usadas pelos árabes. De resto, são shoppings apenas. Imensos, é verdade, mas shoppings. Muitas marcas conhecidas como H&M, Marks Spencer, Bath and Body Works, além das alas de luxo com marcas famosas como Louis Vuitton, Rolex, Cartier, Gucci, Prada, etc.

90_ED69E45A9B33C9C459CC074C591EAF83.jpg
ED7E9CA6DC2C03B1F39A159F8A55B52E.jpg90_ED7F57E0F52527529B04895C7D80D734.jpgED804650DF32971EDA9AA8B3933745DD.jpgED810363A1EB8DF227350C5F9E33354C.jpgED81ADECDD1BA75B70AC345E35DC0114.jpgED8339B0D5E3B69F21E30973BDCFEF41.jpg90_ED83DD340B87097EE4CAAF076C6F0A24.jpg

Resolvi que iria molhar o pé na praia. Peguei o carro e fui pra Jumeirah de novo. Antes, uma curiosidade sobre o gps aqui. Aparece um desenho de alguns prédios como referência, e funciona. A praia estava bombando. Foi difícil parar. A areia não é iluminada, mas estava cheia. Na água também tinha muita gente. Eu deixei o tênis no carro e fui de chinelo. Que delícia estava a água. Perfeita, nem que te nem fria. Vontade de entrar, viu. Mas aí teria que me trocar, mó trampo. Fora que não vi ninguém de roupa de banho. Mas foi bom matar essa curiosidade. O Burj Al Arab estava lindo ali.

ED84BD0CBCC0A5BF52F8AEE37D2E2995.jpgED85527FF0BC472AE0407CE29401E42E.jpg90_ED9A3DCCFFDBFA50ADBFA1822C6EBE81.jpg90_EE74837EC3D6668B1223EA974D3703AD.jpgEE74FD5B063FC5BEA4C3F9F52B0A8049.jpgEE761B6A0AB7851AC6A2158D7D8FA4AF.jpgEE77556E9C8FB4D528573E5536F34ABE.jpg

Abasteci o carro e resolvi ir ver a Grand Mesquita. Que trânsito que eu peguei, caramba. No caminho, algumas excentricidades ou aberrações. Saca só esse Mitsubishi Eclipse. Pouco exagerado, não?

EE77DA60E7C362BD1B6A30681344687E.jpgEE740C41B59D9E16EC500BC6C775467B.jpg

Cheguei na Mesquita. Fiquei um pouco fora só pra tirar umas fotinhas. Estava linda. Nem vou falar do calor pra não ser repetitiva, mas tava muito quente, rs.

EE7897B8903ACA8CF070DFC65809604A.jpg90_ED9ACE19FA09B293CF229C1A7EE59024.jpg180_ED9B7A54B4F3C5468B068882BAA308C0.jpg

Aí peguei outro puta trânsito pro hotel. Tentava fugir do trânsito e só arranjava problema maior. Aqui em Dubai o segredo é a E11. Uma espécie de Marginal, pista expressa que cruza a cidade. Na dúvida, vá pela E11. Lembrei do "Petróleo" dando as indicações pra sair do aeroporto. Petróleo é o cara da Europcar que entregou o carro. Petróleo foi o que a gente entendeu do nome dele. Aí ele veio com aquele inglês que ninguém merece falando pra pegar a estrada "djebeleli". Que porcaria é essa Petróleo? Fiz cara de conteúdo no dia. Na estrada vi a placa "Jebel Ali". Ah, entendi, hahahaha... A E11 é a estrada Jebel Ali - Abu Dhabi. Não sei até onde vai a E11, mas dá pra ir até Abu Dhabi com certeza. Enquanto espero o trânsito andar, selfie no retrovisor, hehe.

90_ED9C970ADE0F565036A2DA9CF7A11B70.jpg

Cheguei no hotel e comecei a arrumar minhas coisas. As meninas chegaram logo depois. Tomei meu banho e esperei elas pra já colocar as malas no carro. Depois, fomos no shopping. Eu fui comer algo, elas jantaram no passeio e foram no shopping olhar coisas de mala pra comprar. Quando saímos que eu fui perceber que estava com traje inapropriado. O solicitado é que não se mostre ombros e joelhos. Os ombros estavam à mostra. Já era, hehe. De quebra Rosana pisou na burca de uma mulher, íamos as duas pra prisão sem ar condicionado. Bora pro aeroporto, haha. Brincadeira!

