Um blog do Travellerspoint

Santiago x Calama

Mudança de base

sunny 18 °C
Visualizar 2019 Atacama e Uyuni no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Hoje é dia de troca de base. Em que pese eu tenha dormido tarde eu acordei às 6h30. O que é bom porque em San Pedro teremos que acordar cedo. Terminei de arrumar minhas coisas, tomei um banho, troquei de roupa e esperei as meninas ficarem prontas. Hoje o plano era tomar café e ir trocar dinheiro. Esperamos pra trocar hoje pra ter uma ideia mais real do que vamos precisar.

Hoje é quarta feira e a casa de câmbio fica no centro. Ou seja, movimento frenético de centro de grande capital. A casa de câmbio fica na esquina da Paseo Bandera e da Augustinas. Na porta tem um pessoal de turismo com roupa laranja, não tem erro. A cotação ali foi a melhor que a gente achou. Apesar das várias contas que a gente fez a gente chegou ali sem saber direito quanto trocar, haha. Segui meu plano de trocar os 200 bolivianos e os pesos chilenos de forma que ficassem pouco mais de 600 mil. Esse negócio de usar real e dólar pra comprar moedas diferentes foi uma confusão. E é uma moeda difícil de ter uma ideia de valores de cabeça. Mas, tá tudo bem! Tentei ajudar as meninas na medida do possível e voltamos pro hotel.

1A1B94D8-6E3C-4697-BBEA-53611E5ED9A7.jpegFE8A0143-3E4F-44B2-B318-F7BA93F8766E.jpeg7E0748A9-15D1-48DC-8A7F-EFBAD0A53157.jpeg

Fizemos ora no quarto quando eu fui reler o email de confirmação do transfer. Gente, não era 20 mil pesos ida e volta no total e sim pra cada pessoa. Putz! O dinheiro não ia dar. Ainda casamos a caixinha e quando fui ver me restavam 46000 pra duas pessoas. Rosana refez as contas e ela não ia precisar trocar mais. Eu e Gabi sim. Esperamos dar meio dia pra descer e fomos nós duas trocar mais dinheiro. Tive que fazer uma dança das cadeiras com os dólares que eu tinha, jogar hotel no cartão, e pronto! Dinheiro trocado voltamos pro hotel tirando umas fotinhas.

2E520A62-C157-4371-B568-447CEA82F7C3.jpeg7FDFD8B7-D8C8-4F8E-B57B-7BECBB92B412.jpeg626BEAE5-B4C5-4A1E-9503-21C4B35D56EB.jpegFA6E2969-5A37-4A82-8F59-73AD76BF86FE.jpeg

Contratamos o mesmo transfer da ida pra nos buscar. O valor era 20 mil para todas. Estava marcado para 13h45. Deu 13h50 nada... mandei mensagem pra empresa que respondeu estar tentando contatar o motorista. Deu 14h e nada. Gabi foi ver um plano B na recepção do hotel. Nada da empresa me responder. Quando deu 25 minutos de atraso pedimos um táxi pelo hotel. Mandei mensagem cancelando o transfer. Não precisa dizer que quando estávamos esperando o táxi o transfer chegou né? Mas não fomos com ele. Muita falta de compromisso com quem vai para o aeroporto. Uma pena porque na ida o serviço funcionou muito bem. Mas na volta a empresa poderia ter mandado mensagem avisando que teve problemas. Bora de táxi?

4B05EE1B-4583-4315-97FA-B600E10B01D8.jpeg

Chegamos no aeroporto e começamos a sentir a falta daqueles 30 minutos. A fila estava enorme. No começo só tinham dois guichês. Depois abriu mais um. Tá certo que é low coast mas não precisavam economizar tanto assim que o transtorno eles mesmos tem que resolver caso não deem conta do recado. Mas fizemos o check in e entramos a tempo. O voo já estava embarcando. Não sei se vocês lembram mas a gente não almoçou. Só comemos uns salgadinhos pra enganar a fome. Eu só queria uma empanada e um pit stop no banheiro. Mas não deu tempo....

33F03D86-E429-4742-BE38-45DAF4529861.jpeg

Eram cerca de 2h de voo então o banheiro foi no avião mesmo. E a comida resolvemos comprando im sanduba. Nunca gostei tanto de um sanduíche de avião gente, rs. Hoje foi dia de perrengue mas depois de comer acho que a sorte começou a mudar pra gente. Na janela a paisagem dos Andes era com pouco gelo. Indo pro norte acho que diminuía mais ainda. Por volta de 18h45 pousamos em Calama.

BC56AB3B-613A-455C-85B3-49D742A1543D.jpegF6FCC014-1040-4CA3-BE2D-B1FCDF71CDFC.jpeg12000185-58B0-465A-9A78-897FB021F487.jpeg8F7318F9-6A7E-4955-AE89-A9F7472EA3EC.jpeg73E0201E-0D51-4F6D-BC74-91A4FF34F3CA.jpeg

A paisagem é bem doida. Pensa estar no meio do nada. O aeroporto até que é grandinho, eu esperava algo bem menor. Descemos, pegamos a mala e o transfer estava nos esperando. Como eu já disse eram 20 mil pesos ida e volta por pessoa. São vans grandes que levam uma galera pra vários hotéis. Agora são em torno de 100 km de estrada até San Pedro de Atacama. No caminho uma paisagem belíssima com o primeiro por do sol do deserto!

