Um blog do Travellerspoint

Colômbia

San Andres 1

7 tons de azul

semi-overcast 25 °C
Visualizar 2013 Caribe no mapa de viagens de Akemi Nomura.

"Pois bem cheguei! Quero ficar bem a vontade, na verdade eu sou assim... Descobridor dos Sete Mares, navegar eu quero..."

CHEGADA

Voei de Copa até a Cidade do Panamá. Era um Boeing 747-800, com TV individual. É o mesmo avião que eu voo SP x Vix. Um ponto legal da Copa é que eles não cobram pra viajar na saída de emergência, então, não pensei muito. 7 horas depois eu estava na Cidade do Panamá. Já falei que eu acho esse aeroporto estranho? Sei lá, meio dark. Mas tem mais estrutura do que Guarulhos, o que não é novidade. Conexão curta e mais um voo de pouco mais de 1h e lá estava eu no arquipélago de San Andres e Providência. O voo foi em um Embraer 190. Fazia tempo que u não viajava num avião pequeno assim. O avião pousou às 11 horas (13h no Brasil). O aeroporto é bem mequetrefe. No controle de passaporte eu era a última da fila. Como não tinham outros voos, não foi caótico como eu estava imaginando. Foi a primeira vez que abriram minha mala na vida, nada drástico. Li num blog que é porque aqui seria ponto de passagem do tráfico de drogas. Achei estranho, porque não tinha um cachorrinho e a revista na mala é meio superficial. Nem pelo raio x passou. De qualquer forma eu me lembrei do filme da Bridget Jones na hora, ahahaha. E foi estranho ver minha intimidade exposta, rsrs. Tem que guardar a papeleta do turismo pra saída hein....

E8326CE32219AC6817650B757C8CD43C.jpg

SAN ANDRES

San Andres tem em seu slogan o mar com 7 tons de azul. Por isso, já reservei de antemão um acento na janela, pra ter essa visão aérea logo de cara. A dica na chegada é pegar um lugar do lado direito do avião. E lá de cima já dá pra vislumbrar San Andres, ou melhor, daria se o avião tivesse pousado pelo outro lado. Na chegada não deu pra ver Johnny Cay, pois viemos pelo lado "feio". Mas deu pra ter um gostinho da ilha. Pena que a foto não favoreceu. Eu vi uma mistura de vários tons, prevalecendo um verde piscina. Estava nublado, então isso interfere na cor do mar. O negócio é torcer por dias melhores. Por sua localização geográfica e por todo o ambiente natural, San Andres se tornou um dos lugares mais estratégicos para a afluência turística dos colombianos e de muitos estrangeiros seduzidos pelo que lhes contaram, e eu sou uma dessas pessoas. San Andres se orgulha de ter a terceira maior barreira de corais do mundo. Dizem que aqui é um dos melhores lugares do mundo pra mergulho. O Vitor precisa saber disso...

CBF3C4782219AC6817CBFE104AD7FD55.jpg

A grande culpada por eu estar aqui em San Andres é Elisa, minha amiga do trabalho. Eu estava com quase tudo fechado e ela me pergunta se eu não vou pra San Andres. Dada a minha negativa e a cara dela de espanto, acabei repensando meu roteiro, o que foi bom, pois saí da rota dos furacões. Mais que isso, saí do mês mais chuvoso de Playa, como disse ontem, porque os furacões só são problema se eles passam. Em 2011 era época dos furacões e nós passamos ilesos pelo Caribe. Falando nisso, estou gostando da ideia de conhecer mais o Caribe, viu? E pra você que está sentadinho aí no escritório/repartição lendo isso, só te digo uma coisa: "Só lamento! Kkkkkkkkkkk"

TRANSPORTE E HOSPEDAGEM

Vamos ao primeiro desafio, chegar no hotel. Do jeito que essa ilha é pequena, é capaz de dar pra ir a pé. Meu chefe já tinha falado que táxi na Colômbia era muito barato e eu vi num blog que uma menina pagou COP 10 mil, cerca de R$10. Então, nem tem o que pensar né? Táxi! Bom, escolhi esse hotel pelo Booking.com. Li várias recomendações de hotel, e o San Andres Noble House. San Andres tem várias opções, desde hotéis simples até as redes de resorts. Estava em busca de um hotel com, no máximo, café da manhã. Essa é a melhor maneira de se explorar um novo país, e suas várias praias... Ah, uma coisa importante. Se um bom banho quente ou morno é importante pra você, é bom ler os comentários sobre os hotéis antes de reservar. Poucos lugares na ilha tem chuveiro com água quente. E vou te falar uma coisa, está fazendo 16 graus de noite, então, um banhozinho quentinho cai bem, né?

Bom, fui abordada pelo taxista no aeroporto. Ele foi comigo fazer câmbio e depois me deixou no hotel. Ele me cobrou COP 11mil, ok! COP 1000 a mais não é nada. O show foi o carro. Imagina aquele típico carro do Lata Velha, do programa do Luciano Huck. Gente, eu tava com medo de pegar tétano... Kkkkkkkk.... Mas tudo bem, o moço até trouxe a mala dentro do hotel (tem uma mega escada na entrada). Olha só, esse hotel é mega cotado no Tripadvisor, mas é mega simples, pra não dizer brega. Fica bem localizado, é verdade! Mas eu imagino os mais baratos que esse, que medo! Mas eu já estava avisada pelos blogs da vida, San Andres não é luxo, aqui é tudo muito rústico. Aqui não tem glamour.