90_ED9D4989D90040C5911C8BCD813ECAB3.jpg90_ED9DFCD5FD91F4C5DBC06F9E6422CD0B.jpg90_ED9F1680C344AB019922A1759ED9066F.jpg90_ED9FE469D8C000975960620B0ED701F6.jpg

Depois, foi só voltar pro hotel pra descansar um pouco porque teríamos que sair no meio da madrugada. O aeroporto é imenso. Só tem que prestar atenção na hora de entregar o carro, se entrar no parking errado não tem como voltar. E não tem tolerância, tem que pagar. Nem precisa dizer que foi isso que aconteceu, né? Rsrsrsrs. Agora o aeroporto de Dubai é beeeeem legal.

90_EDA0A9B3C7169FDF1165626DF6ADC8DB.jpgEDA205E5EBD848AC01C6DE263C494025.jpg90_EDA29CA7A03C2AEF36A8DAFF0C318105.jpg90_EDA3F562A2C7612E736B4584C955651D.jpg90_EDA4E76BF97F219098B6DD53BE1AF376.jpg

Os vídeos abaixo são dos dois dias. Abstrai da parte inicial do último que tem minha voz cantando, haha. Gostei de conhecer Dubai melhor. E sim, eu super voltaria. Aliás, já quero voltar. Não nessa época, mas, eu vou voltar. Alguém quer vir comigo? Hehehe...

Renata, obrigada por tornar nossa vida mais fácil em Dubai. Rosana, Gabi, Perola, minhas "friendas" cariocas, adorei viajar com vocês. Normalmente é tão difícil conciliar quatro personalidades, mas aqui a mistura deu certo. Sem frescura, foi tudo muito fácil. De quebra ainda fizemos novas amizades, além de roubar as amigas da Rosana que a gente conheceu no mundo, né? Na vida networking é tudo. Valeu demais! Quero mais! Até a próxima....

large_estat_sticas.jpg

Publicado por Akemi Nomura 2:38 Arquivado em Emiratos Árabes Unidos Comentários (2)

Dubai 1

sunny 44 °C

Dubai, chegamos... Dessa vez é pra te desbravar, pelo menos um pouco. Já passei por aqui no seu auge, por volta de 2008. Faz 7 anos já, que horror... Depois teve um declínio, um princípio de crise, depois parece que a coisa estabilizou. Teve uma época que falavam que Dubai foi construída porque, sendo o petróleo um bem finito, teria como viver de turismo. Não sei, só sei que virou um símbolo de riqueza, poder e ostentação.

Nossa, está cada dia mais difícil acordar. Sério, foi muita força pra levantar hoje. O café da manhã aqui no hotel é divino. Muito bom mesmo. Já arrumamos as coisas e fomos esperar a Renata, uma amiga da Rosana. Ela é casada com um piloto da Emirates e mora em Dubai a cinco anos. Tem muito brasileiro na Emirates aqui em Dubai. Hoje ela foi nossa cicerone. Uma dica legal, ela faz parte da equipe que escreve o site Dubai em Cena. Bem legal pra quem quer informação do local.

O céu estava "empoeirado" hoje. E estava quente, muito quente. A Renata chegou no hotel um pouco depois das 10h. Já estava mais de 40 °C. Uma delícia! Ahaha... Fomos todas no carro dela. Nossa primeira parada, Madinat. Pelo que eu entendi é um complexo hoteleiro, tem um shopping e vários restaurantes. Tem mais informações na página que eu falei antes, a Dubai em Cena. O Madinat tem uma arquitetura arabesca, e na parte de fora um lago com uma vista fenomenal pro Burj Al Arab, né não?