35657A75-5D5C-4FFC-A62C-A95522EB17D4.jpeg

Depois de uma romaria em hotéis chegamos pouco depois das 21h. O Cabañas Kirckir é um hotel pequeno com 4 cabanas. Pagar o hotel em dólar não paga imposto. Eu ia jogar no cartão mas aqui eles não tem máquina pra passar em dólar. Ou seja, seria em pesos e com 19% de imposto. Mano, 19% é muito. Rosana me emprestou US$210 e deu tudo certo. Depois eu vejo como pagar ela. A cabaninha é simples mas ajeitadinha. A relação custo benefício vale a pena. Aqui do lado tem um mercadinho quebra galho pra hoje. Amanhã o passeio começa cedo.

06677567-EC1E-416D-A939-27A8ADD729E4.jpeg6F306CF1-DF26-478D-8725-E5F25726C21F.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 18:39 Arquivado em Chile Comentários (0)

Santiago

sunny 18 °C
Visualizar 2019 Atacama e Uyuni no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Acordei tarde para os meus padrões, hehe. Mas como as coisas começavam às 10h nem tive pressa. Fiquei curtindo preguiça finalizando o post de ontem. Aos poucos fomos levantando e arrumando. Descemos pra tomar café já eram pouco mais de 9h. Aquele café trabalhado na proteína pra deixar o doc orgulhoso.

Subimos pra finalizar as coisas e partimos pro primeiro destino. O hotel está em um dos melhores bairros de Santiago pro turista, o Lastarria. A poucas quadras do hotel chegamos no Museo de Bellas Artes. A entrada do museu hoje era gratuita (terça feira). Não sei se é todo dia. Era só deixar a mochila no locker e pedir o ticket na entrada. Por eles terem esse controle acredito que outros dias possa ser cobrado, mas não tenho certeza. O prédio é super imponente e dentro a coleção tem hoje cerca de 5000 peças. Eu que não sou muito cult recomendo bastante a visita. É o tipo de exposição que eu gosto.

38ECAC87-B77F-4C55-B039-C7F759939016.jpegEB1DAC20-A207-4770-8F1A-041A81E1902A.jpeg55F62A58-AF3D-451E-B013-CB6EE457737A.jpeg75D73348-A2DA-4CCE-874C-8B3E416D98CD.jpegC18FA63B-7359-4E9B-98CF-AF148193497B.jpeg5937C538-11FA-4522-8A94-8788D0A4044B.jpegA4CA22E1-E9BF-49D9-BD67-207ED731FC5B.jpeg6994A663-C89E-4AFE-846B-74DFC53821BC.jpeg4444D23B-FBAC-4601-8F31-042ACAE6CE3D.jpeg80837B93-B4EC-4472-BEAE-142D7E7E4E8F.jpeg

Continuamos andando pela avenida e no caminho paramos numa loja de casacos. A gente nem ia entrar mas... entramos! E foi um mexe daqui, mexe dali, no final todo mundo comprou alguma coisa. Resolvemos voltar no hotel para deixar as coisas pra não ficar carregando o dia inteiro. Foi bom que deixei meu casaco grande que estava carregando porque o dia parecia que ia ser mais agradável que ontem.

937F1F67-8C70-4AB5-927E-5649E1DDC2EF.jpeg6B75ACF7-8B5F-4C89-892E-AFD97B13BDC4.jpeg7B7C72AB-94B8-4011-9947-8B8DDD5782B8.jpeg2E8842A1-28FE-4963-94FC-245848F21792.jpeg

Já eram quase 13h e fomos direto pro Como Agua para Chocolate. É um restaurante muito conhecido de turistas e tem um ambiente bem legal. A primeira mesa do restaurante era uma cama com travesseiro e tudo. O cardápio tem um pouco de tudo. Eu recomendo pedir peixes, mariscos, frutos do mar... é o forte do Chile. Eu e Rosana pedimos salmão e deu super certo. Mamãe e Gabi pediram o ravioli e foi frustrante. Eu traumatizei com ravioli na Itália quando vieram três no meu prato por 15 euros, haha. O salmão eu recomendo! Eu e mamãe resolvemos trazer a famosa torta três leches do restaurante. Carregamos o dia inteiro, espero que valha a pena! Haha...

BE60C7DF-E6D8-49CF-B3B4-AFA09528A36B.jpeg4B038C46-203C-4AEE-A564-D17DF743CC46.jpegDC5A8599-9C6C-4DF2-90C6-E4EFEEA60042.jpegACB7B006-B020-489B-85F8-108F4B19EBB5.jpeg411599DC-F0A4-42C4-9C47-271AD0BFAABF.jpeg

Logo que saímos Rosana queria um docinho. Ela disse que ia procurar uma birosquinha pra comer alguma coisa. Numa lojinha ela resolveu pedir uma bola de sorvete. Gente, difícil explicar a cara dela quando viu a bola de sorvete que foi servida. Minúscula!!! Oh dó, ficou só na vontade mesmo... rsrs.

Saímos dali e fomos andando pelo bairro Bella Vista até a entrada do funiculare. Povo, a fila foi demorada viu? E parece que nos fins de semana é pior ainda. Chatinha chatinha! Pior que saiu o sol e ficou meio desconfortável. Mas tudo bem, faz parte. Resolvemos pegar a round trip. O preço foi 4700 pesos pro adulto e 3250 pra terceira idade. Subimos primeiro de funiculare e, como tudo que envolve altura e eventual queda, me assustou um pouco, haha. É bem alto!!!!! No topo paramos um pouco para as fotos do mirante. Imagina a vista com as cordilheiras cobertas de neve...

