Um blog do Travellerspoint

Textos sobre amsterdam

Amsterdã - dia 05

02 05 2011

sunny 13 °C
Visualizar 2011 Europa no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bom último dia Amsterdã. Agora a idéia era tentar fazer alguns pontos primordiais que não tinham sido feitos ainda. Claro que não foi possível fazer tudo que estava previsto para Amsterdã, mas é melhor pecar pelo excesso de planos do que pela falta de planejamento. Primeira parada, distrito dos museus:

DISTRITO DOS MUSEUS

O Museum-plein concentra vários museus de Amsterdã. Para quem não é muito fã de arte, como eu, a dica é escolher um museu e explorá-lo no limite do seu interesse. Como o grande artista dos Países Baixos a escolha não podia ser diferente do que o Museu Van Gogh. O museu conta com uma coleção de mais de 200 telas do pintor que faleceu em 1890, aos 37 anos. Lá também estão 850 cartas que o pintor escreveu para o irmão, na parte denominada “Cartas de Van Gogh”. Nessa visita, especificamente, havia uma mostra de Picasso, apenas uma degustação da verdadeira arte do pintor.

Saindo do Museu Van Gugh, logo à esquerda do outro lado da praça está uma escultura chamada Ravensbrücke. É um monumento em homenagem às mulheres vítimas do holocausto.

PORTUGEES SYNAGOGE E JOODS HISTORSCH MUSEUM

Do Distrito dos Museus, pegamos a linha 16 do tram e fomos até o Mercado de Flores. De lá, pegamos a linha 14 e fomos até a Sinagoga Portuguesa que estava fechada ontem. O imponente prédio foi inspirado na arquitetura do Templo de Salomão. Foi inaugurada em 1675 e seu interior é iluminado por mais de mil velas e 72 janelas.

Do outro lado da rua está o Joods Historisch Museum. É um conjunto de quatro sinagogas construídas pelos judeus ashkenazi nos séculos 17 e 18. Aqui são exibidos artefatos religiosos judaicos e a história do judaísmo nos Países Baixos. O ingresso pode ser compradocombinado com a entrada da Sinagoga.

REMBRAINDTPLEIN

Saindo da sinagoga no tram 14, descemos no mercado de flores e pegamos o tram 16 (ou 24, o que veio primeiro, não lembro) e fomos para a Heineken comprar mais presentes. No caminho passamos pela movimentada Rembrandtplein. A praça recebeu esse nome em 1876, quando foi erguida no seu centro uma estátua de Rembrandt. Cheia de bares, restaurantes e cafés, fica lotado de pessoas conversando e vendo o tempo passar.

LEIDSEKRUISSTRAAT

Almoçamos nessa rua que é quase um palavrão. É uma rua que a gente já tinha ido antes. Lá tem diversos tipos de restaurantes, mas, principalmente vários restaurantes italianos vendendo o prato a 5 euros. Foi a dica de ontem e o almoço de hoje. Dali, foi voltar pro hotel pra começar a arrumar as malas.

CENTRAAL STATION

O fim do dia foi destinado a reconhecer a área da Centraal Station. O prédio é magnífico. Construído em 1889, foram necessários 8600 pilares de madeira para sustentar a estrutura das 3 ilhas artificiais. Mas, mais do que a belíssima arquitetura do prédio o que mais me impressionou foi o número de bicicletas na entrada da estação. Inacreditável!

large_DSC01587.jpg

SALDO DA VIAGEM

Quem nunca veio à Amsterdã eu recomendo que venha. É uma cidade animada, com um povo bem receptivo. Recomendo vir no período em que Keukenhof está aberto. E pode dormir um pouquinho mais, vale a pena ficar na rua até mais tarde. AH, na segunda quinzena de abril o tempo oscilou bastante entre um friozinho agradável e um vento bem gelado. Então é melhor se prevenir. Procure um hotel com antecedência, porque os preços disparam. E não esqueça que dia 30 de abril é dia da Rainha, é algo diferente para curtir.

Claro que não deu pra fazer tudo, ficou faltando bastante coisa. Mas tudo bem, é sempre uma boa desculpa para voltar. Valeu Amsterdã! Próxima parada: Bruxelas!