949829FD9D2BC1EF2EBC728DE6F81646.jpg
90_94973010A48BBFCA35050DBA1196D430.jpg90_94992C880783568A00AC594165A2F522.jpg90_949A4CF994B15B9F602D020887584B47.jpg949B413995A3F58ACE80D86D14D50696.jpg949C5B5B9B2DBF5902EED95C1AE9D00D.jpg949D4759A9297AB214AAEFE6797B41D8.jpg94A2190F00D8D9557B92210528DF0186.jpg94A34BCAC68DD43AD7C6CE14A2F50E5F.jpg94A492CBF310EA751D9374EF9C2DA571.jpg94A57DE1BAD831819EF8DD241622D85E.jpg94A688CDF9B5666F96873B3704E59334.jpg94C6F6D50790C022AA5FC02E85C0DFA4.jpg94C7C2599E9CA2158D40E07618F35CFF.jpg

Saindo de lá, passamos por uma avenida repleta de casas da família real. A Renata estava explicando que o Sheik é casado com 4 esposas. Cada uma vive em uma casa, uma mais luxuosa que a outra. A primeira, aparentemente, vive em um isolamento. As duas seguintes são relações meramente formais. A quarta e última esposa é a que o Sheik é verdadeiramente apaixonado.

90_94B56519B10B103E8FD98E3B316B5AB1.jpg90_94BB9066E8B98760218B52638FC04745.jpg

Ela explicou também da a respeito da forma visionário que o pai do atual Sheik planejou a Dubai de hoje. Dubai teria sido muito pobre, vivia basicamente da pesca. Era apenas um ponto de passagem. Mais tarde, descobriram o petróleo e, já prevendo o esgotamento do petróleo, ele teve a ideia de construir uma cidade que atraísse o turismo. O filho deu continuidade ao projeto criando a cidade que é hoje. O objetivo é transformar a cidade num ponto de parada atraente ao turismo.

A Renata nos mostrou um prédio bem legal, porém não finalizado. Tinha tipo umas hastes em cima, não sei explicar direito. Parece que o Sheik queria que fosse feito um heliponto ali de forma que o helicóptero descesse entre as hastes. Não teve um arquiteto ou engenheiro que bancasse esse projeto até então. Rico não é louco, é excêntrico, rs.

90_94ECACFFA19FF8790A02AC7D08500DCF.jpg

Quanto à divisão geo-política, é mais ou menos o seguinte. São sete Emirados. O Sheik de Abu Dahbi seria como se fosse o presidente do país Emirados Árabes. Abu Dahbi é o emirado mais rico, com petróleo abundante pra uma penca de ano. Cada Emirado tem seu Sheik, que é uma espécie de governador.

Depois fomos na região conhecida como The Palm. A palmeira é uma marca registrada de Dubai. É um bairro construído em forma de Palmeira. Passear por ali não é tão chamativo, o interessante é ver de cima. Mas como tínhamos tempo, não só passamos pelo "tronco" da Palmeira, como chegamos no final, onde fica o Resort Atlantis. Outro ponto interessante de Dubai. Parece que nessa época é mais barato (não sei quanto) porque o calor é insuportável. Estranho falar isso, mas aqui essa época é quente demais pra ir pra piscina, rsrsrs. Pra chegar no Atlantis passamos por um túnel que chega a 50m abaixo do nível do mar. Entramos no resort pra dar uma volta. A forma que a gente entrou? Não conto! Ahahaha... Na saída, esperamos o carro num calorzinho de 44 °C.

90_94BC9E1ED3772CA32B0657057D127C4B.jpg90_94BE172BD1C35126DDCC72F3DDC761B6.jpg94BF4852AD3D498679D41DD03DD0F1D6.jpg90_94C0F74DB39FDD404B28E74C401D9D35.jpg90_94C29EE3C7D7D1843C789BE3618C7886.jpg90_94C3CD18C7E40FF604313272B3C09811.jpg90_94C531C7CD295BBC81293CC91DFEF256.jpg90_94C6155EC7A0B31EC7A4D09B394C56FC.jpg94E2C7C10A4B86FBF815E45FE40130B6.jpg90_94E3BA9FE8FBC00FFCC0BCBD58E35BD4.jpg90_94E4C6DBC65055F2D6BB38A636445A2B.jpg94E73361E2CC6824E0DA99225AEEC5AD.jpg180_94E84745F25F3AFD7D502BC852D08D96.jpg

Outra coisa que a Renata estava contando é a respeito das roupas. Os homens usam a baia branca, mas é opcional. As mulheres vai depender dos homens da família. Enquanto solteira, o pai decide. Depois de casada, o marido decide. Em geral, a vestimenta da mulher é toda preta. A maioria com o rosto de fora do lenço, uma outra parte com os olhos apenas e umas poucas com um lenço no rosto. A Renata disse que em geral as mulheres de Dubai usam o rosto de fora. As que cobrem o rosto são da Arábia Saudita.