9840E37B-A02E-4FC2-A329-4F2A4A505573.jpeg9F116F74-8881-4329-A30D-2476A283EAFE.jpeg1FD59A3F-55B2-4B9B-BB13-4EE7FE579D0A.jpeg1914198B-E403-4602-B814-C1B9934FC32D.jpegAB95F9C8-51D9-4DDB-B317-284F0849EBA6.jpegB14581B5-5C00-46C2-8749-1CE61DFF39C4.jpeg8A10F9B8-217A-4BB4-B1AB-86BAAFC1E8CB.jpeg798DC841-21A0-4739-8295-AB8DA39950BE.jpeg06D8C8DE-AB6C-4C8E-B410-F0E46E0BD058.jpeg4064E20A-7F45-4EB1-B57D-368626E00B20.jpeg2D1DDC4D-80A9-4CDE-B44D-C979B30A502F.jpeg

Subimos mais um pouco até o Santuário Imaculada Conceição. A estátua foi construída para comemorar o cinquentenário da proclamação do dogma da Imaculada Conceição. A intenção era que estivesse num ponto visível em toda cidade. Na sua inauguração em 1908 uma enorme procissão levou 4h para chegar no cume. Aos pés da estátua fica uma pequena capela onde o Papa João Paulo II rezou um missa em sua visita ao Chile.

FF75C522-A1CD-49FB-A439-C6EA161C80C1.jpeg911DB1B4-09C3-4B5E-89BD-67AD866045CD.jpegBDE3CFE2-94C4-4700-ACD5-A9F9A1F88EF0.jpeg472EECE1-EC07-4BC1-9872-35C680A2E0F9.jpeg28D84F56-1A22-415D-B377-15DF0ECA3837.jpeg20742496-8DF9-477A-8E31-40CA460F026F.jpeg2EA27BA0-7F13-4571-A046-CB3313A2047A.jpeg
701764DB-D391-4659-A7AA-6599A424D7A4.jpeg

Depois fomos até o teleférico. Mesmo tendo medo de altura eu topei. Ainda bem que era daqueles fechadinhos, haha. Mas se eu olhasse pra baixo eu já imaginava esse troço caindo, kkkk. Sério, no começo eu fui de olho fechado. Ainda mais naquela parte que acaba o chão. Depois eu abria os olhos e olhava pro horizonte. Mas se eu olhasse para baixo.... não, melhor não! No final foi até gostoso o passeio!

8F1845DF-F2D4-496D-B5D8-836B8B6E224D.jpeg62327944-A25A-4F78-B521-AC7CE65036CD.jpeg06FBCA67-DB4E-4266-80FC-A36F017307B1.jpegD0C9F479-3AA9-41A3-A23F-99CB287F6C51.jpeg

Descemos no “ponto final” e fomos andando até a Costanera, um shopping bem grande na cidade. Olha, em primeiro lugar, é uma boa caminhada. Pode colocar uns 15 minutos caminhando tranquilo. Mas confesso que o dedo do pé e a lombar me incomodaram um pouquinho. Mentira, incomodou um bocado. Mas fizemos uma pausa pra um capuccino e deu pra recuperar as forças.

C9BC2E5C-0BA2-4B40-8FEA-EE830DA7C115.jpegD93E9D9C-061B-4143-BEFB-94703D3C6BB3.jpegEC024E90-E5DE-4BE8-9E4B-59F94340C239.jpeg89C74EE6-9EF9-4BA6-A18E-5CAE5E587161.jpegC4741C9C-00EB-4C13-9CDD-42C430FA9C16.jpeg

A volta parece ser sempre mais rápida né? No teleférico deu pra ter uma noção boa da cidade e do próprio parque que ficava no cerro. Tem opções pra todo mundo no parque viu? Vale dar uma estudada e pesquisar melhor pra aproveitar o parque.

Descemos e voltamos caminhando pelo bairro Bellavista. Eu definiria como um bairro boêmio e descolado. Achei bem legal o estilo dos bares e restaurantes. Já eram mais de 19h e tinha bastante movimento na região. Super curti e super recomendo!

4BEA56F0-8DB4-4013-A0D4-A4AE65D4574B.jpegE963DBAD-ED79-4AE9-924A-7F4620A840F8.jpeg90F60748-B0C7-4018-8733-8DE9D03EFCE4.jpeg

Ali mesmo mo bairro tem um lugar chamado Pateo Bellavista. Eu não sei se definiria como um shopping a céu aberto. Talvez seja isso mesmo. Um espaço muito legal também. E muita gente curtindo a happy hour. Vários restaurantes pra todos os gostos e budgets, música ao vivo, lojinhas variadas. Sério, não deixe pra ir no último dia como eu. Vá lá almoçar, jantar, tomar um cafezinho, curtir um fim de tarde...

85752A75-9D23-419D-BA8D-8B05D7FA2319.jpeg11145A63-9E41-4D05-97EF-4070F534CBF5.jpeg

Voltando Rosana e Gabi resolveram parar pra um sorvete no Mc Donald’s. Depois da frustração do primeiro no Mc não teria erro, certo? Errado! Acho que veio metade do que normalmente vem no Brasil. Pensa numa pessoa frustrada!

Chegamos no hotel!!!! Ufa!!! Primeira providência foi tirar o tênis. A segunda foi a torta três leches! Delícia! Valeu cada caloria. E como hoje cumprimos a meta dos 10km comi sem culpa, haha. Depois foi só deitar um pouquinho pra salvar a lombar.... idade é uma m*.

Gabi veio no quarto e mamãe propôs comer uma pizza. O almoço delas foi frustrante e pizza diminuiria a chance de errar. Foi o suficiente pra Rosana entrar no quarto falando que topava pizza, haha. E lá fomos nós! Estar hospedada Lastarria facilita muito a vida. Uma pequena caminhada e pronto! Jantinha na mesa!