90_E8517C192219AC68171CECF2982DEF62.jpg

COMO FOI O DIA

Bom, deixei minha mala no hotel e fui andar um pouco. Gente, não conseguia. Aqui é muito úmido. Eu que já transpiro horrores, imagina como eu estava. Caminhei pela Spratt Bright, a praia principal do norte. É uma espécie de Playa del Carmen rústica. Tem um calçadãozinho, bonitinho, n lojinhas diferentes. Com a roupa que eu tinha viajado não dava pra ficar andando aqui não. Era engraçado que os restaurantes pareciam estar fechados. Mas não era isso. Era por causa do ar condicionado. Bem, escolhi um lugar pra comer, sempre tentando falar portunhol. Depois, andei mais um pouco e decidi voltar pro hotel pq não estava suportando o calor. No caminho, entrei em uma loja de perfume e comprei um Light Blue por uma pechincha. Nos Estados Unidos o da Carol saiu US$94. Aqui saiu US$81. É, tô gostando... Rsrsrs... Caminhando pela orla, bom o pouco de sol que tinha, já deu pra ver a ilha de Johnny Cay...

E8834BD92219AC6817F1783B3A4AB3B5.jpg

Voltei pro hotel e não esperei nem 5 minutos e meu quarto estava pronto. Fui me trocar e descansar um pouco. Quando resolvi sair, tinha acabado de chover. E digo mais, as lojas estavam todas fechadas. Era a siesta, acredita? Pois é, nada funcionava na ilha. Resultado, fui atrás dos passeios que eu faria nos dias seguintes. Parei numa tenda na praia e fiz uma cotação. Quando voltei pro hotel, a Lola cobriu todas as ofertas. É gente, o negócio é pechinchar. Então já reservei o aquanautas e as ilhas. Depois eu decido sobre o passeio de chiva. Hora de descansar um pouco pq essa noite péssima que eu tive acabou com meu dia. Dormi 1 horinha e acordei com um barulho de trovão. Isso mesmo, o céu estava negro e chovia aos cântaros. Bom, pra que ir pra rua com chuva, já estou com meus passeios reservados, vou descansar então. Estressar pra quê? Estou de férias... #marcosfeelings.

648A0E7F2219AC681776512A7403A5D3.jpg

Já eram mais de 17h. Tinha parado de chover. Vamos andar. Saí andando pelas ruas e constatei uma coisa. San Andres não tem sinal. É, aquele negocinho com 3 cores, verde, amarelo e vermelho. Gente, atravessar a rua aqui é emocionante. Depois da siesta, com as lojas abertas até tarde, deu pra perceber como tem loja aqui. Principalmente perfumaria e bebida. Ô louco! E tudo livre de impostos. Se eu tivesse na vibe de compras... Pois bem, segui para o calçadão da praia. Uma lua cheia se formava embaçada por entre as nuvens. Parei num lugar charmosinho na praia pra tomar um autêntico café colombiano com baunilha. Cara, eu não sou viciada em café, mas esse estava bom! Dali, voltei andando pela avenida, passando nas lojas, me aventurando entre os carros, uma loucura. Parei numa lanchonete pra comprar uma saladinha pra levar pro hotel. Não tava a fim de come agora, mas mais tarde ia dar fome. Vou dormir cedo, afinal, parece que eu não fiz nada, mas eu comecei a madrugada no Brasil, amanheci o dia no Panamá, e terminei na Colômbia. E tem mais, se amanhã for como hoje, é capaz de chover à tarde. Então, melhor aproveitar o sol enquanto ele vier (se vier...).

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Bom, estou achando o povo colombiano simpático a ponto de eu me sentir à vontade de arriscar o portunhol. Estou achando eles mais receptivos às minhas gafes que os chilenos, por exemplo. Isso já ganha ponto comigo. Foram poucas as vezes que eu recorri ao inglês. Claro que eu me sinto mais à vontade falando inglês, mas se aqui o portunhol tá dando certo...

San Andres por enquanto não me surpreendeu. Acho que viajar me tornou exigente demais. Não, péra! Não é questão de ser exigente, é ter parâmetros para comparar. O mar é bonito? É! É diferente do que a gente vê no Brasil? É! Mas já vi melhores. Estou esperando San Andres me surpreender. Ainda tem La Piscinita, Johnny Cay, Aquario. Vou torcer por um dia de sol, afinal, isso afeta diretamente o meu humor. Akira, se vc estiver lendo esse post, por enquanto pode descartar San Andres...

P.S.: aqui são 21h15, as pessoas estão indo pra rua e eu indo dormir... #atestadodetiazinha

Publicado por Akemi Nomura 04:33 Arquivado em Colômbia Comentários (2)

(Textos 6 - 6 de 6) Anterior « Página 1 [2]