Ela também falou da segurança. Ela se adaptou bem aqui principalmente porque a cidade é super segura. As leis são bem rígidas, e as prisões não tem ar condicionado, haha. Essa época não deve ser bom não. O Marcos já tinha falado dessa questão da segurança. Dubai é um Emirado liberal, você vê gente de burca a mini saia. Tudo é válido. Abu Dahbi é mais conservador, ali um cuidado com as roupas é fundamental.

Chegamos em outra região chamada Marina. Paramos em um shopping pra trocar dinheiro. Ali tem uma vista fenomenal. Um lago artificial entre os prédios tem a cara de Dubai. A ideia era irmos andando até outra região conhecida como JBR. Mas aí a Renata lembrou que tinha outro shopping pequeno mais perto. Economizaríamos passos debaixo de um calor de 50 °C. Não é fácil não.

94E99A1CDD7770420AB0C9D41CAEC367.jpg94EAB530A47DAE415CD1F3B8AC2A3D90.jpg180_94EBAA81EAFE77635BC3A1D9EF5EE1D8.jpg

Chegamos na região conhecida como JBR. É a orla de uma praia pública com uma espécie de shopping a céu aberto. A distância do lugar que a gente estacionou até os restaurantes nem era longa, mas aquele sol, ahhhh, acabou comigo. Caracas.... Coisa complicada viver aqui nessa época. E nos estacionamentos dos shoppings não é climatizado e a área é fechada, um bafo somado com um calor infernal. Tô fazendo um pouco de drama aqui, mas que é quente é... Almoçamos no Cheesecake Factory. Já eram 15h, tínhamos que dar essa parada. Parece que o tempo está nublado, mas não está não. É empoeirado mesmo.

94FA1BEDF885E4DD55BB2A2D9F3F71C1.jpg94FAEC3FFB055F60239009156804E4DC.jpg94FBED91C7B7C8FB4E2755A28C4AEE46.jpg94FCC0ECC59CE6AB3ED44D33C313FD30.jpg180_94FDAC6CB86FA103C228C35CBBE8FAB2.jpg90_94FEA24C9AD6A96223BA062F7368EE79.jpg9507AEB6BDC663420C0982932F4F67A7.jpg9508B5BF94FC7D1DA74D2A955F53A23B.jpg9509CE04BDC0ADD48C80312060CF8503.jpg950ACC5CC944A963E71EE4B279936DD3.jpg950BC325B9DB8170B94212B5B5C22DAF.jpg90_950DC9FD04FEE5EA4647F56A9FC3ED02.jpg

Sai do dali, enfrentamos o calor até o carro e fomos no hotel buscar o outro carro, pra liberar a Renata depois. Rosana e Perola ficaram com a Renata, e eu fui com Gabi no outro carro. É bem legal dirigir aqui. Estamos com um Kia Sportage, super macio. E as ruas são bem largas. As placas estão em árabe e inglês. Super gostei. Fiquei impressionada com a poeira no ar. Não dava pra ver muito longe. Agora, chegando no Dubai Mall, a presença do Burj Khalifa impressiona.

90_950EA666B1A29246370E51A234BACAFB.jpg9518809BCA57B00CBDA782637FB5D6C7.jpg95195D71B383DF862479173BBD07959B.jpg90_951A1AC20FF14E3B9C799FD8D361424C.jpg90_951B0D589A8C9F4A357672139B2B82F5.jpg

Paramos o carro e fomos direto pegar o ticket pra subir no prédio. O Dubai Mall é o maior shopping do mundo. Esse realmente é grande. Depois que pegamos o ticket, paramos pra um sorvetinho porque ninguém é de ferro. Enquanto isso, a Renata contava umas histórias de uma princesa da Arábia Saudita que escreveu um livro sobre o lado obscuro da realeza árabe. Histórias muito fortes do nível que a coisa pode chegar, principalmente em relação às mulheres. Ela contou muita história, e tinha muita história pra contar. Pena que não tínhamos tempo pra ouvir. O papo estava bem interessante.