Depois era só voltar ao hotel e descansar. Não sem antes deixar as coisas arrumadas para amanhã. Durante a janta fechei o transfer de volta com a transfer Brasil. Gostei do serviço deles que facilitou muito nossa vida por um preço justo.

Pausa para as fotos contextuais da Gabi:

4BDE080A-56F7-402B-BD71-0292FFEFD019.jpeg3D3D6815-AA63-42B6-AD6C-43A36EEABEF8.jpegDB40731E-7369-450F-B2B1-992070E7E728.jpegF7159593-73DB-4805-ACEF-FDE90985AB22.jpeg9F6D8F74-875D-4456-8F37-E32EC154760A.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 04:02 Arquivado em Chile Comentários (0)

Santiago Walking tour


Visualizar 2019 Atacama e Uyuni no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Santiago

Bom dia!!!! Friiioooo!!!! Doze graus lá fora, céu nublado, dia promete. Fiquei com medo de passar frio e coloquei duas calças. Tenso! Desci, tomei café da manhã e voltei no quarto pra pegar as coisas. Hoje o dia vai ter caminhada!

DC635D35-AD6E-40C2-8DF2-5DAFDBFAEBCD.jpeg46B656ED-D714-45FE-B0DA-C2DADD22D829.jpegFEE38F92-D356-49EB-9C56-37E70564375C

FEE38F92-D356-49EB-9C56-37E70564375C

030A9685-09B8-4498-A02C-01F1B18A64B1.jpegC5F895DD-823D-4877-98B7-311A90DCA77F.jpegC33BFEEE-6D37-4A42-9731-8FE170CABD19.jpegC8D4BE62-0732-4AD3-AFB3-B3FC07F3D341.jpeg1F000F5D-6BA3-41E8-A262-884156D7EB00.jpeg

Demos a volta pelo Cerro de Santa Lucia e fomos pela Avenida Libertador Bernardo O’higgins. Passamos primeiro em frente a Biblioteca Nacional do Chile. A Biblioteca Nacional é uma das instituições mais antigas da América Latina. A fundação se deu em agosto de 1813 quando passou a receber inúmeras obras. Bernardo O’higgings, que dá nome a avenida, foi o primeiro diretor.

A54F7D49-78A8-4ED1-B9D4-E0AD7450F64E.jpegA1E4FFA6-0C04-402D-9200-B3A6C67B1BDC.jpeg

Fomos depois direto ao Palácio de la Moneda. Como disse papai: “que b*”. O Palácio não tem a imponência que imaginávamos em 2012. Mas é a sede do governo. O nome é por conta de seu projeto ter sido para casa da moeda. O edifício é uma das poucas construções coloniais chilenas que permanece de pé pois sua estrutura foi feita com pedras enormes para suportar os diversos abalos sísmicos que ocorrem no Chile. Existem visitas guiadas no Palácio mas devem ser agendadas previamente.

769D9D93-7607-4EB3-A099-B488388DECC2.jpeg802F156C-CB72-4A05-BF02-B240DA2A7C54.jpeg408F1E57-89EF-465E-9DC8-390F38252FFF.jpeg206CE07C-4A85-423F-B164-88638BA8D296.jpeg3B91F8F7-9C59-45DD-81EA-B751A7B807D7.jpegA505D798-DE2A-4DAB-8B69-8B1F2E4F8129.jpeg

Na frente do Palácio fica a Plaza de la cidadania. Embaixo da plaza fica o Centro Cultural de la Moneda. Inaugurado em 2003 ele oferece acesso a criação e ao patrimônio visual e audiovisual.

177393FB-1873-428F-BE18-8EE65BABD6FF.jpeg0D34F98B-1A76-4757-AECF-EC9945B01678.jpeg00179446-3F6B-48A6-A37B-08FD4076551D.jpeg

Saindo dali na rua atrás do Palácio chamada Augustines ficam as casas de câmbio. De acordo com o guarda do palácio são todas confiáveis. Li num blog pra ir nas casas na rua, não entrar em prédios porque é cilada. Fomos na primeira que por coincidência era de um site que eu tinha pesquisado. Aqui vale a pena trazer real mas tem que pesquisar antes. O dólar também tá valendo mas o real hoje está um pouquinho melhor. Eu só sei que trazer o peso chileno é a opção mais cara. Se for pra trazer que seja pouco.

Ali pegamos a Calle Bandera. Ela começa num túnel e segue um bom pedaço na região central. A rua é colorida e cheia de estilo. É fechada para carros então é legal uma caminhada por ali para descobrir o lugar.

B87AA025-866F-433F-AFF2-FB942F70030C.jpeg8A058D04-6AC1-40F4-86F3-03A6BEBF3B2C.jpeg0702CC5B-1FB9-4B59-87A0-08B46AF4EE2E.jpeg520BDE64-DA3B-4319-B92B-0F4F7ADCA3BF.jpegE78401A0-1862-4411-9752-2FBC80A645E9.jpeg

Dali continuamos o walking tour até a Plaza de Armas. Essa praça reúne diversos edifícios históricos. Se destacam a catedral e os Correios. A catedral é a sede da Arquidiocese no Chile e o principal templo católico. Quando fundou a cidade Pedro Valdivia reservou um espaço para a construção de um templo. O atual templo foi o quinto a ser construído no local tendo iniciado em 1748 e oficialmente inaugurado em 1800. Hoje faz parte dos monumentos nacionais do Chile.