Publicado por Akemi Nomura 12:32 Arquivado em Holanda Tagged amsterdam Comentários (0)

Amsterdã - dia 04

01 05 2011

sunny 17 °C
Visualizar 2011 Europa no mapa de viagens de Akemi Nomura.

Bom dia Amsterdã. Bom, confesso que o cansaço está batendo forte. Meus pés estão doloridos, mas, não atravessei o oceano pra ficar no hotel. Vamos para o dia 04 em Amsterdã. Começou com uma volta no Voldenpark e indo reencontrar a Karin, uma amiga que não via há muito tempo.

VOLDELPARK

Depois do dia da rainha o Voldelpark começou a ficar transitável. O vento frio congelava minhas mãos, mas no sol ficava agradável. . Bom, fomos em busca do Blauwe Theehuis. O café fica bem no meio do Voldelpark, um lugar agradável para começar o dia. E lá, sentada no sol, junto com o Alan e o Kristian, estava a Karin. Redes sociais tem seus pontos positivos e negativos. O dia de hoje foi um exemplo muito positivo, de como resgatar pessoas que já foram muito importantes em nossas vidas. A vida pode nos ter feito seguir caminhos diferentes, mas o destino pode nos fazer encontrar no mesmo parque em Amsterdã, rs. Valeu Karin!

WAGAMAMA

Wagamama é um restaurante famoso em Amsterdã. Escolhemos o mais perto, o da Leisenplein. A comida é gostosa e é bom chegar cedo, senão não pega lugar.

ANNE FRANK-HUIS

A casa em que a família de Anne Frank se escondeu durante a II Guerra fica à beira de um dos vários canais. A fila é muito grande então é fortemente recomendável reservar pela internet a entrada. Pra quem leu o livro da trágica história vivida pela adolescente é comovente passar por ali.

CAFÉ WINKEL

Uma dica muito boa dada pela Karin e que nós fomos conferir e aprovamos foi a torta de maçã do Cafe Winkel. Fica ao lado do Noordermarkt, pros lados da casa de Anne Frank. A atração da casa são as tortas de maçã. Vale cada caloria e tem mais é que comer sem culpa. Até eu que não sou fã de torta de maçã gostei. #ficaadica
http://www.winkel43.nl

WESTERKERK

A igreja Westerkerk tem uma torre que é um dos pontos mais altos de Amsterdã. Ali está enterrado Rembrandt, mas, de acordo com o guia não se sabe aonde. Bom, não tentrei na igreja pra procurar, rs. Dali, pegamos o bonde para a Sinagoga Portuguesa, mas chegamos 20 minutos atrasados, tinha acabado de fechar, então, fomos para a próxima parada.

HEINEKEIN EXPERIENCE

Simplesmente adorei. Um barato o lugar. É um clássico conhecer a história da cervejaria mais famosa da Holanda. Fica bem a beira de um dos canais (o que em Amsterdã não fica?). Pra quem gosta de cerveja, o mais interessante fica pro final. Dois copões de cerveja fazem parte do pacote. Já pra mim o mais interessante foi a lojinha no final da visita. Levei várias lembranças personalizadas. Mas não vou descrever aqui pra não estragar a surpresa de quem vai receber.

DSC01456.jpg

JANTAR

Uma dica para a janta é uma rua próxima à Leidseplein, com vários restaurantes latinos. Uma quadra em especial é bem bacana porque você consegue comer relativamente bem e barato. Têm vários restaurantes italianos que colocam o preço de vários pratos a 5 euros. Uma escolha barata em um local de fácil acesso. Recomendo o Antonio´s Ristorante. Anota aí o nome da rua: Leidsekruisstraat.

SALDO DO DIA

Fiquei bem satisfeita com meu dia. Reencontrar a Karin e levar meu pai a lugares que ele queria e deixá-lo feliz me deixou feliz. Pra mim, no final, é o que importa.

large_DSC01391.jpg

Publicado por Akemi Nomura 21:26 Arquivado em Holanda Tagged amsterdam Comentários (0)

(Textos 1 - 2 de 2) Página [1]