90_951C19C9FD2CEA005E501213E9B838C3.jpg90_951CFE16FB9A6C79B0B9570B60B9AC48.jpg90_951DE313001748F3406193F51341D376.jpg951E9E81DE1AB173490D2689D66F81D8.jpg951F6DBAA2CCA958F04F6ADFB9EDAEDA.jpg90_95206B33C56012B8CA22EC225BF81CE5.jpg

Deu a hora de subir no Burj. Nossa visita era até o andar 125. Custou 125 dinheiros, e estava agendada para às 19h, já que das 17h30 às 18h30 era mais caro, horário do pôr do sol. Na subida, umas imagens no elevador nos dá a ideia de quanto estamos subindo, ultrapassando alturas como as pirâmides, Torre Eiffel, etc. Então, vocês estão lembrando de como eu disse que estava o dia? Tipo, empoeirado? Adivinha o que a gente viu lá de cima? Quase nada! Uma pena! Não demos sorte no dia. Mas, paciência, não se ganha todas.

90_9521D8D5E7162FD3CE8D99573A89C8F1.jpg90_9522FAF5C78EC7EAB6670B843312F6B4.jpg952C1A5705B16A4FE328101E08349782.jpg90_952CD13D06ED1C49F897B13C389D9A92.jpg952DE601FD00E60FE7282A6DA6E2DE0F.jpg952EFFC2E2E49DF644F27641913FCD06.jpg180_952FDF56A55DEF3C72C0BEB50BBB7604.jpg9531B48CF2E20E9B274EF6B29283B2EB.jpg9532D750D13803B9682226AD293FC18F.jpg90_9533E15EB80DACFC5A44C9D9778EC1C7.jpg180_9530B143992604A057135D848BDF72B1.jpg96C49606DE10ADA149B3D5D2E878D069.jpg96C57516E920524BE6699276C46074F9.jpg

Desci sozinha, dei um perdido e me perdi literalmente das meninas. Mandei uma mensagem pra Renata pra saber se ela estava no shopping. Ela chegou junto das meninas. Aí fomos andar. Pqp, que shopping grande. Meu calcanhar não existia mais. Estava na hora de vermos o show das águas dançantes. A partir das 18h30, rola a cada 30 minutos. Um espetáculo.

270_96C8A286ABCC406CCA621644E9BFB2BA.jpg96C70D62D1978CA76106E45534DE14C6.jpg96C651B30EAE550B10D1BBAFC44F8D43.jpg96C7D0309CC83A53D2E3675FABD51711.jpg
90_9540B3439F7138C81F1CA05604B5636F.jpg9541A3460C52EAF11D4BCE361CC7446F.jpg9542CA8498B3CE21371AF4A0B43FAA1F.jpg90_9543CBF198AC0FD6382798651AAE8F2C.jpg

Anda daqui, anda dali... Passamos por uma área carérrima, e andamos mais um pouco. No caminho, perguntei pra Renata se o Ramadã afetava os estrangeiros. Ela disse que sim, que durante esse período não podia comer ou beber fora de casa, só dentro de casa. E isso valia inclusive para os turistas. E o Ramadã começa dia 18/6, esse ano. Quase...

Esse shopping é gigante. Tem uma pista de patinação, um mega aquário e pessoas com roupas locais, o que, a meu ver, é a maior atração do lugar. Não é legal ficar batendo foto ou olhando, eles não são atração de circo pra isso. Mas que é interessante é... Só fiquei curiosa se quando um homem se perde da mulher ele a acha fácil... Tão todas iguais, hehe.

9544E79FBC420949A46215D267CAD30C.jpg90_95465693D494230E1498A6B52CC5CF2F.jpg9547D263D26720A2E81B644C0F7CB260.jpg180_9548E3FE0C383CB28F7535AA98DB587E.jpg

Nos despedimos da Renata pois ela tinha que buscar a filha. Pouco depois fomos embora também, tava todo mundo cansada. O ar do estacionamento estava irrespirável. Um calor absurdo. Demos uma paradinha no Mall of the Emirates pra Rosana olhar um presente pro sobrinho, mas não tinha. Depois, deixamos o carro no hotel e ainda fomos comer. Tinha um restaurante turco perto do hotel aberto ainda. Voltamos nos arrastando, um bom banho e cama.