41BF4C7F-066B-4B6D-BC57-C31DD2AAD042.jpegF8101FED-DC7A-43BA-A957-1C9FB6A9044B.jpeg14B4C7CB-200E-4E97-970A-E7657D785906.jpeg55FBE58B-98A6-4FA8-AF1B-9C164E7AC80A.jpegAFB881EA-688D-4319-8985-6DD21AE8C50D.jpegA70C2145-6BE2-4EB3-AA7D-7764F38BEE24.jpeg4F619CBA-3FFC-45FC-AA7C-436E72F29A2B.jpegBD049B79-FF9F-4330-AF67-D808112DF003.jpeg
843671BF-3A84-4D00-898C-1695E1ABA9A2.jpeg
427BF629-0C11-492D-901F-D783FC774A48.jpeg

Uma coisa que eu acho massa é o contraste do velho com o novo.

9637F2A4-710E-4D30-8F0C-4F681ADB8779.jpeg

O prédio dos Correios fica localizado no terreno que pertenceu a Pedro Valdivia e onde ele construiu sua casa. O local já teve uma construção que serviu como palácio presidencial até 1846. O atual prédio começou a ser construído em 1881 e sua aparência atual data de 1908.

D9B83D3D-09CB-44B5-B78F-CF3035072926.jpegF5A27170-9B2E-4F1C-9E98-1EDFC86D8AC2.jpeg

Na saída da Plaza indo para o mercado descobri um pequeno letreiro que existe em várias cidades. Em 2012 não tinha. Não estava muito movimentado e foi fácil tirar uma fotinha clássica.

1115E4DA-D400-4084-9372-6C967CE57AA2.jpeg

Seguindo o walking tour fomos ao Mercado Central. Ah pai, como lembro de você aqui. Chegamos e já teve aquela abordagem dos garçons. É meio chatinho mas passa. Acabamos por decidir almoçar no Donde Augusto, mesmo restaurante que almoçamos em 2012. E estava uma delícia! Comida afetiva que me trouxe lindas lembranças.

35D44C94-1E63-4498-820F-83AD0986611D.jpeg0A657DB4-6801-4443-B3DC-2113C6ED5DC6.jpegE1E4BD3B-E294-4867-A0CE-2CFF20F0F6AB.jpegBFFB79D5-8425-4E46-9291-8A01822B9023.jpeg
85452A05-D631-4D11-8869-A2227C3F6A70.jpeg

Saímos dali e continuamos a caminhada. Andamos, andamos, andamos, e chegamos ao Cerro de Santa Lucia, do lado do hotel. Bora subir o Cerro. Já está rolando um cansaço mas fomos em frente. Teve um bocado de subida mas chegamos no topo. De lá dá pra ter uma vista geral da cidade. Se eu disse que valeu a pena vou estar mentindo. Achei meio sem graça. Mas pelo menos foi de graça, haha.

99ABEDEE-8909-4AA9-B9A4-0D5EBC76BEA0.jpeg57916D80-8AD4-40D9-BA7D-E5D91E66DF48.jpeg2673EDBF-A4BC-4165-B9A4-53E978B35525.jpeg19ACFCF8-9323-4DD1-A051-5A490BA37133.jpeg3B9DDE3C-DD84-43BB-9F1A-86C0F2FF9782.jpeg5482B95D-2456-4C5F-9037-77284264BC05.jpeg889B24AC-E47A-4F5F-9657-7823102A1505.jpeg044B28B1-C97A-4C6F-A082-D9854F34B4AD.jpegBAAAC53D-A4B1-4428-AAFB-565B52FE1F0A.jpeg
18BEA06D-C3B9-4D2E-AD15-A05BB8E0BD22.jpeg

Descemos e íamos caminhando pelo bairro do hotel quando decidimos comer um docinho. Voltamos um pouco do outro lado do Cerro e achamos um Sao Camilo. Mamãe pode matar a vontade de comer torta três leches. Estava gostoso mas não era a mesma coisa que comemos antes. Mas valeu a pena!

93171CAC-7A4E-4A53-A789-AEA91E978537.jpeg840A4AAC-E761-49A9-8831-0CEB49DF3F3C.jpeg

Logo na frente tinha um supermercado. Aproveitamos pra comprar água e eu comprei o chocolate no supermercado. Comprar no freeshop é furada mano! Supermercado é o canal! De lá voltamos pro hotel. Eu precisava recuperar a lombar, haha.

C3ACE1B7-C701-4542-B5C3-2A5F0DAD95A2.jpegC985B5DA-BF04-41D9-B75D-CC27438F3D33.jpegE5DF82B8-CD96-4400-97E0-1BD92F7E02E8.jpeg

Publicado por Akemi Nomura 05:07 Arquivado em Chile Comentários (0)

Chile!!!

semi-overcast 19 °C
Visualizar 2019 Atacama e Uyuni no mapa de viagens de Akemi Nomura.

De volta ao Chile!

0DE902D9-FA49-42A7-A246-C8B116050A04.jpeg

Pousamos em Santiago pouco antes das 18h. O aeroporto está sendo ampliado e foi uma boa caminhada até o desembarque. Fizemos imigração tranquilo, pegamos a mala e fomos ao transfer. Já cheguei sentindo a baixa umidade. Água pelamordedeos!

187D921C-462F-425D-ADB1-0E064E06DB9A.jpeg

O câmbio no aeroporto hoje, 13/10/2019, estava 159 pesos chilenos para 1 real. No aeroporto eles cobram taxa então é bom não trocar muito dinheiro aqui. Só o necessário para os gastos até conseguir chegar numa casa de câmbio. Como chegamos no domingo à noite precisávamos pro transfer e janta.

O chip no aeroporto é vendido a R$70 ou US$15. São 3G de internet. Mas o motorista da van nos disse que era muito caro. Eu particularmente não achei. Acabou que ele tinha dois chips com 2G de internet cada e nos ofereceu pelo preço que nós quiséssemos pagar. Rosana e Gabi pegaram porque eu ia pendurar no da mamãe. Acabou que cada chip saiu por R$15. Realmente foi uma pechincha, rs.