96CA2A24EB4FB54A0F9D7F5183424B0A.jpg96C98963EE82E088D35B08E31A638BC7.jpg

Talvez eu tenha esquecida alguma história, ou me equivocado na hora de escrever. Mas fica a dica do blog Dubai em Cena, lá tem muita informação interessante e importante pro turista.

P.S.: Atrasei de novo D. Roselia, desculpa.... Bjs

Publicado por Akemi Nomura 11:18 Arquivado em Emiratos Árabes Unidos Comentários (0)

Pernoite em Dubai

Mamma Mia! Here I go again...

sunny 38 °C
Visualizar 2015 Grécia e Dubai no mapa de viagens de Akemi Nomura.

"Se me perguntarem como estou, eis a resposta: Estou indo.
Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias.
Esvaziei a mala, olhei no fundo dela, limpei, e estou indo… preenche-la com coisas novas.
Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo novo."


E lá vou eu de novo! Dessa vez, com novas companhias, todas cariocas, todas da 7ªRF. A Rosana eu conheci da vez que a gente viajou pro casamento da Carol em Recife. Era um pessoal da Derat e eu. Eu só conhecia Elisa e o Luiz. Bicho do mato, como eu era naquela época, foi uma grande evolução. E fiz ótimas amizades ali. E a Rosana fazia parte do grupo. Aliás, quem deu o start nessa viagem foi ela. Um belo dia eu estava no trabalho e ela me chamou no IM e rolou um diálogo mais ou menos assim:

Rosana: "Quando você vai viajar de novo?"
Eu: "Eu vou pra Portugal em setembro e México em novembro" (devia ser julho)
Rosana: "Nossa!"
Eu: "Ano que vem minha agenda está livre"
Rosana: "Vamos para viajar ano que vem?"
Eu: "Claro! Pra onde?"
Rosana: "Algum lugar diferente, tipo Grecia"
Eu: "Transmissão de pensamento, quero muito ir pra lá"
Pronto, resolvida a viagem e o destino. Simples assim!

Ela chamou uma amiga pra ir junto, a Gabi. A Gabi eu não conheço ainda... Mas ela é da "7ª", só pode ser gente boa... hehehehe.... Tudo bem, formado o grupo, bora viajar. E assim, "another dream come true". Grécia faz parte do imaginário de qualquer viajante. Eu sei que a recessão pela qual o país tem passado vai afetar um pouco, as coisas estarão um pouco desorganizadas. Mas como uma amante de história antiga e de lugares bonitos, vou de coração aberto. Ah, e não vai ser só Grécia. Mas antes de falar do outro destino, preciso falar da compra do bilhete, mas isso merece um parágrafo a parte.

Comecei a pesquisar o bilhete. Eu de SP, as meninas do Rio. O dólar oscilava, mas mais subia do que descia. Rosana mandou uma mensagem, estava com receio de ficar esperando. Estava tentando um voo pela Turkish, mas no final o voo mais barato que eu achei era por Dubai. Sim, Dubai entrando no meu caminho. Aí meio que sem querer querendo, eu pesquisei um stopover em Dubai... Pq não, não é verdade? Tipo assim, era R$70 a mais. Ridículo, não? Eu sei que é meio lusitano esse voo, mas voar de Emirates é tudo de bom. Aí meio que joguei isso no whatsapp. Não é que deu certo? Fechamos a ida pra Grécia e a volta parando em Dubai pela Emirates.

Próximo passo, fechar o roteiro. Não o roteiro overplanning, mas sim dividir os dias direitinho. Aí foram várias discussões pelo whatsapp. Santo aplicativo. Nesse meio tempo uma amiga da Gabi se juntou ao grupo. Não conheço, a Rosana também não conhece. Mas, quer ir, é bem vinda. Sem regras, sem frescuras. Eu vou do meu jeito, se quiser me acompanhar, ótimo, se não quiser, ótimo também. Sem paciência pra gente complicada.

Os detalhes dos dias, discutimos por whatsapp, aí vcs acompanham aqui, certo? Só uma coisa antes de começar a viajar, só a Rosana tem PID. Já sei, não sabe o que é PID, certo? É a permissão internacional para dirigir. Como a gente deve alugar carro, melhor mais uma pessoa ter, ou seja, eu. Não sei se o processo é igual em todos os Estados, mas, em Vitória funciona assim: levar cópia da carteira de motorista e comprovante de residência no Renach (Reta da Penha) das 8h às 17h. Entrega os documentos e pega a DUA. Pagar a taxa de R$228 (Ui!) e 3 dias úteis depois é só pegar.