O Cristian (motorista) deu algumas dicas pra gente. Não lembro todas mas uma delas era não pegar os táxis amarelo e preto. Eles dão muitos golpes, passam notas falsas, enfim, uma encheção. Tem Uber mas não é legalizado. Ele sugeriu usar o Cabify.

Outra dica é a questão do terremoto. No Chile o chão treme todo dia. Não é pra entrar em desespero. Se acontecer algo tem que lembrar de três coisas:
1. Abrir a porta do quarto imediatamente pois o abalo pode emperra-la.
2. Procurar sempre as escadas porque é a estrutura mais forte do prédio
3. Nunca correr!

Se por acaso der branco a regra de ouro é fazer o que o chileno faz.
- se o chileno continuar fazendo as coisas dele, continue fazendo as suas
- Se o chileno olhar pra cima, olhe pra cima
- Se o chileno levantar, levante
- Se o chileno correr... reze porque chileno não corre... hahaha

Chegamos no hotel e pegamos um quarto quádruplo. Hotel Montecarlo no bairro Lastarria. Estamos bem em frente ao Cerro Santa Lucia. Na rua lateral leva ao Paseo Lastarria. É um calçadão bem movimentado com artistas na rua, artesanatos, restaurantes, cafés, sanduicherias. Bem agradável e seguro!

90F99223-86A2-4FB8-AC4B-6F65F4AE75EB.jpeg69756548-5C22-484B-BE44-6C27B6FDE759.jpeg4200DEA2-6DCB-4574-9D14-7DB5C55B8187.jpegDA41B699-5818-4C7E-9722-6F976624D2E3.jpeg

Não estava muito frio então fomos andar ali. Domingo à noite, bastante gente andando, fomos escolher um lugar pra comer. Acabamos num bistrô. Não tinha muitas opções ali mas resolveu. Era voltar pro hotel e descansar porque amanhã começa.

Publicado por Akemi Nomura 03:12 Arquivado em Chile Comentários (0)

Sint Maarten

Seu lado holandês

sunny
Visualizar 2019 Caribe Holandês no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Quarta parada: Sint Maarten

Depois de Bonaire nós tivemos um dia de navegação. E dia de navegação significa fazer nada. Acordei cedo e peguei quatro lugares no Solarium. Lugar mais tranquilo porque o dia ia ser longo. Café da manhã, jacuzzi, lanchinho da manhã, sorvetinho da piscina, almoço, cochilo, jacuzzi... não tem muito pra descrever num dia de navegação. Então partiu pro dia seguinte...

Acordei cedo como todo dia. Dessa vez fiquei com preguiça de academia. Irmã mandou mensagem, perguntei se queria ir na academia mas ela estava com preguiça também. Graças à Deus! Hahaha... Curti preguiça e fui me trocar. Fomos tomar café no Windjammer e pronto, atracamos em Sint Maarten. A ilha é dividida em lado holandês (sul) e francês (norte). O lado norte da ilha nós conhecemos da outra vez que viemos. Lembro que a praia era Orient Bay e tinha muita alga. Dessa vez resolvi ficar na lado holandês.

Conversando com a Ju fiquei sabendo de uma praia do lado de Maho Beach. Maho Beach é a famosa praia do avião. Como conhecemos Maho da outra vez e a praia lá é só pra ver avião resolvi arriscar a “praia do lado”. Eu procurei no Google Maps e descobri qual era. Acho que eu não vou falar o nome porque é uma praia que ainda não foi descoberta pelos turistas então é uma paz!!!! Hahaha... Medo de descobrirem e virar uma farofada. Peguei as dicas com a Ju e fomos encerrar a rota do Caribe Holandês. Tá bom, tá bom, eu falo. A praia chama Mullet Bay.

A saída no porto foi tão tranquila que fiquei surpresa. O porto de Sint Maarten é bem sossegado e arranjadinho. Na saída tiramos foto no letreiro, claro! Passei no informação ao turista e falaram que pra chegar lá era de táxi. Então vamos lá, eu tinha lido num blog que pra chegar lá de transporte público era “só” ir até o centro da cidade e pegar um ônibus pra Maho Beach. Dali é só caminhar 10 minutos até Mullet Bay. Mas.... o centro não é tão perto assim. São quase 2,5km debaixo de sol. Não né? Tem um water taxi até o centro que custa US$7 ida e volta. Mas aí já era trampo demais. O táxi até lá para quatro pessoas custa US$40 cada trecho. Esse valor é cobrado no porto. Saindo do porto eles cobram US$36. É pouca coisa a diferença mas como a gente já estava lá fechamos com o Wesley.

O caminho é bem longo, de um lado ao outro do sul da ilha. Leva um tempinho e é uma única estrada. Passando pela ilha lembramos da outra viagem. Alguns hotéis foram renovados por conta do Irma que destruiu boa parte da ilha. Parece que do lado francês o estrago foi maior. Mas alguns lugares ainda guardavam sinais da passagem do furacão. Passando pela praia do avião chegamos em Mullet Bay. Não sei como faz para ir a pé entre uma praia e outra mas sei que dá. O Wesley nos levou até a praia. Chegando lá fomos recebidos pelo Chester que nos alugou cadeiras e guarda sol. O Wesley ficou de buscar a gente 14h30. Quem tá de navio tem que tomar esse cuidado. Como disse é só uma estrada que liga a praia ao porto e se acontecer um acidente babau. Acredite, você não vai querer perder o navio.