Agora chega de preparos, vamos viajar? Vai ser uma longa jornada!

Cheguei no Rio às 19h40. A Rosana já estava me esperando. Saí voando do avião e andei horrores. O Galeão mudou um bocado. Andei horrores até chegar na esteira. Mas os deuses do Olimpo estavam ao meu favor e minha mala foi a primeira. Saí, encontrei com ela e fomos pra casa dela. Não era tão perto assim, 24km. Mas era praticamente linha vermelha livre, então foi rápido.

Jantamos na casa dela e quando eram umas 23h fomos pro aeroporto. Enquanto estávamos fazendo check in, a Gabi e a Perola chegaram. Finalmente conheci minhas colegas de viagem. Bilhete na mão, embarcamos logo para "freeshoppar". Mas não, não compramos nada. Só olhamos. O Duty Free do Terminal 2 de saída do Galeão é bem pequenininho. Tinha um outro sendo construído que deve ser maior. O Galeão está bem bonito. A parte do check in está bem parecida com o Terminal 3 de Guarulhos. Lá dentro faltam algumas coisas ainda, mas está no caminho certo.

Embarcamos na "chicken class" da Emirates. A Emirates foi e continua sendo uma das companhias tops do mundo. O serviço continua sendo excelente. A aeronave é ótima. A comida também. Nada muito a declarar. Como o voo era às 2h da manhã, o sono tava bem pesado. Mas dormir que é bom, necas! Santo pernoite em Dubai, te aguardo ansiosamente. Pousamos em Dubai às 23h. Saímos sem problemas. Esse aeroporto continua super mega power top show de bola. A temperatura a essa hora? 37 °C.

90_4DE5341CD4AC5E5A2098DED3B5DE2005.jpg90_4DD0CFA0B36FF87BBA156AAEC52A503C.jpg

Aí, veio a primeira falha de viagem. E justo na imigração, o lugar que a gente tem menos direito de errar. Explico. Quando a gente tem uma conexão no aeroporto de Dubai superior a "x" horas, temos direito a uma cortesia da Emirates chamada Dubai Connect. Essa cortesia dá direito a visto, transfer, hotel e refeições. Era o nosso caso, pois eram 11h de conexão. Como estávamos tranquilas com o visto da ida, providenciamos o da volta. Em lugar algum o site da Emirates explicou o que viria a acontecer. Mas, como era uma cortesia, nem dá pra reclamar, afinal, a responsabilidade do visto é nossa. Agora que está feito, resta ter jogo de cintura pra resolver. Pausa dramática....

Tô fazendo suspense, né? Gostei, vou continuar, haha. Seguinte, chegamos lá com o voucher, pegamos o visto e nos dirigimos pra imigração. Foram primeiro Gabi e Rosana. E pouco depois deu pra perceber que algo estava errado. O óbvio do óbvio, estávamos com dois vistos válidos. O visto da volta não tem a data específica, apenas que é de 96h. Desta forma não poderíamos entrar sem autorização da imigração. E que comece a crise de ansiedade....

Fomos nós pra sala da imigração. Até deixei Rosana entrar antes, reconheço quando estou ansiosa. O cara pegou os passaportes, nos deu voz de prisão.... Mentira! Hahahaha.... Deixa eu desmentir logo antes que mate mamãe do coração.... O processo foi super simples. Nem precisava estressar. Ele só assinou o cartão de embarque e voltamos pro mesmo desk sem pegar fila. Passei eu, Rosana, Perola.... e cadê Gabi? Meu Pai, o que foi dessa vez? Perola estava em pânico, queria voltar pra ajudar. Tsc, tsc, tsc. Filha, aqui é imigração. Você não fala inglês. Hellooooooooo! Rosana acalmou os ânimos, afinal, não tinha nada de errado, era só aguardar. E pronto. Lá vem ela rindo. Tudo porque quando a Gabi passou primeiro da outra vez, a moça abriu o procedimento e não fechou. Aí funcionário público já viu, né? Fica aquele lance de que "quem começa, termina"... Esse povo, hahahaha....

Então, vamos pro momento #ficaadica: o cenário ideal pra quem vai fazer pernoite na ida e stopover na volta é tirar o visto da volta depois de usar a cortesia da ida. Aí vc vai dizer, "mas é só fazer igual vcs fizeram". Bom, problema é seu, haha. Se der algo errado não me culpe. Lembre-se que autoridade de imigração tem um poder subjetivo absurdo. Mesmo assim vc pode insistir: "mas estarei no meio de uma viagem, como vou pedir visto?". Sei lá, se vira. Quer visitar a casa dos outros e ainda ditar regras? Eu não sou má, sou realista. Mentira, sou má! Hahaha... Sabe o que isso me lembra? Quem foi criança nos anos 80 conhece bem:

"Tem que ser selado, rotulado, carimbado, avaliado se quiser voar"

Achamos o desk da Emirates, pegamos a van, não sem antes dar tempo de me conectar rapidinho pra falar que cheguei e fomos pro hotel. Fizemos o check in e fomos correndo jantar, fechava o buffet em cinco minutos. Nesse meio tempo, resgatamos uma angolana perdida que não falava inglês. Ela precisou de ajuda no check in do hotel. E fomos jantar as cinco juntas. Gente, como é bom esse hotel. É um dos mais chiques que eu já fiquei, e é duas estrelas. Já fizemos uns dois pratos logo, porque ia fechar o buffet, e sentamos pra comer tranquilamente. Comida no papinho, pé no caminho. Subi correndo pra tomar meu banho e vir aqui atualizar as informações. Minha cabeça estava com aquela dor enjoada, parece que dizia " vai dormir". Boa noite!

ZZZZZZZZZZZZ

90_4E2026199A7415351578BCEE63530F68.jpg

Publicado por Akemi Nomura 15:50 Arquivado em Emiratos Árabes Unidos Comentários (3)

Dubai

MIRAGEM NO DESERTO

sunny 39 °C
Visualizar 2008 Australia e NZ no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Vou me atrever a escrever algumas linhas sobre Dubai. Não cheguei a conhecer Dubai propriamente dita, mas, digamos que eu tive direito a uma pequena degustação. Aterrissar em Dubai à noite é uma sensação que deve ser parecida com a aterrissagem em Las Vegas (nunca fui à Las Vegas). Dubai é uma cidade extremamente iluminada no meio do deserto, como Las Vegas. Dubai é uma cidade extremamente extravagante, como Las Vegas.

Em maio de 2008 Dubai ainda vivia seu auge em matéria de turismo. Era o destino da moda, conhecer Dubai era chique. As revistas de Turismo centralizavam suas reportagens nesse Oasis no deserto. Tinha uma certa expectativa em conhecer pelo menos um pouquinho do lugar. E o pouco que vi, naquela época, me impressionou...

O aeroporto de Dubai era uma atração a parte. Só de passar por lá já valeu a pena. A parte interna da área internacional é um luxo. Grandes palmeiras enfeitam o lugar. As pessoas então, de todas as partes do mundo, se misturavam com certa harmonia. No começo assustava, o primeiro contato com um país mulçumano deixa a gente meio sem jeito, sem saber como agir. Pequenas áreas de oração estavam espalhadas pelo saguão. E o free shop então, vendia cada jóia maravilhosa....

O hotel era excelente. Foi o segundo melhor hotel que eu já fiquei em minhas viagens para o exterior. E como era pernoite de vôo, era tudo por conta da Emirates. O hotel se chama Millennium (http://www.millenniumhotels.com/ae/millenniumdubai/index.html), fica a dois minutos do aeroporto. Se bem que em uma cidade que tem o hotel Burj Al Arab, o hotel mais simples é no mínimo chique. O Burj Al Arab é aquele hotel em forma de vela que fica na praia de Jumeirah, construído numa ilha artificial pra dentro do mar.

Infelizmente não foi possível ver muito da cidade. Mas a decolagem com destino à Nova Zelândia deixou uma imagem do que é Dubai (ou pelo menos era). Uma imagem do poder do petróleo, uma mistura de riqueza e extravagância.

OAAAALXFql..vg0v1pY.jpg

Publicado por Akemi Nomura 17:24 Arquivado em Emiratos Árabes Unidos Tagged dubai Comentários (1)

(Textos 1 - 4 de 4) Página [1]