Gente, que praia divina!!!! Tinha pouca gente quando a gente chegou, estava uma paz! O sol batia de tal forma que favorecia o mar com um azul espetacular. Como a gente fez no último cruzeiro, hora de tirar fotos! Uau, cada foto! Tira de um lado, tira de outro, não tinha como não tirar 478 fotos. O lugar é divino!

DCFAE684-FC61-4A2C-9EEF-C14EB923539F.jpeglarge_6E1EAF75-6453-421F-957B-48BA46499E45.jpeg661F385D-FFE0-47BA-8127-607A94D6AF67.jpegE76709D6-A363-46FF-BC1D-CCDE7B16BBFF.jpeg6ECBE947-4220-4534-8DCE-C823077D39B5.jpegB7FF169A-BBED-4C8E-BD6E-F86E62A0C814.jpeg310A0130-DE44-48C8-8420-26247CC754D9.jpegD4DA136A-A1DC-439A-8818-0BE002CA3756.jpeg

Agora uma coisa tem que ficar clara: a infraestrutura é fraca. Como é uma praia mais pra locais não tem aquela exploração turística. Então vá nessa vibe. Se você procura infra esquece. Mas se você quer ver uma praia chamado por muitos como a mais bonita de Sint Maarten, então venha! Tem cadeira e guarda sol pra alugar, se quiser ir ver os aviões é só caminhar um pouco, o mar é calmo, tem onde fazer snorkel, enfim, é um lugar maravilhoso! Importante frisar que só tem um banheiro químico. Tem duas barraquinhas simples que vendem comida.

A primeira coisa foi snorkel. Depois de brincar com o drone fui pro snorkel. Harumi já estava lá e mamãe foi com o coletinho dela. Inventou de ir numa pedra lá que eu olhei de longe e pensei: “Senhooorrrrr”. Mas Harumi estava lá e chamou ela de volta. Ufa! Depois eu vi as duas indo mais pro fundo (nem tão fundo assim) e fui lá tirar umas fotos. O lado esquerdo da praia é perto de umas pedras e bem propício pra fazer snorkel. Tem até bastante peixinho. Fiquei lá com elas e tirei bastante foto.

641A5D54-9F06-4338-98B0-368BC5332600.jpeg5048B9B2-4D1F-4C65-81A6-9FBC762AE74A.jpeg8BFC49AE-037B-4A74-95F2-2EC07D6FFA15.jpegCC031B80-4AFD-4E11-8AA7-9154CC970419.jpegF903EC57-8479-46C2-9E15-9C24DB041110.jpeg

Quando olhei Harumi saiu e mamãe também. Tinha acabado e pão que ela trouxe. Como fiquei sozinha fui mais pro fundo. Tinham uns peixinhos de boas. Tinham uns que ficavam parados. Tinham uns que corriam de mim, haha. Eu tentei emboscar uns azuizinhos mas ô bichinho tímido viu...

large_6C7DC3A3-114E-4BAD-AB90-3D11BBE9001A.jpeg4E430CEB-870F-47BA-8ABE-9759410512DC.jpegCE1546C2-1821-4380-A346-AAC5403B8C95.jpeg

Quando voltava do fundo eu vi mamãe entrando na água sozinha. Ela veio até onde não dava pé sozinha. Gente, que orgulho. Pra ela era um desafio não físico, mas psicológico. E ela venceu! Minha mãe é muito corajosa mesmo. Ela veio e ficou nadando com os peixinhos dando pão. Arranjou um saquinho para o pão não molhar. E ficamos nós dias tirando fotos lá. Quando estava saindo com ela um negão esbarrou em mim. Pediu desculpa e eu fui seguindo depois ele me chamou. Viu um polvo e me mostrou onde estava. Simpático ele! O polvo estava só com a cara pra fora. Tirei umas fotos e fiquei esperando um pouco pra ver se ele saía. O polvo fez cara de poucos amigos então achei melhor deixar ele lá na dele. Quando estava saindo mamãe disse que viu metade de um galão de plástico na água e pediu pra eu pegar. Procurei e não achei. Só que nessa ida e volta algo me picou e ardeu. Foi no pescoço e na perna. Não sei se foi água viva porque não ardeu tanto, mas que incomodou, incomodou. Foi a maldição do polvo. Ele bem que olhou com cara feia pra mim.

48D21200-FE27-408B-898F-49CF9D95FA64.jpeg
large_23AA6F58-EFD3-43AB-897E-3FA3C9955390.jpeg

Cheguei nas cadeiras e o Okis queria ir fazer snorkel. Falei que eu ficava ali pra ele ir. Tinha parado um barco tipo catamarã com turistas do navio. Sabia que eles não iam ficar muito tempo mas ficaram bem ali na nossa frente, afff. Mas fiquei na água com mamãe tirando umas fotinhas.

03D6BDAC-DBF3-4BAF-AECF-32EF8EB379B7.jpeg091A1E86-9607-4FDF-9834-E4AED9EDA32C.jpegDF52EA0C-5C52-4C15-877D-DBB0DC4E2983.jpeg51B7E291-A7C3-4F52-9891-5FAA59F6D6FA.jpegE22ED586-DB8C-48B8-8A1A-13E177A0AA94.jpeg
AC49D3E3-4C13-4A59-9ED3-F08276D909F9.jpeg5C9073D5-1AEC-463C-AACD-77E43085842C.jpeg4A65052B-4483-439A-A31F-3F195FE518FC.jpeg

Como a gopro estava com quase 30% de bateria fui levar pra Harumi e o Okis tirarem fotos. Fui nadando até lá pra aproveitar a água e queimar algumas calorias extras, hehe. Antes de deixar a máquina tiramos fotinhas.

7C3A836D-01BA-4654-945A-6FC07324DDAD.jpeg99BC530C-286A-4258-B852-FEA9E0D972C7.jpeg75CD110B-3AC6-40D2-9988-982F6084D6E2.jpeg2F74EB92-5F6E-457D-BED8-60E2E8C70E5F.jpegE7CA3D0B-D9D6-457B-8FC6-7F4914162411.jpeg

Voltei pra ficar na água com mamãe. Ficamos perto das cadeiras pra olhar as coisas. Ela pegou pão e foi dar comida pros peixinho ali mesmo. Foi engraçado que só tinha um ou outro de repente apareceram vários. Depois eu fui com ela no lado esquerdo pra ela dar comida pros peixinhos. Ela ficou se divertindo horrores. Que nem pinto no lixo! E nós ficamos felizes dela estar feliz!

79631375-EB33-41F1-AAD0-619C8ED1F602.jpeg

Depois Harumi e Okis voltaram e nós fizemos uma pausa pro lanche. Trouxemos as coisinhas do navio. Depois fomos na cabaninha da Rosie e pegamos uma porção de ribs com batatinha. Não sei porque eu e mamãe alugamos cadeira porque a gente não fica na cadeira, haha. Voltamos pro mar!!! Fomos mais uma vez levar comida pros peixinhos e depois voltamos e ficamos no mar até a hora de ir embora. Chegou a chover e a gente lá dentro da água. Foi uma nuvem passageira mas a gente estava tão empolgada naquele mar lindo que nem queríamos sair.

374BDEC2-B15A-44DB-AEDD-2F16577E66F0.jpegD70495AE-CFAD-49FE-B274-03D25E8641E6.jpeg4444E375-CFBA-43F0-8C56-FDB529746160.jpegA28810B6-4CDB-4052-B5A2-A85B0422C528.jpeg6016E488-8B38-48D5-A54D-ABF1EEF15787.jpegEF7C05EA-2784-4D53-9BFD-A3967B278BFB.jpeg6EC66275-2298-47C8-B95F-8FD19CE138E5.jpeg39B16E07-3E22-4C7B-B1B1-8D83080CD1FC.jpeg

Teve uma hora que foi engraçado. Apareceu um peixe meio maluco que ficava cercando mamãe. Se repente ele veio pro meu lado. Bateu na minha perna e eu tomei um susto. Depois ele começou a nadar em volta de mim. Parecia que ele queria me encarar, sabe? Hahaha. Aí eu girava e ele ia atrás. Mano, peixe maluco. Mamãe falou que tinha um peixinho em volta dela. Achei que era o psicopata que correu atrás de mim. Mas era um pequenininho que ficava nadando grudado nela. Muito bonitinho! Acho que ele estava se escondendo do peixe maluco, haha. Cara, era muito doido ele ali grudadinho nas costas da mamãe, passava embaixo do braço. Dava pra encostar nele e ele estava de boa....

Deu 14h15 saímos pra passar por um processo de arrumação. Pouco antes das 14h30 o Chester veio nos dizer que o motorista tinha chegado. Wesley estava lá pontualmente. Ele trabalha com turismo na ilha então vou deixar aqui o contato dele. Cara correto, de confiança, buscou na hora marcada. Acho que até 5 pessoas ficam confortáveis no carro dele. Não é moderno mas atende bem. E dá pra combinar outros passeios com ele.

4B039F8A-3C7E-4322-AB51-FB5E2327FE0C.jpeg

Fomos direto pro porto. A logística de ir no centro é meio complexa e no porto mesmo a gente consegue o imã de geladeira. Passamos em outras lojinhas e pronto. Partiu casa, ops, navio. Deixamos as coisas na cabine e fomos no Windjammer. Como as jacuzzi e piscinas estavam um caos a opção foi curtir a cabine mesmo. Que também é bom demais. Mas eu não dormi, fiquei de boas organizando minha mala. Eram umas 20h eu e irmã fomos na jacuzzi. Saindo da cabine encontramos com o Gede.

O Gede merece um paragrafo a parte. Esse é meu quinto cruzeiro mas acho que o Gede foi o camareiro mais marcante. O Wisky, do Allure também era uma simpatia. Mas o Gede... gente! O Gede é um indonésio de Bali. Conheceu a esposa em um navio trabalhando. Ela também trabalhava no navio. Se casaram e tiveram oito meses em terra. Tiveram um filho e hoje o Gede continua trabalhando em navio e de tempos em tempos vai pra casa. Fica uns dois meses em navios e volta. A esposa dele pelo que entendemos, está ma Indonésia. E o Gede tá pelos mares do Caribe. Um dia eu estava subindo pro deck 11 e quando virei no hall das escadas dei de cara com ele cantando e dançando sozinho. Pensa numa pessoa que trabalha feliz. Depois do David é mais um exemplo de que a felicidade está na simplicidade. Aprendi muito com esses dois, viu? A imagem que eu guardo do Gede é sempre com um sorriso no rosto.

8DCA539C-DA1C-4B5A-9B6D-9D23AAEBB976.jpeg9C4AF99A-FE2B-4B52-9278-37DD63FB2D7A.jpeg

Curtimos a última jacuzzi da viagem. Não por muito tempo porque tínhamos que entregar as toalhas até às 20h. Depois era tomar banho e fazer a despedida no Sorrentos. Mais uma viagem realizada com sucesso!

Publicado por Akemi Nomura 15:00 Arquivado em São Martinho Comentários (0)

(Textos 11 - 15 de 346) « Página 1 2 [3] 4 5 6 7 8 9 10 .. »